A tapeçaria perdida de Henrique VIII em Madrid

A tapeçaria perdida de Henrique VIII em Madrid

O papel de parede "São Paulo queimando os livros pagãos»Que representa a cena a que dá título é uma das tapeçarias desaparecidas da coleção de Henry VIII. O monarca considerou isto em particular como sua "quarta melhor peça" e agora reapareceu na Espanha. A galeria Madrid Coll & Cortés vai expô-la até 8 de junho, depois de comprada de um vendedor anônimo.

A tapeçaria encontra-se em perfeito estado de conservação e, segundo os seus proprietários, é palco de um evento de enorme relevância na história da Inglaterra e da Europa.

A peça não poderá sair de Espanha, onde vale 1,1 milhões de euros; enquanto no exterior pode chegar a 5 milhões de euros.

É tecido com lã, seda, prata e ouro e foi criado em Bruxelas em 1535 por Peter Coecke van Aelst encomendado por Henrique VIII, que tinha uma coleção de mais de 2.700 tapeçarias. Destaca-se como tapeçaria não só pela quantidade de ouro e prata utilizada na sua elaboração, mas também pelo seu design.

São Paulo queimando livros pagãos”Esteve no Guarda-Roupa Real Inglês, Hampton Court e Castelo de Windsor, onde permaneceu com outras tapeçarias de Henrique VIII. Agora espera-se que haja um árduo confronto entre a Administração e seus proprietários, devido ao preço de venda que a tapeçaria poderia atingir, mas que o Estado não permite vender.

Madrilena ou Cantábrica. Calculadora ou impulsiva. Sonhador ou realista. 23 ou 12 anos. Futebol ou lojas. Jornalismo verdadeiro: é preciso conhecer a fundo a história, é a única maneira de não cometer os mesmos erros do passado


Vídeo: Rainha Elizabeth menciona Ana Bolena em Reign