USS Saint Paul CA-73 - História

USS Saint Paul CA-73 - História

USS Saint Paul CA-73

São Paulo II

(CA-73: dp. 13.600, 1,673'5 "; b. 70'10", dr. 26'5 "; s. 32 k .; cpl. 1.700; a. 9 8", 12 5 ", 48 40 mm .. 22 20 mm., 4 ac .; cl. Baltimore)

O segundo St. Paul (CA-73), ex-Rochester, foi estabelecido em 3 de fevereiro de 1943 pela Bethlehem Steel Co. Quincy, Massachusetts, lançado em 16 de setembro de 1944; patrocinado pela Sra. John J. McDonough e encomendado em 17 de fevereiro de 1945, o capitão Ernest H. von Heimburg no comando.

Após extinção no Caribe, St. Paul partiu de Boston em 15 de maio de 1945 e rumou para o Pacífico. De 8 a 30 de junho, ela passou por treinamento em Pearl Harbor e navegou em 2 de julho para se juntar à Força-Tarefa 38. Esta força de ataque de porta-aviões rápido completou o reabastecimento no mar no dia 23 e, em seguida, passou a pontos de lançamento para ataques contra Honshu, a maior ilha do Japão . Entre 24 de julho e 10 de agosto, o St. Paul examinou os porta-aviões enquanto eles realizavam pesados ​​ataques aéreos em Kure, Kobe e na área de Tóquio no sul de Honshu, depois em Maizuru e em vários campos de aviação no norte de Honshu. Durante este período, São Paulo também bombardeou alvos industriais: primeiro em fábricas têxteis em Hamamatsu durante a noite de 29 de julho, e então em 9 de agosto em fábricas de ferro e aço em Kamaishi, disparando a última salva hostil da guerra de um grande navio. Os avisos de tufão cancelaram as operações aéreas de 11 a 14 de agosto. Em seguida, aqueles lançados naquela manhã foram chamados de volta, depois que as negociações de paz prometeram a rendição do Japão. No dia 15, todas as operações ofensivas contra o Japão foram interrompidas.

St. Paul, com outras unidades da Frota 3D, retirou-se para o sudeste para patrulhar a costa enquanto aguardava ordens. No dia 27, ela embarcou em Sagami Wan para apoiar as forças de ocupação dos Estados Unidos. No dia 1 de setembro, ela entrou na Baía de Tóquio e estava lá durante a cerimônia formal de rendição no dia seguinte.

St. Paul permaneceu nas águas japonesas para ocupar até que foi ordenada a Xangai em 5 de novembro para se tornar a nau capitânia da TF 73. Ela navegou no rio Whangpoo, ancorou ao largo do Bund de Xangai em 10 de novembro e permaneceu lá até o final de 1946.

Retornando ao Estaleiro Naval, Terminal Island, Califórnia, em 1º de outubro, ela foi revisada para se preparar para tarefas adicionais no Extremo Oriente. De 1 ° de janeiro a 15 de fevereiro "cautelosa de 1947, ela conduziu um treinamento de reciclagem em San Diego.

Após seu retorno a Xangai em março, a St. Paul retomou as operações como carro-chefe da CTF 71 até retornar aos Estados Unidos em novembro. Em seguida, vieram as operações de treinamento ao longo da costa oeste, incluindo cruzeiros para reservistas navais durante abril e maio de 1948. De agosto a dezembro daquele ano, ela desdobrou-se para o oeste do Pacífico, servindo em águas japonesas e chinesas. De volta aos Estados Unidos, ela foi convertida da configuração catapulta para helicóptero antes de servir novamente no Extremo Oriente de abril a outubro de 1949.

Quando as hostilidades eclodiram na Coréia em junho de 1950, St. Paul estava conduzindo um cruzeiro de treinamento de aspirante de São Francisco a Pearl Harbor. Ela desembarcou os futuros oficiais da marinha e prosseguiu no final de julho para o oeste do Pacífico, onde se juntou ao Grupo de Trabalho (TG) 77.3 em patrulha no Estreito de Formosa. São Paulo permaneceu em patrulha entre Formosa e a China continental de 27 de agosto a 1º de novembro. Ela então se mudou para o norte no Mar do Japão para se juntar ao porta-aviões TF 77, e iniciou as operações de combate na costa nordeste da Coréia em 9 de novembro. No dia 17, ela forneceu apoio de tiro às tropas das Nações Unidas que avançavam sobre ChongJin. Naquele dia, estilhaços de um tiro de uma bateria de costa comunista feriram seis homens em estações de montagem de armas. O cruzador destruiu a posição inimiga com fogo de contra-bateria e continuou sua missão de apoio.

Quando os comunistas chineses começaram a ataques massivos no final de novembro, as forças das Nações Unidas começaram uma retirada geral para consolidar e manter ao sul do paralelo 38. Paulo forneceu apoio próximo ao I Corps da República da Coreia em seu flanco leste quando eles se retiraram de Hapsu, e ao longo da costa, quando se retiraram de Chongjin. Em 2 de dezembro, ela mudou-se para o norte novamente, conduziu missões noturnas de assédio acima de Chongjin e, em seguida, mudou-se para o sul para apoiar a retirada da Divisão da Capital da República da Coreia para Kyong Song Man. Ela entrou no porto de Wonsan no dia 3, para fornecer uma cortina de fogo de artilharia ao redor daquela cidade quando as forças e equipamentos das Nações Unidas foram transferidos para Hungnam; então seguiu as forças ali, e permaneceu para cobrir a evacuação daquela cidade e porto entre 10 e 24 de dezembro.

De 21 a 31 de janeiro de 1951, St. Paul conduziu missões de bombardeio costeiro ao norte de Inchon, onde, em 26 de janeiro, foi novamente atacado por baterias costeiras. Em 7 de abril, em especial TF 74, com os destróieres Wallace L. Lind (DD-703) e Massey (DD-778), Fort Marion (LSD-22) e Begor (APD-127), St. Paul ajudou a transportar invasões em linhas ferroviárias e túneis utilizando 250 comandos da 41ª Marinha Real Independente. Esses ataques destrutivos altamente bem-sucedidos retardaram os esforços de reabastecimento do inimigo, forçando os comunistas a tentar consertar ou reconstruir as instalações ferroviárias à noite, enquanto escondiam as equipes de trabalho e locomotivas em túneis durante o dia.

St. Paul retornou aos Estados Unidos para trabalhar no estaleiro em San Francisco de junho a setembro, depois conduziu o treinamento em andamento antes de embarcar em 5 de novembro para a Coréia. Ela chegou ao largo de Wonsan em 27 de novembro e iniciou missões de ataque de armas. Durante as semanas seguintes, ela bombardeou pontos estratégicos em Hungnam, SongJin e Chongjin. Em dezembro, ela serviu como escolta antiaérea do TF 77 e, após uma viagem de férias ao Japão, voltou às operações na costa da Coreia do Norte. Em abril de 1952, St. Paul participou de ataques combinados ar-mar contra os portos de Wonsan e ChongJin. No dia 21, enquanto o cruzador estava engajado em operações de suporte de arma de fogo, um fogo de pólvora súbito e sério estourou em sua torre de 20 centímetros. Trinta homens morreram. Antes de retornar ao Japão, no entanto, ela realizou ataques com armas de fogo contra alvos ferroviários perto de Songjin, durante os quais capturou nove norte-coreanos de um pequeno barco. Após uma breve estada no porto e duas semanas na linha de armas, ela voltou para casa e chegou a Long Beach em 24 de junho.

Em 28 de fevereiro de 1953, São Paulo partiu da costa oeste para sua terceira viagem à Coréia e estava em ação novamente em abril. Em meados de junho, ela ajudou na recaptura de Anchor Hill. Com o navio de guerra New Jersey (BB62), ela forneceu apoio próximo ao exército da República da Coréia em um ataque terrestre a esta posição-chave ao sul de Kosong. O cruzador foi alvo de muitos disparos de canhões de 75 e 105 milímetros e observou vários quase acidentes, alguns a apenas dez metros de distância. Mas em 11 de julho em Wonsan, ela recebeu seu único impacto direto de uma bateria em terra. Ninguém ficou ferido e apenas sua montagem antiaérea de 3 polegadas foi danificada. Em 27 de julho, às 2159, realizou seu último tiroteio e teve a distinção de disparar o último tiro no mar na guerra. O projétil, autografado pelo contra-almirante Harry Sanders, foi disparado contra a posição de um canhão inimigo. A trégua foi efetiva em 2200. Paul então começou a patrulhar a costa leste da Coréia.

