O sítio ibérico de Vilars d'Arbeca, rico em achados

O sítio ibérico de Vilars d'Arbeca, rico em achados

O Grupo de Pesquisa Pré-histórica (GIP) da Universidade de Lleida (UdL) está descobrindo numerosos vestígios arqueológicos no Sítio ibérico dos Vilars de Arbeca (Lleida).

Entre as descobertas estão um fíbula, uma pulseira de bronze, fragmentos de madeira, cerâmica e ossos de animais que através do seu estudo darão informações sobre o momento em que a vila foi abandonada.

Sobre ele abandono da aldeia Poucos dados foram obtidos até agora, já que a agricultura destruiu seus restos mortais e poucas descobertas foram feitas dentro das casas porque a fortaleza foi serenamente evacuada.

O centro da escavação é uma cisterna, datada de Século 4 aC, no qual existem inúmeros materiais, incluindo desde ferramentas e moinhos até louças finas. Este poço tem 7 metros de profundidade e foi usado como aterro sanitário pouco antes de a cidade ser abandonada.

Para a realização da obra, o GIP tem à sua disposição este ano 160.000 euros graças em grande parte aos subsídios do Estado, da Generalitat, da Câmara Municipal de Lleida e da Câmara Municipal de Arbeca.

Nasci em Madrid em 27 de agosto de 1988 e desde então comecei uma obra da qual não há exemplo. Fascinado por números e letras e amante do desconhecido, sou um futuro graduado em Economia e Jornalismo, interessado em entender a vida e as forças que a moldaram. Tudo fica mais fácil, mais útil e mais emocionante se, olhando para o nosso passado, pudermos melhorar o nosso futuro e para isso… História.


Vídeo: Desierto de Tabernas Droneview