A inovação estava presente há mais de 325.000 anos

A inovação estava presente há mais de 325.000 anos

Um estudo realizado por Daniel Adler, professor de arqueologia da Universidade de Connecticut (Estados Unidos) e por mais de uma dezena de cientistas de diferentes universidades ao redor do mundo, mostra que, de acordo com a análise de todos os artefatos encontrados em uma escavação na Armênia que a inovação tecnológica humana ocorreu de forma intermitente ao longo da história, em vez de se espalhar a partir de um único ponto de origem como se pensava inicialmente.

Este estudo não passou despercebido pela mídia especializada e a revista Science já o publicou, dedicando um extenso relatório sobre os diferentes artefatos recuperados nos arredores de Yerevan, capital da Armênia.

Esses artefatos foram encontrados entre duas camadas de lava e, por meio de diferentes processos, sua idade foi datada entre 325.000 e 350.000 anos, revelando dados muito importantes e dignos de estudo.

Entre as descobertas estão diferentes ferramentas feitas de pedra e para sua fabricação foram utilizadas duas tecnologias diferentes, uma conhecida como método bifacial e outra mais avançada que foi batizada de tecnologia Levallois.

Esta última tecnologia acredita-se que tenha sido inventado na África, e que ao longo dos séculos se espalhou para a Eurásia graças às migrações humanas, mas quando essas duas tecnologias foram descobertas, concluiu-se que as populações locais foram capazes de desenvolver a tecnologia de Levallois por conta própria.

[Tweet "A tecnologia Levallois foi desenvolvida de forma independente na África e na Eurásia"]

Isso foi confirmado pelo próprio Adler, que garantiu que cerca de 325.000 anos atrás, as pessoas já eram inovadoras e ele tinha plena capacidade para pensar sobre novas maneiras de criar ferramentas e armas usando diferentes tecnologias naquela época.

Outra importante conclusão alcançada após um grande número de artefatos de obsidiana terem sido analisados ​​quimicamente mostra que os artefatos desse material encontrados provinham de um local a mais de 100 quilômetros de distância, o que mostra que naquela época os humanos sabiam explorar e aproveitar os recursos naturais de grandes territórios, registrando a evolução existente naquela época.

Foi um grande achado arqueológico que demonstra a flexibilidade tecnológica de uma população em um determinado momento no tempo, especialmente num momento em que se realizavam mudanças importantes tanto no fator biológico como no comportamento humano, tornando claras as capacidades humanas de inovação e adaptabilidade aos recursos do momento e do lugar.

Depois de estudar História na Universidade e depois de muitos testes anteriores, nasceu Red Historia, um projeto que surgiu como meio de divulgação onde você pode encontrar as notícias mais importantes da arqueologia, história e humanidades, bem como artigos de interesse, curiosidades e muito mais. Em suma, um ponto de encontro para todos onde possam compartilhar informações e continuar aprendendo.


Vídeo: COMO FAZER UMA PISTOLA PINTURA E PULVERIZAÇÃO