St. Paul voltou ao oeste do Pacífico novamente em maio de 1954; e, mais tarde naquele ano, ela estava presente quando os comunistas chineses ameaçavam as ilhas nacionalistas chinesas do grupo Quemoy. Entre 19 de novembro de 1954 e 12 de julho de 1955, ela operou com a 7ª Frota em águas japonesas e chinesas, particularmente entre Taiwan e o continente chinês, desempenhando um papel importante na proteção dos interesses dos Estados Unidos no Extremo Oriente. Ela voltou a Long Beach para reparos e revisão, mas estava de volta ao Pacífico ocidental de 15 de agosto de 1955 a 10 de janeiro de 1956, servindo como navio-almirante da 7ª Frota.

St. Paul voltou a Long Beach em fevereiro e posteriormente mudou-se para Bremerton, Wash., Para manutenção e revisão. Em setembro, ela se tornou o carro-chefe da 1ª Frota e entreteve o Secretário da Marinha durante uma revisão da frota em Long Beach. Ela partiu daquele porto em 6 de novembro; e, após treinamento de atualização em San Diego, chegou a Yokosuka, Japão, no dia 29 para substituir Rochester como navio-almirante da 7ª Frota. Ela passou a maior parte do tempo em Keelung ou Kaohsiung, Taiwan, com períodos de treinamento nas Filipinas e escalas em Buckner Bay, Hong Kong Manila e Sasebo. Em 26 de abril de 1957, ela voltou para casa.

St. Paul chegou a Long Beach em 21 de maio e, posteriormente, navegou ao longo da costa oeste, no extremo norte de Seattle, até que navegou mais uma vez em 3 de fevereiro de 1958 para o Extremo Oriente. Ela fez um extenso cruzeiro começando em Pearl Harbor. De lá, ela viajou para Wellington, Nova Zelândia; passou por Guadalcanal e ao norte através das Solomons até New Georgia visitou as Carolinas; e terminou em Yokosuka em 9 de março. Ela repetiu seus desdobramentos anteriores de WestPac com funções como carro-chefe e exercícios nas Filipinas, antes de retornar a Long Beach em 25 de agosto.

Partindo de Long Beach em 4 de maio de 1959, o St. Paul se tornou o primeiro grande navio da Marinha dos Estados Unidos a ser transportado para casa no Extremo Oriente desde os dias anteriores à Segunda Guerra Mundial. Com base em Yokosuka, ela não voltou a Long Beach até 39 meses depois. Então, ela assumiu as funções de capitânia da 1ª Frota e não retornou a WestPac até 1965. A partir daquele ano, ela fez cinco implantações bem-sucedidas com a 7ª Frota em operações ao largo do Vietnã do Norte e do Sul, fornecendo suporte de tiro às tropas aliadas. Uma reminiscência de suas operações coreanas, St. Paul foi atingida em 2 de setembro por um projétil que atingiu sua proa a estibordo, perto da linha de água. Nenhum membro de sua tripulação ficou ferido; e seus engenheiros repararam o pequeno dano, permitindo que ela continuasse sua missão. Por seu esplêndido registro de serviço na ajuda a combater a agressão comunista no Vietnã do Sul, St. Paul recebeu a Comenda de Unidade da Marinha e duas Comendas de Unidade Meritória.

Em San Diego, em 7 de dezembro de 1970, St. Paul iniciou os procedimentos de inativação. Ele navegou para Bremerton Wash., Em 1 de fevereiro de 1971, onde foi desativado em 30 de abril e foi colocado na reserva com o Grupo Puget Sound da Frota de Reserva do Pacífico.

St. Paul ganhou uma estrela de batalha pelo serviço na Segunda Guerra Mundial, oito estrelas de batalha pelo serviço na Coréia e oito estrelas de batalha pelo serviço no Vietnã.


Sua quilha foi colocada como Rochester em 3 de fevereiro de 1943 pela Bethlehem Steel Company em Quincy, Massachusetts. Ela foi lançada em 16 de setembro de 1944, patrocinada pela Sra. Marie Gordon McDonough, [1] esposa de John J. McDonough, então prefeito de St. Paul, Minnesota, e comissionada em 17 de fevereiro de 1945, capitão Ernest H. von Heimburg no comando. Ela foi retirada do Registro de Navios Navais em 31 de julho de 1978 e vendida para demolição em janeiro de 1980.

Segunda Guerra Mundial

Depois de shakedown no Mar do Caribe, São Paulo partiu de Boston, Massachusetts, em 15 de maio de 1945, com destino ao Pacífico. De 8 a 821130 de junho, ela recebeu treinamento em Pearl Harbor e partiu em 2 de julho para ingressar na Força-Tarefa 38 (TF 38). Esta força de ataque rápido de porta-aviões completou o reabastecimento no mar em 23 de julho e então começou a lançar pontos de ataque contra Honsh & # 363, a maior ilha do Japão. De 24 de julho a 10 de agosto, São Paulo examinou os porta-aviões enquanto eles desferiam pesados ​​ataques aéreos em Kure, Kobe e na área de Tóquio no sul de Honsh & # 363, depois em Maizuru e vários campos de aviação no norte de Honsh & # 363. Durante este período, São Paulo também bombardeou alvos industriais: primeiro em fábricas têxteis em Hamamatsu durante a noite de 29 de julho, e depois em 9 de agosto nas fábricas de ferro e aço em Kamaishi, disparando a última salva hostil da guerra de um grande navio. Os avisos de tufão cancelaram as operações aéreas de 11 e # 821114 de agosto. Em seguida, os lançados naquela manhã foram revogados, depois que as negociações de paz prometeram a rendição do Japão. Em 15 de agosto, todas as operações ofensivas contra o Japão foram interrompidas.

São Paulo, com outras unidades da Terceira Frota, retirou-se para o sudeste para patrulhar a costa enquanto aguardava ordens. Em 27 de agosto, ela embarcou em Sagami Wan para apoiar as forças de ocupação dos Estados Unidos. Em 1º de setembro, ela entrou na Baía de Tóquio e esteve lá durante a cerimônia formal de rendição no dia seguinte.

Pós-Segunda Guerra Mundial

São Paulo permaneceu nas águas japonesas para o dever de ocupação até que foi ordenada a Xangai em 5 de novembro para se tornar a nau capitânia da TF 73. Ela navegou no rio Huangpu, ancorou ao largo do Bund de Xangai em 10 de novembro, ela permaneceu lá até o início de 1946. Em 21 de dezembro de 1945, ela estava em colisão com a nave de desembarque chinesa (ex-japonesa) LST144, que foi lançado contra o arco de São Paulo pela força da corrente. A embarcação de desembarque sofreu danos graves, o cruzador danos leves na área da proa. [2]

Em 7 de janeiro de 1946, São Paulo partiu de Xangai na companhia de Keith e retornou ao Estaleiro Naval, Terminal Island, Califórnia, em 28 de janeiro de 1946 para uma breve reforma para reparar os danos da colisão. Em maio, o navio fez uma viagem de ida e volta para Pearl Harbor. Retornando à Ilha Terminal em 1º de agosto, ela foi revisada para se preparar para tarefas adicionais no Extremo Oriente. [3] De 1 ° e # 821115 de fevereiro de 1947, ela conduziu um treinamento de atualização em San Diego, Califórnia.

Após seu retorno a Xangai em março, São Paulo retomou as operações como carro-chefe da TF 71 até retornar aos Estados Unidos em novembro. Em seguida, vieram as operações de treinamento ao longo da Costa Oeste, incluindo cruzeiros para os reservistas da Marinha de abril e # 8211 maio. De agosto a 8211 de dezembro, ela foi para o oeste do Pacífico, servindo em águas japonesas e chinesas. De volta aos Estados Unidos, ela foi convertida da configuração catapulta para helicóptero antes de servir novamente no Extremo Oriente de abril a outubro de 1949.

Guerra coreana

São Paulo dispara suas armas de 8 polegadas calibre 55 (203 mm) contra as tropas chinesas que ameaçam a evacuação das forças das Nações Unidas de Hungnam, Coreia do Norte, em dezembro de 1950. O destruidor USS & # 160 bode & # 160 (DD-761), navio de guerra USS & # 160 Wisconsin & # 160 (BB-64), e São Paulo vapor em formação cerrada durante as operações na costa coreana em 1952. São Paulo disparando contra baterias costeiras coreanas em 1953.

