Tatuagem cristã descoberta em múmia sudanesa do século 8

Tatuagem cristã descoberta em múmia sudanesa do século 8

Nove anos atrás, foi descoberto nas margens do Nilo no Sudão, os restos mortais de uma mulher enterrada por volta de 700 DC, 1.300 anos atrás no tempo. Ele tinha entre 20 e 35 anos na época de sua morte e seu corpo estava envolto em um cobertor de linho e lã. As condições áridas e o calor do deserto atuaram como dessecantes naturais, preservando alguns tecidos, como pele e órgãos em condições extraordinárias.

Recentemente, os scanners de raios X e infravermelho tornaram possível ver claramente algo que era apenas vagamente percebido pelo olho humano: Restos de tinta de uma tatuagem do monograma de São Miguel (em grego, ‘Μιχαήλ’) na parte interna da coxa.

O santo cristão era o patrono do Sudão na época medieval. A inscrição do seu nome era frequente, mas até agora só tinha sido encontrada em graffiti e estelas de igreja, e não no corpo de uma pessoa, tornando a descoberta extraordinária e única.

O propósito da tatuagem é um mistério: Um simples modo de expressão ou uma tendência da moda, como as tatuagens hoje, ou talvez algum tipo de símbolo protetor?

Claro, não se sabe quem era o tatuador, nem um desenho dessas características foi visto em outros nativos até hoje. E com toda sua experiência científica, o Museu Britânico, encarregado de analisar os restos mortais, não conseguiu encontrar uma resposta clara para essas incógnitas.

o múmia sudanesa tatuada será exibido no museu junto com outros oito corpos desenterrados ao longo do Vale do Nilo no exposiçãoVidas antigas: novas descobertas que será inaugurado em 22 de maio.

Romântico, no sentido artístico da palavra. Na minha adolescência, a família e os amigos sempre me lembravam que eu era um inveterado humanista, pois passava o tempo fazendo o que talvez os outros nem tanto, acreditando ser Bécquer, imerso em minhas próprias fantasias artísticas, em livros e filmes, sempre querendo viajar e explorar o mundo, admirado pelo meu passado histórico e pelas maravilhosas produções do ser humano. Por isso resolvi estudar História e combiná-la com História da Arte, porque me pareceu a forma mais adequada de realizar as competências e paixões que me caracterizam: ler, escrever, viajar, pesquisar, conhecer, dar a conhecer, educar. Divulgação é outra das minhas motivações, pois entendo que não existe palavra que tenha valor real se não for porque foi transmitida de forma eficaz. E com isso, estou determinado a que tudo que faço na minha vida tenha um propósito educacional.


Vídeo: Tatuagem Rick e Mory