Eles encontram paralelos entre o declínio do Império Assírio e entre a Síria e o Iraque hoje

Eles encontram paralelos entre o declínio do Império Assírio e entre a Síria e o Iraque hoje

Devido ao grande aumento da população, instabilidade sócio-política, comercial e econômica, bem como à seca, os pesquisadores encontraram um nova hipótese sobre como um dos impérios mais poderosos da antiguidade, o Império Assírio, poderia declinar gradualmente. Foi determinado que existem paralelos diferentes e notáveis ​​entre seu declínio e entre a Síria e o Iraque hoje.

Alguns dos responsáveis ​​por este estudo foram Selim Adali, pertencente ao Centro de Pesquisa de Civilizações da Anatólia, na Turquia e Adam Schneider, da Universidade da Califórnia-San Diego; estudo que foi publicado na revista Climate Change. Este estudo baseou-se em três pilares principais, que são: evidências arqueológicas, históricas e paleoclimáticas.

Como a história revela, No século 9 aC, o Império Assírio começou a crescer exponencialmente e como resultado, passou por uma enorme transformação, tornando-se o maior império desse tipo no Oriente Próximo até hoje.

Uma das grandes questões era por que esta queda dos assírios se originou no final do século 7. Alguns estudiosos atribuíram isso às guerras, outros à seca, à instabilidade política e econômica ou à destruição da capital do Império, Nínive, pelos babilônios por volta de 612 AC.

Ambos os pesquisadores encontraram semelhanças importantes entre a queda dos assírios e a situação atual na área., que quase poderíamos chamar de paralelos devido ao grande número de coisas que estão acontecendo.

Eles enfatizam que o início da grande seca que a área experimentou, bem como graves distúrbios civis, acelerou o processo de desaparecimento dos assírios, algo semelhante ao que está acontecendo hoje nesta área tão duramente afetada pela guerra e pelo fanatismo religioso extremista.

Extrapolando para outros lugares, os pesquisadores afirmam que a sociedade moderna deve tomar muito boa nota do que aconteceu aos assírios, que deram a maior prioridade às questões político-econômicas e no apoio a políticas de curto prazo em vez daquelas eles apoiam você no longo prazo.

A única coisa que salvaria a reputação dos assírios hoje é que tanto sua capacidade tecnológica quanto seu nível de compreensão tornavam muito improvável que ele pudesse ser comparado a uma civilização como as que existem hoje, tomando a Síria e o Iraque como exemplo.

Depois de estudar História na Universidade e depois de muitos testes anteriores, nasceu Red Historia, um projeto que surgiu como meio de divulgação onde você pode encontrar as notícias mais importantes da arqueologia, história e humanidades, bem como artigos de interesse, curiosidades e muito mais. Em suma, um ponto de encontro para todos onde possam compartilhar informações e continuar aprendendo.


Vídeo: Babilônia esquecida no Iraque