Quando as hostilidades eclodiram na Guerra da Coréia em junho de 1950, São Paulo estava conduzindo um cruzeiro de treinamento de aspirante de São Francisco, Califórnia, a Pearl Harbor. Ela desembarcou os futuros oficiais da marinha e seguiu no final de julho para o oeste do Pacífico, onde se juntou ao Grupo de Trabalho 77.3 (TG 77.3) em patrulha no Estreito de Formosa. São Paulo permaneceu em patrulha entre Formosa e a China continental de 27 de agosto a 1 de novembro. Ela então se mudou para o norte no Mar do Japão para se juntar ao TF 77, e iniciou as operações de combate na costa nordeste da Coréia em 9 de novembro. Em 17 de novembro, ela forneceu apoio com tiros às tropas das Nações Unidas que avançavam sobre Chongjin. Naquele dia, estilhaços de um tiro de uma bateria comunista em terra feriram seis homens em estações de montagem de armas. O cruzador destruiu a posição inimiga com fogo de contra-bateria e continuou sua missão de apoio.

Quando os comunistas chineses começaram a ataques massivos no final de novembro, as forças das Nações Unidas começaram uma retirada geral para consolidar e manter ao sul do paralelo 38. São Paulo forneceu apoio próximo ao Corpo de exército da República da Coréia em seu flanco leste quando eles se retiraram de Hapsu, e ao longo da costa, quando se retiraram de Chongjin. Em 2 de dezembro, ela mudou-se para o norte novamente, conduziu missões noturnas de assédio acima de Chongjin, depois mudou-se para o sul para apoiar a retirada da Divisão da Capital da República da Coreia para o Homem de Kyongsong. Ela entrou no porto de Wonsan em 3 de dezembro para fornecer uma cortina de fogo de artilharia ao redor daquela cidade, enquanto as forças e equipamentos das Nações Unidas eram transferidos para Hungnam e, em seguida, seguiram as forças de lá e permaneceu para cobrir a evacuação daquela cidade e do porto entre 10 e 24 de dezembro. Dezembro. (O agora restaurado SS Lane Victory era um dos navios protegidos por seu fogo de cobertura.)

De 21 & # 821131 de janeiro de 1951, São Paulo conduziu missões de bombardeio costeiro ao norte de Inchon, onde, em 26 de janeiro, ela foi novamente atacada por baterias costeiras. Em 7 de abril, na TF 74, com Wallace L. Lind, Massey, Fort Marion e Begor, São Paulo ajudou a realizar incursões em linhas ferroviárias e túneis utilizando 250 comandos dos 41º Fuzileiros Navais Independentes Reais. Esses ataques destrutivos altamente bem-sucedidos retardaram os esforços de reabastecimento do inimigo, forçando os comunistas a tentar consertar ou reconstruir as instalações ferroviárias à noite, enquanto escondiam as equipes de trabalho e locomotivas em túneis durante o dia.

São Paulo retornou aos Estados Unidos para trabalhar no estaleiro em San Francisco, Califórnia, de junho a setembro, e então realizou o treinamento em andamento antes de embarcar em 5 de novembro para a Coréia. Ela chegou ao largo de Wonsan em 27 de novembro e iniciou missões de ataque com armas de fogo em apoio ao bloqueio da ONU. Durante as semanas seguintes, ela bombardeou pontos estratégicos em Hungnam, Songjin e Chongjin. Em dezembro, ela serviu como escolta antiaérea do TF 77 e, após uma viagem de férias ao Japão, voltou às operações na costa da Coreia do Norte. Em abril de 1952, São Paulo participou de ataques combinados ar-mar contra os portos de Wonsan e Chongjin.

Em 21 de abril, enquanto o cruzador estava engajado em operações de suporte de arma de fogo, um fogo de pólvora repentino e sério estourou em sua torre dianteira de 8 polegadas (203 & # 160 mm). Trinta homens morreram. A explosão ocorreu no canhão esquerdo da torre, que estava carregado, mas estava com a culatra aberta. O capitão da arma pensou que a arma havia disparado e disse ao batedor da arma para acertar outro projétil na culatra da arma. A arma explodiu, disparando dois outros sacos de pólvora na talha. [4]

Antes de retornar ao Japão para reparos, no entanto, São Paulo realizou ataques com armas de fogo contra alvos ferroviários perto de Songjin, durante os quais ela capturou nove norte-coreanos de um pequeno barco. Após uma breve estada no porto e duas semanas na linha de armas, ela voltou para casa e chegou a Long Beach, Califórnia, em 24 de junho.

Em 28 de fevereiro de 1953, São Paulo partiu da Costa Oeste para sua terceira turnê coreana e estava em ação novamente em abril. Em meados de junho, ela ajudou na recaptura de Anchor Hill. Com Nova Jersey, ela forneceu apoio próximo ao exército coreano em um ataque terrestre a esta posição-chave ao sul de Kosong. O cruzador foi disparado muitas vezes por canhões 75 & # 160 mm e 105 & # 160 mm, e observou vários quase acidentes, alguns a apenas dez metros de distância. Mas em 11 de julho em Wonsan, ela recebeu seu único impacto direto de uma bateria em terra. Ninguém ficou ferido e apenas sua montagem antiaérea de 3 polegadas (76,2 e # 160 mm) foi danificada. Em 27 de julho, às 2159, realizou seu último tiroteio e teve a distinção de disparar o último tiro no mar na guerra. O projétil, autografado pelo contra-almirante Harry Sanders, foi disparado contra a posição de um canhão inimigo. A trégua foi efetiva às 2200. São Paulo então começou a patrulhar a costa leste da Coréia.

Pós-Coréia

São Paulo voltou ao Pacífico ocidental novamente em maio de 1954 e, mais tarde naquele ano, ela estava presente quando os comunistas chineses estavam ameaçando as ilhas nacionalistas chinesas do grupo das ilhas Quemoy. De 19 de novembro de 1954 a 12 de julho de 1955, ela operou com a 7ª Frota em águas japonesas e chinesas, particularmente entre Taiwan e o continente chinês, desempenhando um papel importante na proteção dos interesses dos Estados Unidos no Extremo Oriente. Ela voltou para Long Beach, Califórnia, para reparos e uma revisão que incluiu o fechamento dos níveis de comando e ponte de bandeira. Após este trabalho, ela estava de volta ao Pacífico ocidental de 15 de agosto de 1955 a 10 de janeiro de 1956, servindo como nau capitânia da 7ª Frota.

São Paulo voltou para Long Beach, Califórnia, em fevereiro e posteriormente mudou-se para Bremerton, Washington, para manutenção e revisão. Este período de revisão incluiu a remoção da torre de canhão dianteira de 5 "e a adição de uma grande casa de convés entre os funis para acomodar as instalações da nau capitânia. Este trabalho foi concluído no final do verão e, em setembro, ela se tornou a capitânia da 1ª Frota e divertiu o Secretário da a Marinha durante uma revisão da frota em Long Beach. Ela partiu daquele porto em 6 de novembro e, após um treinamento de atualização em San Diego, Califórnia, chegou a Yokosuka, Japão, em 29 de setembro para socorrer Rochester como carro-chefe da 7ª Frota. Ela passou a maior parte do tempo em Keelung ou Kaohsiung, Taiwan, com períodos de treinamento nas Filipinas e escalas em Buckner Bay, Hong Kong, Manila e Sasebo. Em 26 de abril de 1957, ela voltou para casa.

São Paulo chegou a Long Beach, Califórnia, em 21 de maio e, subsequentemente, navegou ao longo da Costa Oeste, até o extremo norte de Seattle, Washington, até navegar mais uma vez em 3 de fevereiro de 1958 para o Extremo Oriente. Ela fez um extenso cruzeiro começando em Pearl Harbor. De lá, ela viajou para Wellington, a Nova Zelândia passou por Guadalcanal e para o norte através das Ilhas Salomão até a Nova Geórgia, visitou as Ilhas Carolinas e terminou em Yokosuka em 9 de março. Ela repetiu seus desdobramentos anteriores de WestPac com funções como carro-chefe e exercícios nas Filipinas, antes de retornar a Long Beach em 25 de agosto para manutenção e conservação. Partindo de Long Beach, Califórnia, em 4 de maio de 1959, São Paulo tornou-se o primeiro grande navio da Marinha dos Estados Unidos a ser transportado para casa no Extremo Oriente desde antes da Segunda Guerra Mundial. Com base em Yokosuka, ela não voltou a Long Beach até 39 meses depois.

