Linha do tempo de Kamakura

Linha do tempo de Kamakura


Cerco de Kamakura, 30 de junho a 4 de julho de 1333

O cerco de Kamakura (30 de junho a 4 de julho de 1333) foi a grande batalha final da Guerra Genko (1331-33) e viu o exército de Nitta Yoshisada capturar a capital do Shogunato Kamakura após uma batalha de cinco dias. O último governante Hojo do Japão cometeu suicídio no final do cerco, e o Shogunato Kamakura morreu com ele.

Nitta Yoshisada decidiu se juntar à causa Imperial quando foi convocado para se juntar às forças Bakufu que sitiavam Chihaya. Ele conseguiu receber um Mandato Imperial para atacar o Hojo, fingiu estar doente e voltou para sua casa. Ele então começou a formar um exército e, em junho de 1333, entrou abertamente em revolta. Ele ergueu sua bandeira no 8º dia do 5º mês (20 de junho de 1333) no santuário de Ikushina e iniciou uma marcha bem-sucedida para o sul em direção a Kamakura.

Após uma batalha inconclusiva em Kotesashi (23 de junho de 1333), ele obteve uma vitória significativa um pouco mais ao sul em Kumegawa (24 de junho de 1333). Os Bakufu reforçaram seu exército, e quando Yoshisada atacou novamente em 27 de junho, ele foi repelido (batalha de Bubaigawara, 27-28 de junho de 1333). No final do primeiro dia de batalha, o Bakufu não conseguiu aproveitar sua vantagem. Naquela noite, Yoshisada recebeu reforços e na manhã seguinte surpreendeu as forças Bakufu em seu acampamento, obtendo uma vitória decisiva. Os sobreviventes da derrota voltaram para Kamakura, onde se prepararam para defender a cidade.

Kamakura foi construído em uma posição muito defensável. A cidade era cercada por montanhas e só podia ser alcançada por meio de algumas passagens nas montanhas fortificadas ou por mar. Essas passagens mais tarde ficaram conhecidas como os Sete Portões ou Sete Entradas de Kamakura, mas esse nome não era atual em 1333. Durante o cerco de 1333, a frota Hojo protegeu a baía, impedindo qualquer tentativa de ataque do mar.

A cidade foi guarnecida pelos exércitos Hojo restantes no leste. Os sobreviventes dos exércitos derrotados em Kotesashi, Kumegawa e Bubaigawara haviam recuado para a cidade. Um segundo exército Bakufu foi enviado para o leste para levantar reforços, mas esse exército também foi derrotado e forçado a voltar para Kamakura.

Embora Kamakura fosse uma posição defensiva forte, a posição de seus defensores era desesperadora. Seus exércitos principais foram enviados para o oeste. O exército de Ashikaga Takauji mudou de lado e capturou Kyoto, destruindo o quartel-general do Shogunato em Rokuhara. O exército Shogunate que sitiava Chihaya foi destruído enquanto tentava se retirar para um local seguro após saber da queda de Rokuhara. As notícias dos sucessos de Nitta Yoshisada encorajaram muitos guerreiros neutros das províncias ao redor de Kamakura a se juntarem ao seu exército, embora possamos provavelmente rejeitar a afirmação do Taiheiki de que seu exército agora tinha 800.000 homens.

Yoshisada dividiu seu exército em três divisões, assumindo o comando de uma para si mesmo. O primeiro exército deveria atacar a passagem Gokurakuji, a oeste da cidade. O segundo atacou o Passo Kobukurozaka no norte. O terceiro, que Yoshisada comandou pessoalmente, atacou a passagem de Kewaizaka a noroeste da cidade. Esta foi talvez a principal abordagem à cidade e levou à estrada para a província de Musashi. Os defensores dividem seu exército em quatro, três para enfrentar os exércitos atacantes diretamente e o quarto para agir como reserva.

Na madrugada do décimo oitavo dia do quinto mês (30 de junho de 1333), os homens de Yoshisada acenderam fogueiras nas aldeias ao redor da cidade, causando um alarme na cidade. A luta começou durante a hora da cobra (o período de duas horas antes do meio-dia) e neste primeiro dia os defensores geralmente se seguravam. Os atacantes alcançaram Yamanouchi, mas isso ainda os colocou fora das passagens.

No décimo nono dia (1 ° de julho de 1333), a divisão da mão direita de Yoshisada chegou perto do extremo sul da cidade, mas seu comandante, Odate Muneuji, foi morto em um contra-ataque e suas tropas sobreviventes recuaram para o oeste da cidade. Depois desse contratempo, pode ter havido uma pausa na luta, pois os próximos eventos registrados no Taiheiki acontecerão na noite do 21º dia (3-4 de julho de 133). Nitta Yoshisada liderou uma grande força para a passagem Gokurakuji, onde Odate foi morto. A passagem principal era fortemente defendida, mas em teoria poderia ser flanqueada ao longo da costa. Os defensores da cidade pensaram nisso. Sua frota estava ancorada ao largo da costa ao alcance das flechas, enquanto a praia estava repleta de obstáculos.

De acordo com o Taiheiki, Nitta Yoshisada lançou sua espada montada em ouro no mar e orou por ajuda dos 'oito deuses-dragão dos mares interno e externo'. Ele foi recompensado com uma maré baixa incomum, o que permitiu que suas tropas deslizassem pelos obstáculos da praia e também forçou os navios de defesa a se afastarem de suas posições.

