Mais de 200 cópias de "O Diário de Anne Frank" são destruídas em Tóquio

Mais de 200 cópias de

Mais de 200 cópias do livro "O Diário de Anne Frank" e outras obras relacionadas com o holocausto nazista, ocorrido durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), foram estragado ou, com menos sorte, vandalizado em várias bibliotecas em Tóquio. A Associação de Bibliotecas do Japão já denunciou o incidente.

As bibliotecas da capital japonesa viram cópias do diário e outras obras relacionadas à mundialmente conhecida história da menina judia ou do holocausto nazista teve folhas arrancadas ou cortadas com um canivete. A referida associação não conseguiu identificar os responsáveis ​​por ato considerado vandalismo.

Após a denúncia dos responsáveis ​​por uma biblioteca no distrito de Nakano, seguidos dos de Nerima, entre outros, a polícia de Tóquio criou um grupo especial para investigar o evento, suspeitando que seja devido à mesma pessoa. Para tentar encontrar o responsável, a polícia irá analisar os vídeos gravados pelas câmeras de segurança instaladas no entorno das múltiplas bibliotecas afetadas, bem como os registros de busca dos usuários nos respectivos centros.

O Diário de Anne Frank“Este é um trabalho resultante de um conflito de guerra em grande escala. Escrita por Anna frank, uma garota judia de apenas 13 anos quando começou, foi traduzida para 55 idiomas e se tornou um dos relatos mais comoventes da tragédia. Nele, ele registra os quase dois anos e meio que passou escondido com sua família e outras quatro pessoas até serem capturados e levados para diferentes campos de concentração.

Uma obra de grande popularidade no Japão, retratado em livros de mangá ou filmes de animação. Apesar disso, existem 38 bibliotecas públicas, localizadas em 8 bairros de Tóquio, embora todas elas na área central da capital japonesa, que sofreram este ato de vandalismo que ainda não foi esclarecido.


Vídeo: 12O - Minha Querida Anne Frank 2009 - Filme completo - Dublado - EXCELENTE #43 - 17082018