No final de 1963 até o verão de 1964, como um dos únicos cruzadores da Segunda Guerra Mundial ainda em operação e ainda em sua configuração de canhão total de tempo de guerra (vários outros estavam em operação, mas foram amplamente modernizados em cruzadores de mísseis guiados), São Paulo foi amplamente utilizado na filmagem do filme Em Harm's Way , estrelado por John Wayne. No filme, é evidente que o navio foi ligeiramente modificado de acordo com o padrão do Baltimore classe - a torre do canhão frontal de 5 polegadas foi removida, levando à lacuna maior entre a ponte e a segunda torre de 8 polegadas, portanto, no filme, o cruzador não tem mais 12 canhões de 5 polegadas, mas apenas 10 armas de 5 polegadas . O navio nunca foi mencionado por seu nome real (seu grande número de casco na proa estava pintado), mas era simplesmente referido como "Old Swayback" e era supostamente comandado pelo personagem de Wayne como capitão, servia como sua nau capitânia como retaguarda almirante, e mais tarde foi afundado durante uma batalha crucial com os japoneses.

São Paulo Os canhões avançados calibre 8 "/ 55 (203 mm) disparam contra alvos inimigos em terra no Vietnã do Norte em outubro de 1966 durante a Guerra do Vietnã.

Depois que sua passagem pelas filmagens do filme acabou, ela assumiu as funções de capitânia da 1ª Frota e não voltou para WestPac até 1966. A partir daquele ano, ela fez cinco implantações bem-sucedidas com a 7ª Frota em operações ao largo do Vietnã do Norte e do Sul, fornecendo suporte de tiros aos aliados tropas. Uma reminiscência de suas operações coreanas, São Paulo foi atingido em 1 de setembro de 1967 por um projétil que atingiu sua proa a estibordo, perto da linha de água. Nenhum membro de sua tripulação ficou ferido e seus engenheiros repararam o pequeno dano, permitindo que ela continuasse sua missão. Por seu serviço, São Paulo ganhou a Comenda de Unidade da Marinha e duas Comendas de Unidade Meritória.

São Paulo bombardeando o Vietnã em 1969.

Em San Diego, Califórnia, em 7 de dezembro de 1970, São Paulo iniciaram procedimentos de inativação. Ela navegou para Bremerton, Washington, em 1 de fevereiro de 1971, onde foi desativada em 30 de abril, após 26 anos contínuos de serviço ativo em seu país, e foi colocada na reserva com o Grupo Puget Sound da Frota da Reserva do Pacífico.

São Paulo foi o último all-gun Baltimore- cruzador de classe em serviço da Marinha dos EUA enquanto Chicago e Colombo resistiu até 1980 como Albanycruzadores de mísseis guiados de alta classe.

Retirado do Registro de Embarcação Naval em 31 de julho de 1978, São Paulo foi vendido para demolição em janeiro de 1980.

São Paulo O sino do navio está agora exposto em St. Paul, Minnesota, City Hall, no terceiro andar entre a câmara municipal e os escritórios do prefeito, em uma área que também contém uma lista do pessoal da Reserva Naval dos Estados Unidos de Saint Paul que serviu a bordo do destruidor USS & # 160 ala & # 160 (DD-139) quando ela deu os primeiros tiros americanos na Segunda Guerra Mundial.


SÃO PAULO CA 73

Esta seção lista os nomes e designações que o navio teve durante sua vida útil. A lista está em ordem cronológica.

    Baltimore Class Heavy Cruiser
    Pedido como ROCHESTER
    Nome alterado em 26 de novembro de 1942
    Keel lançado em 3 de fevereiro de 1943 - lançado em 16 de setembro de 1944

Capas navais

Esta seção lista links ativos para as páginas que exibem capas associadas ao navio. Deve haver um conjunto separado de páginas para cada encarnação do navio (ou seja, para cada entrada na seção "Nome do navio e histórico de designação"). As capas devem ser apresentadas em ordem cronológica (ou da melhor forma que puder ser determinada).

Como um navio pode ter muitas capas, elas podem ser divididas em várias páginas para que não demore para carregar as páginas. Cada link de página deve ser acompanhado por um intervalo de datas para as capas dessa página.

Carimbos

Esta seção lista exemplos de carimbos postais usados ​​pelo navio. Deve haver um conjunto separado de carimbos postais para cada encarnação do navio (ou seja, para cada entrada na seção "Nome do navio e histórico de designação"). Dentro de cada conjunto, os carimbos postais devem ser listados em ordem de seu tipo de classificação. Se mais de um carimbo postal tiver a mesma classificação, eles devem ser posteriormente classificados pela data de uso mais antigo conhecido.

O carimbo postal não deve ser incluído, a menos que seja acompanhado por uma imagem em close-up e / ou a imagem de uma capa mostrando esse carimbo. Os intervalos de datas DEVEM ser baseados SOMENTE NAS CAPAS NO MUSEU e devem mudar à medida que mais capas são adicionadas.
 
& gt & gt & gt Se você tiver um exemplo melhor para qualquer um dos carimbos postais, sinta-se à vontade para substituir o exemplo existente.


USS Saint Paul CA-73 - História

(CA-73: dp. 13.600, 1,673'5 & quot b. 70'10 & quot, dr. 26'5 & quot s. 32 k. Cpl. 1.700 a. 9 8 & quot, 12 5 & quot, 48 40 mm .. 22 20 mm., 4 ac. cl. Baltimore)

O segundo St. Paul (CA-73), ex-Rochester, foi estabelecido em 3 de fevereiro de 1943 pela Bethlehem Steel Co. Quincy, Massachusetts, lançado em 16 de setembro de 1944 patrocinado pela Sra. John J. McDonough, e encomendado em 17 de fevereiro de 1945, capitão Ernest H. von Heimburg no comando.

Após extinção no Caribe, St. Paul partiu de Boston em 15 de maio de 1945 e rumou para o Pacífico. De 8 a 30 de junho, ela passou por treinamento em Pearl Harbor e navegou em 2 de julho para se juntar à Força-Tarefa 38. Esta força de ataque de porta-aviões rápido completou o reabastecimento no mar no dia 23 e, em seguida, passou a pontos de lançamento para ataques contra Honshu, a maior ilha do Japão . Entre 24 de julho e 10 de agosto, o St. Paul examinou os porta-aviões enquanto eles realizavam pesados ​​ataques aéreos em Kure, Kobe e na área de Tóquio no sul de Honshu, depois em Maizuru e em vários campos de aviação no norte de Honshu. Durante este período, São Paulo também bombardeou alvos industriais: primeiro em fábricas têxteis em Hamamatsu durante a noite de 29 de julho, e então em 9 de agosto em fábricas de ferro e aço em Kamaishi, disparando a última salva hostil da guerra de um grande navio. Os avisos de tufão cancelaram as operações aéreas de 11 a 14 de agosto. Em seguida, aqueles lançados naquela manhã foram chamados de volta, depois que as negociações de paz prometeram a rendição do Japão. No dia 15, todas as operações ofensivas contra o Japão foram interrompidas.

St. Paul, com outras unidades da Frota 3D, retirou-se para o sudeste para patrulhar a costa enquanto aguardava ordens. No dia 27, ela embarcou em Sagami Wan para apoiar as forças de ocupação dos Estados Unidos. No dia 1 de setembro, ela entrou na Baía de Tóquio e estava lá durante a cerimônia formal de rendição no dia seguinte.

St. Paul permaneceu nas águas japonesas para ocupar até que foi ordenada a Xangai em 5 de novembro para se tornar a nau capitânia da TF 73. Ela navegou no rio Whangpoo, ancorou ao largo do Bund de Xangai em 10 de novembro e permaneceu lá até o final de 1946.

Retornando ao Estaleiro Naval, Terminal Island, Califórnia, em 1º de outubro, ela foi revisada para se preparar para tarefas adicionais no Extremo Oriente. De 1 de janeiro a 15 de fevereiro de 1947, ela conduziu um treinamento de atualização em San Diego.

