A Capela Sistina comemora seus 502 anos mais iluminada do que nunca

A Capela Sistina comemora seus 502 anos mais iluminada do que nunca

Capela SistinaA obra-prima de Michelangelo brilha mais forte do que nunca em seu 502º aniversário, graças a um novo sistema de iluminação revolucionário. Os anjos, sibilas e profetas, perdidos em algum ponto da escuridão, ganham destaque graças à instalação de 7.000 lâmpadas LED projetadas especificamente para a Capela.

Ao mesmo tempo, um poderoso sistema de ventilação foi instalado para proteger os afrescos da umidade, o que permitirá que até 2.000 pessoas por dia visitem o recinto sem causar danos a um dos maiores atrativos turísticos do mundo, que recebe mais de 6 milhões de pessoas por ano.

O custo total da obra foi de três milhões de euros, dos quais 1,9 milhões apenas foram investidos no sistema de iluminação. Este empreendimento foi financiado em parte por fundos da União Europeia, e o resto foram doações feitas ao Vaticano para esse fim.

[Tweet «7.000 lâmpadas LED iluminam a Capela Sistina»]

¿Por que o sistema é tão revolucionário? “Os LEDs têm um espectro de cores projetado especificamente para a pigmentação de afrescos, de modo que cada cor é refletida fielmente, de acordo com como o artista deseja refleti-la.”Disse Marco Frascarolo, um dos gestores da Fabertechnica, uma das empresas responsáveis ​​pelo novo sistema de iluminação.

Cada LED pode ser ajustado para uma cor diferente, algo que alcançamos depois de passar várias noites com os curadores dos Museus do Vaticano, tentando diferentes combinações de vermelho, azul, branco ... tentando fazer bem", Ele explicou. "Quando cerca de oito amostras de cores são normalmente coletadas em um ambiente para criar um sistema de LED, aquele que instalamos aqui foi criado analisando 276 áreas diferentes de pinturas renascentistas”.

Até a década de 1980, o recinto era iluminado apenas pelas janelas do local, mas naquela época os conservadores descobriram que os raios ultravioleta estavam danificando as pinturas, a ponto de correrem o risco de perder as obras se aquele sistema fosse continuado.

LEDs criam uma experiência visual melhor, pois lançam luz sobre aspectos das obras que até agora passaram despercebidos”, Ele sentenciou.

Depois de estudar História na Universidade e depois de muitos testes anteriores, nasceu Red Historia, um projeto que surgiu como um meio de divulgação onde você pode encontrar as notícias mais importantes da arqueologia, história e humanidades, bem como artigos de interesse, curiosidades e muito mais. Em suma, um ponto de encontro para todos onde possam compartilhar informações e continuar aprendendo.


Vídeo: Basílica de São Pedro