O Estado Islâmico ameaça destruir os muros de Nínive

O Estado Islâmico ameaça destruir os muros de Nínive

O site assírio Ankawa informou que o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) está planejando destruir os muros de Nínive, capital do Império Assírio e um dos mais importantes sítios arqueológicos do Iraque.

Os residentes da área de Bab Nergal de Mosul relataram que o IS anunciou que eles estão planejando explodir as paredes de Nínive no início de suas operações para libertar Mosul do exército iraquiano. No mês passado, o grupo terrorista roubou o museu cultural de Mosul, bem como destruiu monumentos assírios na cidade, alegando que o fizeram porque "eles distorcem o islamismo«.

O povo assírio é o único povo indígena do Iraque datando de 4.750 aC. Em 2003, havia 1,5 milhão deles vivendo no Iraque, cifra que hoje chega a 500 mil, enquanto milhares tiveram que fugir para a Síria, Turquia, Jordânia e Líbano após serem perseguidos por sunitas, xiitas e curdos. Em 2014, o IS se mudou para as planícies de Nínive, o último reduto dos assírios no país, forçando quase 200.000 deles a fugir de suas casas para viver em áreas de refugiados como Dohuk e Arbel.

Depois de estudar História na Universidade e depois de muitos testes anteriores, nasceu Red Historia, um projeto que surgiu como meio de divulgação onde se encontram as notícias mais importantes da arqueologia, história e humanidades, bem como artigos de interesse, curiosidades e muito mais. Em suma, um ponto de encontro para todos onde possam compartilhar informações e continuar aprendendo.


Vídeo: El Estado Islámico destruye la ciudad asiria de Nimrud