Após seu retorno a Xangai em março, a St. Paul retomou as operações como carro-chefe da CTF 71 até retornar aos Estados Unidos em novembro. Em seguida, vieram as operações de treinamento ao longo da costa oeste, incluindo cruzeiros para reservistas navais durante abril e maio de 1948. De agosto a dezembro daquele ano, ela desdobrou-se para o oeste do Pacífico, servindo em águas japonesas e chinesas. De volta aos Estados Unidos, ela foi convertida da configuração catapulta para helicóptero antes de servir novamente no Extremo Oriente de abril a outubro de 1949.

Quando as hostilidades eclodiram na Coréia em junho de 1950, St. Paul estava conduzindo um cruzeiro de treinamento de aspirante de São Francisco a Pearl Harbor. Ela desembarcou os futuros oficiais da marinha e prosseguiu no final de julho para o oeste do Pacífico, onde se juntou ao Grupo de Trabalho (TG) 77.3 em patrulha no Estreito de Formosa. São Paulo permaneceu em patrulha entre Formosa e a China continental de 27 de agosto a 1º de novembro. Ela então se mudou para o norte no Mar do Japão para se juntar ao porta-aviões TF 77, e iniciou as operações de combate na costa nordeste da Coréia em 9 de novembro. No dia 17, ela forneceu apoio com tiros às tropas das Nações Unidas que avançavam sobre ChongJin. Naquele dia, estilhaços de um tiro de uma bateria de costa comunista feriram seis homens em estações de montagem de armas. O cruzador destruiu a posição inimiga com fogo de contra-bateria e continuou sua missão de apoio.

Quando os comunistas chineses começaram a ataques massivos no final de novembro, as forças das Nações Unidas começaram uma retirada geral para consolidar e manter ao sul do paralelo 38. São Paulo forneceu apoio próximo ao Corpo de exército da República da Coréia em seu flanco leste quando eles se retiraram de Hapsu, e ao longo da costa, quando se retiraram de Chongjin. Em 2 de dezembro, ela mudou-se para o norte novamente, conduziu missões noturnas de assédio acima de Chongjin e, em seguida, mudou-se para o sul para apoiar a retirada da Divisão da Capital da República da Coreia para Kyong Song Man. Ela entrou no porto de Wonsan no dia 3, para fornecer uma cortina de fogo de artilharia ao redor da cidade enquanto as forças e equipamentos das Nações Unidas eram transferidos para Hungnam, em seguida, seguiram as forças de lá e permaneceu para cobrir a evacuação daquela cidade e porto entre 10 e 24 de dezembro .

De 21 a 31 de janeiro de 1951, St. Paul conduziu missões de bombardeio costeiro ao norte de Inchon, onde, em 26 de janeiro, foi novamente atacado por baterias costeiras. Em 7 de abril, em especial TF 74, com os destróieres Wallace L. Lind (DD-703) e Massey (DD-778), Fort Marion (LSD-22) e Begor (APD-127), St. Paul ajudou a transportar invasões em linhas ferroviárias e túneis utilizando 250 comandos da 41ª Marinha Real Independente. Esses ataques destrutivos altamente bem-sucedidos retardaram os esforços de reabastecimento do inimigo, forçando os comunistas a tentar consertar ou reconstruir as instalações ferroviárias à noite, enquanto escondiam as equipes de trabalho e locomotivas em túneis durante o dia.

St. Paul voltou aos Estados Unidos para trabalhar no estaleiro em San Francisco de junho a setembro, depois conduziu o treinamento em andamento antes de embarcar em 5 de novembro para a Coréia. Ela chegou ao largo de Wonsan em 27 de novembro e iniciou missões de ataque de armas. Durante as semanas seguintes, ela bombardeou pontos estratégicos em Hungnam, SongJin e Chongjin. Em dezembro, ela serviu como escolta antiaérea do TF 77 e, após uma viagem de férias ao Japão, voltou às operações na costa da Coreia do Norte. Em abril de 1952, St. Paul participou de ataques combinados ar-mar contra os portos de Wonsan e ChongJin. No dia 21, enquanto o cruzador estava engajado em operações de suporte de arma de fogo, um fogo de pólvora súbito e sério estourou em sua torre de 20 centímetros. Trinta homens morreram. Antes de retornar ao Japão, no entanto, ela realizou ataques com armas de fogo contra alvos ferroviários perto de Songjin, durante os quais capturou nove norte-coreanos de um pequeno barco. Após uma breve estada no porto e duas semanas na linha de armas, ela voltou para casa e chegou a Long Beach em 24 de junho.

Em 28 de fevereiro de 1953, São Paulo partiu da costa oeste para sua terceira viagem à Coréia e estava em ação novamente em abril. Em meados de junho, ela ajudou na recaptura de Anchor Hill. Com o navio de guerra New Jersey (BB62), ela forneceu apoio próximo ao exército da República da Coréia em um ataque terrestre a esta posição-chave ao sul de Kosong. O cruzador foi atacado muitas vezes por canhões de 75 e 105 milímetros e observou vários quase acidentes, alguns a apenas dez metros de distância. Mas em 11 de julho em Wonsan, ela recebeu seu único impacto direto de uma bateria em terra. Ninguém ficou ferido e apenas sua montagem antiaérea de 3 polegadas foi danificada. No dia 27 de julho, às 2159, realizou seu último tiroteio e teve a distinção de disparar o último tiro no mar na guerra. The shell, autographed by Rear Admiral Harry Sanders, was fired at an enemy gun emplacement The truce was effective at 2200. St. Paul then commenced patrol duties along the east coast of Korea.

St. Paul returned to the western Pacific again in May 1954 and, later that year, she was on hand when the Chinese Communists were threatening the Nationalist Chinese islands of the Quemoy group. Between 19 November 1954 and 12 July 1955, she operated with the 7th Fleet in Japanese and Chinese waters, particularly between Taiwan and the Chinese mainland, playing a major role in protecting United States interests in the Far East. She returned to Long Beach for repairS and overhaul, but was back in the western Pacific from 15 August 1955 to 10 January 1956 serving as flagship for the 7th Fleet.

St. Paul returned to Long Beach in February and subsequently moved to Bremerton, Wash., for upkeep and overhaul. In September, she became flagship for the 1st Fleet and entertained the Secretary of the Navy during a fleet review at Long Beach. She departed that port on 6 November and, after refresher training at San Diego, arrived at Yokosuka, Japan, on the 29th to relieve Rochester as flagship of the 7th Fleet. She spent most of her time in Keelung or Kaohsiung, Taiwan, with periods of training in the Philippines and port calls at Buckner Bay, Hong Kong Manila, and Sasebo. On 26 April 1957, she headed home.

St. Paul arrived at Long Beach on 21 May and subsequently cruised along the west coast, as far north as Seattle, until she sailed once more on 3 February 1958 for the Far East. She made an extensive cruise beginning at Pearl Harbor. Thence she steamed to Wellington, New Zealand proceeded past Guadalcanal and north through the Solomons to New Georgia visited the Carolines and ended at Yokosuka on 9 March. She repeated her past WestPac deployments with duties as flagship, and exercises in the Philippines, before returning to Long Beach on 25 August.

Sailing from Long Beach on 4 May 1959, St. Paul became the first major United States Navy ship to be homeported in the Far East since pre-World War II days. Based at Yokosuka, she did not return to Long Beach until 39 months later. Then, she assumed duties as 1st Fleet flagship and did not return to WestPac until 1965. From that year, she made five successful deployments with the 7th Fleet in operations off North and South Vietnam providing gunfire support to allied troops. Reminiscent of her Korean operations, St. Paul was hit on 2 September by a shell which struck her starboard bow, near the water line. None of her crew was injured and her engineers repaired the slight damage, enabling her to continue her mission. For her splendid record of service in helping to combat Communist aggression in South Vietnam, St. Paul earned the Navy Unit Commendation and two Meritorious Unit Commendations.

At San Diego on 7 December 1970, St. Paul began inactivation procedures. She sailed to Bremerton Wash., on 1 February 1971 where she was decommissioned on 30 April and was placed in reserve with the Puget Sound Group of the Pacific Reserve Fleet.

St. Paul earned one battle star for World War II service, eight battle stars for Korean service, and eight battle stars for Vietnam service.


