Petróglifos antigos documentados na Argentina

Petróglifos antigos documentados na Argentina

Em uma colina localizada no noroeste da Argentina estão várias pinturas rupestres. O local era considerado sagrado antes da conquista dos incas no século XV e foi identificada pelo pesquisador mexicano Luis Alberto Martos López, pertencente ao Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH).

O estudo deste espaço faz parte de um projeto maior que se destina ao escavação e restauração do sítio inca conhecido como Potrero de Payogasta, no Vale Calchaquí. A iniciativa recebeu o apoio do Patrimônio Cultural da província de Salta além de financiamento da National Geographic Society.

Durante uma viagem, Luis Alberto foi a uma pequena colina de 160 e 200 metros de diâmetro e 100 metros de altura que continha um grande número de pinturas rupestres. No total foram encontrados 88 afloramentos, 70 foram descobertos no morro e o restante nas encostas, dos quais mais de 60 estão agrupados.

o Cerro Kawsay (Cerro de la vida, em quíchua) foi um lugar sagrado entre 900 e 1000 DC. Embora exista a possibilidade de ter sido antes, a partir de 500 DC, e de ter sido utilizado por caçadores e coletores. Nele, rituais relacionados à fertilidade, riqueza, prosperidade e vida foram realizados.

O mais surpreendente dessas representações, é que 267 são zoomórfico e quase todas correspondem a lhamas, animal que está ligado aos mitos de origem dos Incas e de outras civilizações anteriores. A importância de sua carne como alimento, sua lã e seu uso como animal de carga não passaram despercebidos quando os espanhóis chegaram no século XVI.

A chama, por sua vez, resulta de grande importância para os povos andinos uma vez que representam os filhos de Manco Capac e Mama Ocllo (os fundadores míticos do império). Diz a lenda que seus filhos se apaixonaram e para escapar da ira do pai, o deus Viracocha os transformou em animais. No entanto, Manco Capac finalmente os capturou e os sacrificou, pois suas almas percorrem a Via Láctea na esperança de poderem se encontrar novamente e começar uma nova vida de esperança e harmonia.

Nasci em Madrid em 27 de agosto de 1988 e desde então comecei uma obra da qual não há exemplo. Fascinado por números e letras e amante do desconhecido, sou um futuro graduado em Economia e Jornalismo, interessado em entender a vida e as forças que a moldaram. Tudo fica mais fácil, mais útil e mais emocionante se, olhando para o nosso passado, pudermos melhorar o nosso futuro e para isso… História.


Vídeo: LOS PETROGLIFOS DE TORO MUERTO COMPACTO ANTIGUOS ASTRONAUTAS PERUANOS