"A história do mundo contada para os céticos", de Juan Eslava Galán


Juan Eslava Galán, autor do livro mítico «História da Espanha contada para os céticos«, Um novo título é tão dinâmico, divertido, provocador e didáctico que, entre sorrisos e gargalhadas, Isso nos levará em capítulos curtos do Big Bang à globalização até chegarmos à crise que vivemos hoje.

Uma obra que mantém seu estilo sarcástico usual e esclarece questões como por que Cleópatra era tão irresistível ou por que Franco manteve seu poder graças a Stalin.

No História do mundo contada para os céticos, Juan Eslava Galán descreve os acontecimentos mais significativos da história mundial com um senso de humor muito mais acentuado do que em suas obras anteriores. Os leitores vão fazer mais do que rir ao observar como caminho do ser humano ao longo da história foi atormentado por irracionalidades e paradoxos, que muitas vezes foram mascarados pela retórica dos historiadores.

E o autor não quis deixar sua obra em um mero roteiro de eventos cronologicamente detalhados: ele tentou aproximar o leitor de entender a história de forma inteligente, simples e com um toque de humor negro para saber quem somos e que tempos vivemos, saber de onde viemos e para onde vamos.

O livro está dividido em capítulos que podem ser lidos de forma independente ou do início ao fim, para que o leitor possa escolher como quer conhecer a história: indo diretamente para o seu capítulo favorito ou lendo passo a passo o que o autor nos oferece, inclusive as suculentas notas de rodapé.

Slav Galán destina-se a pessoas comuns que só se lembram vagamente do que aprenderam na escola ou no ensino médio sobre história, mas que gostariam de ter um fundo de conhecimento histórico, pelo menos para ser capaz de interpretar corretamente a série histórica que vêem no televisão, no cinema ou nas novelas históricas.

História do mundo contada para os céticos É ainda um trabalho para conter a apatia cotidiana e esquecer as tristezas da vida aprendendo a história por meio de anedotas, curiosidades e ironias do ser humano que nos ensina que os grandes marcos da história nada mais foram do que gente como todos os demais. Um exercício de compreensão didática para que não esqueçamos que temos que conhecer nosso passado para saber aonde o futuro nos leva.

Quase formado em Publicidade e Relações Públicas. Comecei a gostar de história no 2º ano do ensino médio graças a um professor muito bom que nos fez ver que temos que conhecer o nosso passado para saber para onde o futuro nos leva. Desde então não tive a oportunidade de investigar mais em tudo o que nossa história nos oferece, mas agora posso assumir essa preocupação e compartilhá-la com vocês.


Vídeo: LIBROS de ECONOMIA que he leído +ESPECIAL 1000 subs WRAP UP octubre 2020