Ricketts graduated from high school in Kansas in 1922. He enlisted in the Navy, attended the United States Naval Academy, and became an officer upon his graduation in 1929. He was captain of the boxing team for two years at Annapolis. As a lieutenant, he was the gunnery officer on board the USS West Virginia (BB-48) during the attack on Pearl Harbor. In addition to his duties with the anti-aircraft battery, he helped attend dying captain Mervyn Bennion, with the aid of Doris Miller assisted in counter-flooding the ship after it heeled over from six torpedoes and two bombs and assisted in fire fighting. [1] [2] He was awarded with the Legion of Merit and the Navy Commendation Medal for his service in World War II.

Ricketts commanded USS Saint Paul (CA-73) during 1955. In July 1952 he became head of the Amphibious Warfare Branch in the Office of the Chief of Naval Operations under command of Admiral William Fechteler. He later became commander of the Second Fleet and then assumed duties as the Vice Chief of Naval Operations in September 1961. He succeeded admiral James Sargent Russell in this capacity.

Admiral Claude Vernon Ricketts died of a massive heart attack on July 6, 1964, while still in office. He was posthumously awarded the Navy Distinguished Service Medal for his service as Vice Chief of Naval Operations. After his death, the destroyer USS Biddle was renamed USS Claude V. Ricketts (DDG-5) in his honor, as was Ricketts Hall [3] at the Naval Academy.

Claude's son Rear Admiral Myron Ricketts, USN Ret., designed and engineered many ships. [ citação necessária ]


Conteúdo

World War II [ edit | editar fonte]

After shakedown in the Caribbean Sea, Saint Paul departed Boston, Massachusetts, on 15 May 1945 and headed for the Pacific. From 8–30 June, she underwent training out of Pearl Harbor and sailed on 2 July to join Task Force 38 (TF 38). This fast carrier striking force completed replenishment at sea on 23 July and then proceeded to launching points for strikes against Honshū, Japan's largest island. From 24 July to 10 August, Saint Paul screened the carriers as they delivered heavy air strikes on Kure, Kobe, and the Tokyo area in southern Honshū, then at Maizuru and various airfields in northern Honshū. During this period, Saint Paul also bombarded industrial targets: first on textile mills at Hamamatsu during the night of 29 July, and then on 9 August at iron and steel works in Kamaishi, firing the war's last hostile salvo from a major ship. Typhoon warnings canceled air operations from 11–14 August. Then, those launched that morning were recalled, after peace negotiations gave promise of Japan's surrender. On 15 August, all offensive operations against Japan were stopped.

Saint Paul, with other units of the Third Fleet, retired to the southeast to patrol the coast while awaiting orders. On 27 August, she steamed into Sagami Wan to support United States occupation forces. On 1 September, she entered Tokyo Bay and was there during the formal surrender ceremony the next day.

Post-World War II [ edit | editar fonte]

Saint Paul remained in Japanese waters for occupation duty until she was ordered to Shanghai on 5 November to become flagship of TF 73. She navigated the Whangpoo River, anchored off the Shanghai Bund on 10 November she remained there until early in 1946. On 21 December 1945 she was in collision with the Chinese (ex-Japanese) landing craft LST144, which was driven against the bow of Saint Paul by the force of the current. The landing craft sustained severe damage, the cruiser slight damage to the bow area. Ώ]

On 7 January 1946, Saint Paul departed Shanghai in company with Keith and returned to the Naval Shipyard, Terminal Island, California, on 28 January 1946 for a brief refit to make good the collision damage. In May, the ship made a round trip to Pearl Harbor. Returning to Terminal Island on 1 August, she was overhauled to prepare for additional Far East duty. ΐ] From 1–15 February 1947, she conducted refresher training at San Diego, California.

Following her return to Shanghai in March, Saint Paul resumed operations as flagship for TF 71 until returning to the United States in November. Next, came training operations along the West Coast, including cruises for Naval Reservists from April–May. From August–December, she deployed to the western Pacific, serving in Japanese and Chinese waters. Back in the United States, she was converted from catapult to helicopter configuration before serving again in the Far East from April through October 1949.

Korean War [ edit | editar fonte]

Saint Paul fires her 8-inch (203-mm) guns at Chinese troops threatening the evacuation of United Nations forces from Hungnam, North Korea, in December 1950.

Buck, Wisconsin e Saint Paul steam in close formation during operations off the Korean coast, 1952

Saint Paul firing at Korean coastal batteries in 1953.

When hostilities broke out in the Korean War in June 1950, Saint Paul was conducting a midshipman training cruise from San Francisco, California, to Pearl Harbor. She disembarked the future naval officers and proceeded late in July to the western Pacific where she joined Task Group 77.3 (TG 77.3) on patrol in the Formosa Strait. Saint Paul remained on patrol between Formosa and mainland China from 27 August to 1 November. She then moved north into the Sea of Japan to join TF 77, and commenced combat operations off the northeast coast of Korea on 9 November. On 17 November, she provided gunfire support to the United Nations troops advancing on Chongjin. That day, shrapnel from a near miss by a shell from a Communist shore battery injured six men at gun mount stations. The cruiser destroyed the enemy emplacement with counter-battery fire and continued her support mission.

As the Chinese Communists began massive attacks late in November, United Nations forces commenced a general withdrawal to consolidate and hold south of the 38th parallel. Saint Paul provided close support for the Republic of Korea I Corps on their east flank as they withdrew from Hapsu, and along the coast, as they retired from Chongjin. On 2 December, she moved north again, conducted night harassing missions above Chongjin, then moved south to support the withdrawal of the Republic of Korea Capital Division to Kyongsong Man. She entered the harbor at Wonsan on 3 December to provide a curtain of shellfire around that city as United Nations forces and equipment were moved to Hungnam then followed the forces there, and remained to cover the evacuation of that city and harbor between 10 December and 24 December. The restored SS Lane Victory was one of the ships protected by her cover fire.

From 21–31 January 1951, Saint Paul conducted shore bombardment missions north of Inchon where, on 26 January, she was again fired upon by shore batteries. On 7 April, in TF 74, with Wallace L. Lind, Massey, Fort Marion e Begor, Saint Paul helped to carry out raids on rail lines and tunnels utilizing 250 commandos of the 41st Independent Royal Marines. These highly successful destructive raids slowed down the enemy's resupply efforts, forcing the Communists to attempt to repair or rebuild the rail facilities by night while hiding the work crews and locomotives in tunnels by day.

Saint Paul returned to the United States for yard work at San Francisco, California, from June to September, then conducted underway training before sailing on 5 November for Korea. She arrived off Wonsan on 27 November and commenced gun strike missions in support of the UN blockade. During the following weeks, she bombarded strategic points at Hungnam, Songjin, and Chongjin. In December, she served as an antiaircraft escort for TF 77, and, following a holiday trip to Japan, returned to operations off the coast of North Korea. In April 1952, Saint Paul participated in combined air-sea attacks against the ports of Wonsan and Chongjin.

On 21 April, while the cruiser was engaged in gun fire support operations, a sudden and serious powder fire broke out in her forward 8-inch (203 mm) turret. Thirty men died. The explosion occurred in the turret's left gun, which was loaded but had the breech open. The gun captain thought the weapon had fired and told the gun's rammerman to ram another projectile into the gun's breech. The gun blew up, setting off two other powder bags in the powder hoist. & # 913 & # 93

Before returning to Japan for repairs, however, Saint Paul carried out gunstrikes on railroad targets near Songjin, during which she captured nine North Koreans from a small boat. Following a brief stay in port and two weeks on the gun line, she headed home and reached Long Beach, California, on 24 June.

On 28 February 1953, Saint Paul departed the West Coast for her third Korean tour and was in action again by April. In mid-June, she assisted in the recapture of Anchor Hill. Com Nova Jersey, she provided close support to the Korean Army in a ground assault on this key position south of Kosong. The cruiser was fired upon many times by 75 mm and 105 mm guns, and observed numerous near misses, some only ten yards away. But on 11 July at Wonsan, she received her only direct hit from a shore battery. No one was wounded, and only her 3-inch (76.2 mm) antiaircraft mount was damaged. On 27 July, at 2159, she conducted her last gunstrike and had the distinction of firing the last round shot at sea in the war. The shell, autographed by Rear Admiral Harry Sanders, was fired at an enemy gun emplacement. The truce was effective at 2200. Saint Paul then commenced patrol duties along the east coast of Korea.

