Água subterrânea ameaça a Grande Esfinge

Água subterrânea ameaça a Grande Esfinge

De acordo com o arqueólogo Amir Gamal, expressou neste domingo a Egípcio independente o que a Grande Esfinge do Egito está em perigo já que a água subterrânea da área atingiu o corpo da escultura.

«Você pode ver a grama verde a apenas 50 metros dela“Ele contou à imprensa, explicando que o calcário com o qual a esfinge é construída tem um alto percentual de cálcio. «Adicione a isso o problema das águas residuais, que as autoridades não estão tratando.«.

Gamal explicou que «os pássaros apreciam o cálcio da pedra, muitos deles podem ser vistos voando sobre a escultura. São apenas seus resíduos que correm a esfinge«.

«Será um problema sério quando as perfurações no corpo da esfinge causadas pelos resíduos de ácido se expandirem com o tempo.«.

Depois de estudar História na Universidade e depois de muitos testes anteriores, nasceu Red Historia, um projeto que surgiu como meio de divulgação onde você pode encontrar as notícias mais importantes sobre arqueologia, história e humanidades, bem como artigos de interesse, curiosidades e muito mais. Em suma, um ponto de encontro para todos onde possam compartilhar informações e continuar aprendendo.


Vídeo: A CABEÇA DA GRANDE ESFINGE: A PORTA DE ENTRADA PARA UMA CIDADE SECRETA?