O Museu do Prado apresenta a “Escrita de São Jerônimo”, uma das primeiras obras de Ribera

O Museu do Prado apresenta a “Escrita de São Jerônimo”, uma das primeiras obras de Ribera

(Nota de imprensa)
De Coleção Isabel de Farnesio, Esta obra foi depositada em 1940 na Casa-Museu Colon em Las Palmas de Gran Canaria e a caução foi levantada em setembro do ano passado para proceder ao seu estudo e restauro.

O quadro São Jerônimo escrevendo Foi atribuído ao pintor valenciano Esteban March. Recentemente, Gianni Papi, um especialista em pintura caravaggista, identificou e publicou como primeiros trabalhos de José de Ribera. Os motivos que sustentam esta atribuição baseiam-se nas suas estreitas semelhanças composicionais e estilísticas com várias pinturas desse pintor por volta de 1615, como algumas das que compõem o série de "The Senses".

Com eles, ele compartilha uma precisão descritiva e um uso muito sombrio da luz, que tem sua origem em uma assimilação muito pessoal do modelos caravaggio. Atendendo ao interesse da obra, esta foi trazida ao Prado para proceder ao seu restauro e à sua exposição nas salas dedicadas ao naturalismo e à Ribera. Para substituir esta pintura, a Casa-museu Colon recebeu uma caução de San Andrés, também de Ribera.

Do ponto de vista de Coleção do prado, é um acréscimo importante, porque junto com A ressurreição de Lázaro Permite ao público ter uma ideia exacta da originalidade e do nível de qualidade que o pintor atingiu durante os primeiros anos de actividade, uma etapa bastante singular da sua carreira e que até há doze anos não estava representada nas galerias del Prado.

A pintura chegou ao Museu com problemas em torno de seu perímetro, devido à umidade e a um antigo ataque de xilófagos, e com uma superfície pictórica que, embora mantendo sua integridade, apresentava um aspecto anômalo, devido à oxidação de seus vernizes, as irregularidades de sua superfície que produziam um revestimento antigo, e um limpeza seletiva anterior, que se concentrou em algumas áreas em detrimento de outras.

Durante seu processo de restauração suas bordas foram assentadas e regularizadas, foram eliminados os poluentes e vernizes oxidados, algumas falhas pontuais foram reintegradas e a pintura foi submetida a uma limpeza que resultou na recuperação de inúmeros planos espaciais e, com ela, da corporeidade do santo.

Depois de estudar História na Universidade e depois de muitos testes anteriores, nasceu Red Historia, um projeto que surgiu como um meio de divulgação onde você pode encontrar as notícias mais importantes da arqueologia, história e humanidades, bem como artigos de interesse, curiosidades e muito mais. Em suma, um ponto de encontro para todos onde possam compartilhar informações e continuar aprendendo.


Vídeo: PORTUGUÊS E - AULA 9 - 1a GERAÇÃO MODERNISTA 1922-1930