Post-Korea [ edit | editar fonte]

Saint Paul returned to the western Pacific again in May 1954 and, later that year, she was on hand when the Chinese Communists were threatening the Nationalist Chinese islands of the Quemoy Islands group. From 19 November 1954 to 12 July 1955, she operated with the 7th Fleet in Japanese and Chinese waters, particularly between Taiwan and the Chinese mainland, playing a major role in protecting United States interests in the Far East. She returned to Long Beach, California, for repairs and overhaul, but was back in the western Pacific from 15 August 1955 to 10 January 1956 serving as flagship for the 7th Fleet.

Saint Paul returned to Long Beach, California, in February and subsequently moved to Bremerton, Washington, for upkeep and overhaul. This overhaul period included adding a large deck house between the funnels to accommodate enhanced flagship facilities. This work was completed by late summer, and in September, she became flagship for the 1st Fleet and entertained the Secretary of the Navy during a fleet review at Long Beach. She departed that port on 6 November and, after refresher training at San Diego, California, arrived at Yokosuka, Japan on 29 September to relieve Rochester as 7th Fleet flagship. She spent most of her time in Keelung or Kaohsiung, Taiwan, with periods of training in the Philippines and port calls at Buckner Bay, Hong Kong, Manila, and Sasebo. On 26 April 1957, she headed home.

Saint Paul arrived at Long Beach, California, on 21 May and subsequently cruised along the West Coast, as far north as Seattle, Washington, until she sailed once more on 3 February 1958 for the Far East. She made an extensive cruise beginning at Pearl Harbor. Thence she steamed to Wellington, New Zealand proceeded past Guadalcanal and north through the Solomon Islands to New Georgia visited the Caroline Islands and ended at Yokosuka on 9 March. She repeated her past WestPac deployments with duties as flagship, and exercises in the Philippines, before returning to Long Beach on 25 August.

Sailing from Long Beach, California, on 4 May 1959, Saint Paul became the first major United States Navy ship to be homeported in the Far East since before World War II. Based at Yokosuka, she did not return to Long Beach until 39 months later. Then, she assumed duties as 1st Fleet flagship and did not return to WestPac until 1966. From that year, she made five successful deployments with the 7th Fleet in operations off North and South Vietnam, providing gunfire support to allied troops. Reminiscent of her Korean operations, Saint Paul was hit on 2 September by a shell which struck her starboard bow, near the water line. None of her crew was injured and her engineers repaired the slight damage, enabling her to continue her mission. For her splendid record of service in helping to combat Communist aggression in South Vietnam, Saint Paul earned the Navy Unit Commendation and two Meritorious Unit Commendations.

USS Saint Paul (CA-73) shelling Vietnam, in 1969.

In 1964, as the only World War II cruiser still in commission and still in her wartime all-gun configuration (several others were in commission, but had been extensively modernized into guided missile cruisers), Saint Paul was extensively used in the filming of the motion picture In Harm's Way, starring John Wayne. In the movie, it is apparent that the ship has been slightly modified according to the standard of the Baltimore class - the front 5-inch cannon turret has been removed, leading to the larger gap between the bridge and second 8-inch turret, so in the movie the cruiser no longer has 12 5-inch guns, but only 10 5-inch guns. The ship was never mentioned by her actual name (her large hull number on the bow was painted over), but was simply referred to as "Old Swayback" and was supposedly commanded by Wayne's character as a captain, served as his flagship as a rear admiral, and was later sunk during a crucial battle with the Japanese.

At San Diego, California on 7 December 1970, Saint Paul began inactivation procedures. She sailed to Bremerton, Washington on 1 February 1971, where she was decommissioned on 30 April after 26 years of active service to her country, and was placed in reserve with the Puget Sound Group of the Pacific Reserve Fleet.

Saint Paul was the last all-gun Baltimore-class cruiser in US Navy service (Chicago e Columbus soldiered on into the eighties as Albany-class guided missile cruisers).

Struck from the Naval Vessel Register on 31 July 1978, Saint Paul was sold for scrapping in January 1980.

The cruiser Saint Paul ship's bell is now displayed in the St. Paul, Minnesota City Hall on the 3rd floor between the council and mayoral offices, in an area also containing a listing of the Naval Reservists from Saint Paul who served aboard the USS Ward when she fired the first American shots of World War II.


USS Saint Paul (CA-73)

USS Saint Paul (CA-73), a Baltimore-class cruiser, was the second ship of the United States Navy to be named for Saint Paul, Minnesota.

From 21–31 January 1951, Saint Paul performed shore bombardment missions north of Inchon the place, on 26 January, she was once more fired upon by shore batteries. On 7 April, in TF 74, with Wallace L. Lind, Massey, Fort Marion e Begor, Saint Paul helped to hold out raids on rail traces and tunnels using 250 commandos of the forty first Independent Royal Marines. These extremely profitable damaging raids slowed down the enemy’s resupply efforts, forcing the Communists to try to restore or rebuild the rail amenities by night time whereas hiding the work crews and locomotives in tunnels by day.

As the Chinese Communists started huge assaults late in November, United Nations forces commenced a basic withdrawal to consolidate and maintain south of the thirty eighth parallel. Saint Paul offered shut assist for the Republic of Korea I Corps on their east flank as they withdrew from Hapsu, and alongside the coast, as they retired from Chongjin. On 2 December, she moved north once more, performed night time harassing missions above Chongjin, then moved south to assist the withdrawal of the Republic of Korea Capital Division to Kyongsong Man. She entered the harbor at Wonsan on 3 December to offer a curtain of shellfire round that metropolis as United Nations forces and gear had been moved to Hungnam then adopted the forces there, and remained to cowl the evacuation of that metropolis and harbor between 10 December and 24 December. (The now restored SS Lane Victory was one of many ships protected by her cowl fireplace.)

When hostilities broke out within the Korean War in June 1950, Saint Paul was conducting a midshipman coaching cruise from San Francisco, California, to Pearl Harbor. She disembarked the long run naval officers and proceeded late in July to the western Pacific the place she joined Task Group 77.3 (TG 77.3) on patrol within the Formosa Strait. Saint Paul remained on patrol between Formosa and mainland China from 27 August to 1 November. She then moved north into the Sea of Japan to affix TF 77, and commenced fight operations off the northeast coast of Korea on 9 November. On 17 November, she offered gunfire assist to the United Nations troops advancing on Chongjin. That day, shrapnel from a close to miss by a shell from a Communist shore battery injured six males at gun mount stations. The cruiser destroyed the enemy emplacement with counter-battery fireplace and continued her assist mission.

Following her return to Shanghai in March, Saint Paul resumed operations as flagship for TF 71 till returning to the United States in November. Next, got here coaching operations alongside the West Coast, together with cruises for Naval Reservists from April–May. From August–December, she deployed to the western Pacific, serving in Japanese and Chinese waters. Back within the United States, she was transformed from catapult to helicopter configuration earlier than serving once more within the Far East from April by means of October 1949.

On 7 January 1946, Saint Paul departed Shanghai in firm with Keith and returned to the Naval Shipyard, Terminal Island, California, on 28 January 1946 for a quick refit to make good the collision injury. In May, the ship made a spherical journey to Pearl Harbor. Returning to Terminal Island on 1 August, she was overhauled to arrange for added Far East responsibility. [3] From 1–15 February 1947, she performed refresher coaching at San Diego, California.

Saint Paul remained in Japanese waters for occupation responsibility till she was ordered to Shanghai on 5 November to grow to be flagship of TF 73. She navigated the Huangpu River, anchored off the Shanghai Bund on 10 November she remained there till early in 1946. On 21 December 1945 she was in collision with the Chinese (ex-Japanese) touchdown craft LST144, which was pushed in opposition to the bow of Saint Paul by the pressure of the present. The touchdown craft sustained extreme injury, the cruiser slight injury to the bow space. [2]

Saint Paul, with different models of the Third Fleet, retired to the southeast to patrol the coast whereas awaiting orders. On 27 August, she steamed into Sagami Wan to assist United States occupation forces. On 1 September, she entered Tokyo Bay and was there throughout the formal give up ceremony the following day.

After shakedown within the Caribbean Sea, Saint Paul departed Boston, Massachusetts, on 15 May 1945 and headed for the Pacific. From 8–30 June, she underwent coaching out of Pearl Harbor and sailed on 2 July to affix Task Force 38 (TF 38). This quick provider putting pressure accomplished replenishment at sea on 23 July after which proceeded to launching factors for strikes in opposition to Honshū, Japan’s largest island. From 24 July to 10 August, Saint Paul screened the carriers as they delivered heavy air strikes on Kure, Kobe, and the Tokyo space in southern Honshū, then at Maizuru and varied airfields in northern Honshū. During this era, Saint Paul additionally bombarded industrial targets: first on textile mills at Hamamatsu throughout the night time of 29 July, after which on 9 August at iron and metal works in Kamaishi, firing the conflict’s final hostile salvo from a significant ship. Typhoon warnings canceled air operations from 11–14 August. Then, these launched that morning had been recalled, after peace negotiations gave promise of Japan’s give up. On 15 August, all offensive operations in opposition to Japan had been stopped.

Her keel was laid down as Rochester on 3 February 1943 by the Bethlehem Steel Company in Quincy, Massachusetts. She was launched on 16 September 1944 sponsored by Mrs. Marie Gordon McDonough, [1] spouse of John J. McDonough, then mayor of St. Paul, Minnesota and commissioned on 17 February 1945, Captain Ernest H. von Heimburg in command.
She was struck from the Naval Vessel Register on 31 July 1978, and was bought for scrapping in January 1980.


USS Saint Paul CA-73 - History

USS Saint Paul , an 13,600-ton Baltimore class heavy cruiser, was built at Quincy, Massachusetts, and commissioned in February 1945. She went to the Pacific following shakedown and participated in final operations against the Japanese home islands in July and August 1945, including firing her eight-inch main battery guns at targets ashore at Hamamatsu and Kamaishi. Saint Paul was present in Tokyo Bay when Japan formally surrendered on 2 September 1945. She supported occupation activities in Japan until November, when she went to Chinese waters, where she continued to serve until late in 1946. The cruiser had three more Far Eastern tours during 1947-49.

With the outbreak of the Korean War in late June 1950, Saint Paul again was ordered to the Western Pacific, operating off Formosa and in the combat zone from July 1950 until the Spring of 1951. She made two more Korean War deployments, in November 1951 - June 1952 and from March 1953 until the fighting ended, firing the Navy's final shore bombardment round on 27 July 1953. Over the next decade, Saint Paul served in the Far East on several occasions, including a 39-month cruise that began in 1959. Specially modified for flagship service, she was frequently employed in that role by both the Seventh and the First Fleets.

Beginning in 1965, Saint Paul made five further Western Pacific deployments for Vietnam War operations. Her eight-inch and five-inch guns were kept busy supporting U.S. and allied troops in South Vietnam and bombarding coastal targets in the North. USS Saint Paul decommissioned in April 1971, following 26 years of continous active service including combat in three wars. She was sold for scrapping in January 1980.

This page features selected views of USS Saint Paul (CA-73).

Se desejar reproduções de resolução mais alta do que as imagens digitais apresentadas aqui, consulte: & quotComo obter reproduções fotográficas. & Quot

Clique na pequena fotografia para obter uma visão ampliada da mesma imagem.

Underway in Massachusetts Bay, 15 March 1945.

Courtesy of the U.S. Naval Institute, Annapolis, Maryland.

Fotografia do Centro Histórico Naval dos EUA.

Online Image: 96KB 740 x 550 pixels

In Boston Harbor, Massachusetts, on 16 February 1945.

Courtesy of the U.S. Naval Institute, Annapolis, Maryland.

Fotografia do Centro Histórico Naval dos EUA.

Online Image: 78KB 740 x 560 pixels

Off Wonsan, North Korea, with her guns ready for bombardment, during the Seventh Fleet's seige of that place.
Photograph is dated 20 April 1951.

Fotografia oficial da Marinha dos Estados Unidos, agora nas coleções dos Arquivos Nacionais.

Online Image: 101KB 740 x 605 pixels

As reproduções desta imagem também podem estar disponíveis através do sistema de reprodução fotográfica do Arquivo Nacional.

In Chongjin harbor, North Korea, with her 8-inch gun turrets trained toward bombardment targets.
Photo is dated 23 May 1952.

Fotografia oficial da Marinha dos Estados Unidos, agora nas coleções dos Arquivos Nacionais.

Online Image: 178KB 740 x 610 pixels

As reproduções desta imagem também podem estar disponíveis através do sistema de reprodução fotográfica do Arquivo Nacional.

Underway on 26 March 1968.
Photographed by PH3 D.R. Hyder.

Fotografia do Centro Histórico Naval dos EUA.

Online Image: 81KB 740 x 600 pixels

Photographed during the later 1960s.

Fotografia do Centro Histórico Naval dos EUA.

Online Image: 97KB 740 x 595 pixels

Fires a salvo from her forward eight-inch gun turrets at enemy troops closing in on Hungnam, North Korea, during the evacuation of UN forces from that port.
Photograph is dated 21 December 1950.

Fotografia oficial da Marinha dos Estados Unidos, agora nas coleções dos Arquivos Nacionais.

Online Image: 81KB 740 x 615 pixels

As reproduções desta imagem também podem estar disponíveis através do sistema de reprodução fotográfica do Arquivo Nacional.

Fires her forward 8"/55 guns at enemy gun positions at Hungnam, North Korea, on 26 July 1953, the day before the Korean armistice was signed.
Three shells are faintly visible in the upper right.
On 2159 hrs on 27 July 1953, a minute prior to the armistice taking effect, Saint Paul fired the last Navy bombardment round of the Korean War.

Fotografia oficial da Marinha dos Estados Unidos, agora nas coleções dos Arquivos Nacionais.

Online Image: 97KB 740 x 610 pixels

As reproduções desta imagem também podem estar disponíveis através do sistema de reprodução fotográfica do Arquivo Nacional.

Actor John Wayne (top left, dressed as a Rear Admiral) on the ship's bridge circa August 1964, during the filming of the motion picture "In Harm's Way".
A Paramount Studios camera crew is in the foreground.

Fotografia do Centro Histórico Naval dos EUA.

Online Image: 110KB 640 x 675 pixels

Fires her forward 8"/55 guns in support of ground troops in South Vietnam.
Photographed by JO1 J. Johnson.
Image was received by the Naval Photographic Center in October 1966.

Fotografia oficial da Marinha dos Estados Unidos, agora nas coleções dos Arquivos Nacionais.

Online Image: 94KB 740 x 590 pixels

As reproduções desta imagem também podem estar disponíveis através do sistema de reprodução fotográfica do Arquivo Nacional.

Under fire from shore batteries, while bombarding the Cong Phy railroad yard, 25 Miles south of Thanu Hoa, North Vietnam, on 4 August 1967.


USS Saint Paul CA-73 - History

Download this Cruise Book as high resolution .pdf file

Here you can download the USS SAINT PAUL (CA 73) World War II Cruise Book 1945 as a high resolution .pdf file. You will be able to zoom in to better read names etc. Printing is also easily possible because of the high resolution and the missing watermarks. Please note that the scans in the download are the same images like above, however, they have not been resized. That means that everything that's visible in the scans above will be visible in the .pdf file as well. Click here for a sample page.

  • High Resolution Images, suitable for printing
  • Images are in the book's original order (not sorted like the scans above)
  • No watermarks
  • Double pages with overlapping images will be provided as a single page, not as two separate pages
  • .pdf file, 120 pages, filesize: 116.03 MB
  • $15.00 USD
  • Instant download
  • Click here for a sample page

You are interested in having a hard bound reproduction made of this cruise book? Click here for more information.

After completion of the Paypal check-out you will be redirected to the download page. Additionally, you will also receive an email with the download link after the Paypal check-out. Your download link will then be active for 48 hours before it expires.

In order to view the downloaded files you need to have the Adobe Acrobat Reader installed. The Acrobat Reader can be downloaded for free at www.adobe.com.



USS SAINT PAUL Cruise Books currently for sale on ebay:


Ogie Banks – Honorable Discharge & Project Transition (to Xerox)

Mr. Banks received his honorable discharge from the Navy on August 8, 1973. Just prior to his honorable discharge, his captain selected him to participate in a new Navy program called “Project Transition." Xerox was a main sponsor of this project which trained service men as they were leaving the service. Under this program, Mr. Banks worked for Xerox Corporation, on the Sigma 5, 6, and 9 mainframe computers. After 4 months in this program, Xerox realized what an exceptional talent Mr. Banks was and offered him a job. Upon his release from the Navy, he immediately started working for Xerox in their IT department. In that same year he entered college on the GI Bill and later finished college on a Xerox scholarship.


Assista o vídeo: USS SAINT PAUL CA 73