A cidade agora estava condenada. Os homens de Yoshisada invadiram a cidade pelo sul, atacando os defensores das passagens na retaguarda. Alguns dos defensores começaram a se render ou mudar de lealdade, enquanto outros cometeram suicídio. Hojo Takatoki ateou fogo aos edifícios Bakufu e retirou-se para o Templo Toshoji.

A luta finalmente chegou ao fim no dia 22 do 5º mês (4 de julho de 1333). O Taiheiki registra uma série de suicídios honrosos, embora vários homens tenham optado por fugir da cidade. Houve também muitas lutas duras enquanto bandos em menor número de apoiadores do Shogunato tentavam fazer as últimas resistências, mas agora estava claro que os defensores haviam falhado. Hojo Takatoki se matou no Templo Toshoji, e foi seguido por duzentos e oito homens do clã Hojo. O templo foi incendiado e outros seiscentos dos últimos defensores do templo cometeram suicídio.

A queda de Kamakura marcou o fim do Xogunato Kamakura e garantiu a vitória da causa Imperial na Guerra de Genko. No mesmo mês, Go-Daigo retornou a Kyoto, onde iniciou um curto período de governo imperial direto (a Restauração Kemmu). Em poucos anos, ele alienou Ashikaga Takauji, desencadeando uma revolta que faria com que o imperador fosse forçado a fugir de Kyoto pela segunda vez. Mais uma vez, Nitta Yoshisada permaneceria leal, apenas para ser derrotado na batalha e finalmente morto durante o cerco de Kuromaru em agosto de 1338.

Taiheiki: uma crônica do Japão medieval, trans. Helen Craig McCullough. Uma tradução moderna para o inglês dos primeiros doze capítulos do Taiheiki, cobrindo o período da Guerra Genko, uma guerra civil que viu o Imperador Go-Daigo derrubar brevemente o Shogunato e restaurar o governo imperial direto.

A History of Japan, 1334-1615, Sir George Sansom. Uma história clássica do Japão, cobrindo o período desde a queda do Shogunato Kamakura na década de 1330 até a batalha de Sekigahara em 1600 e o fim das guerras civis em 1615. Um pouco datado agora, mas ainda fornece uma excelente história narrativa de neste período, com mais detalhes sobre os eventos militares do que na maioria das obras mais modernas.

Uma cronologia da história japonesa: período Kamakura (1185-1333)

Abril de 1185 - Após a derrota do Taira em Dannoura, Minamoto Yoritomo assume o controle em Kamakura.

Maio de 1185 - Minamoto Yoshitsune chega em Kyoto com Minamoto Munemori e outros cativos Taira. Ele recebe recompensas e títulos de tribunal de Go-Shirakawa, mas isso enfurece Minamoto Yoritomo. Minamoto Yoritomo declara que qualquer pessoa que aceite presentes ou nomeações da Corte Imperial é considerada infiel à família Minamoto e será punida.

Junho de 1185 - Minamoto Yoshitsune escolta os prisioneiros de Taira até Kamakura, mas é detido em Koshigue, uma pequena vila fora de Kamakura. Os prisioneiros são levados e interrogados em Kamakura, mas Minamoto Yoshitsune não tem permissão para entrar na cidade. Após o interrogatório, os prisioneiros são enviados de volta a Kyoto sob a guarda de Minamoto Yoshitsune, mas Minamoto Yoritomo muda de ideia e envia tropas para pegá-los e matar os prisioneiros. Minamoto Yoshitsune vai então para Kyoto.

Setembro de 1185 - Minamoto Yoritomo ordena o ataque ao exército de Minamoto Yukiie. Minamoto Yukiie pede ajuda a Minamoto Yoshitsune. A palavra (falsamente) chega a Kamakura que Minamoto Yoshitsune está planejando usar esta oportunidade para se revoltar contra Minamoto Yoritomo, em aliança com Minamoto Yukiie. Minamoto Yoritomo ordena Minamoto Yoshitsune para atacar Minamoto Yukiie, mas Minamoto Yoshitsune declina por razões de saúde.

Novembro de 1185 - Minamoto Yoritomo envia cem homens, liderados por um monge renegado (Tosabo Shoshun), para atacar e matar Minamoto Yoshitsune. Os atacantes são derrotados e Tosabo Shoshun é morto. Go-Shirakawa ordena Minamoto Yoshitsune e Minamoto Yukiie para prosseguir para Kamakura e punir Minamoto Yoritomo. Ambos deixam Kyoto e vão para o oeste para coletar homens e suprimentos. Minamoto Yoritomo envia tropas para Kyoto e força Go-Shirakawa a cancelar sua ordem anterior e o imperador emite uma ordem para Minamoto Yoritomo punir Minamoto Yoshitsune e Minamoto Yukiie (que havia fugido).

Dezembro 1185 - O estabelecimento do sistema Jito. Stewards (Jito) e Constables (Shugo) são nomeados em todas as províncias e em todas as terras (privadas e públicas) para coletar um "imposto de comissariado" (Hyoro-mai) Este imposto deve ser supostamente usado para apoiar a perseguição de rebeldes e aqueles que representam uma ameaça, mas na realidade é imposto para obter o controle total sobre as terras da nação. (Como o Japão tem uma economia baseada na terra, quem controla a terra também controla o país.)

Abril de 1186 - Depois de recusar várias vezes o cargo, Fujiwara Kanezane torna-se regente por insistência de Minamoto Yoritomo até 1199. A cobrança do imposto sobre o arroz comissariado está suspensa.

Junho de 1186 - Minamoto Yukiie é finalmente encontrado, capturado e morto. Logo depois, Shizuka, amante e companheira de Minamoto Yoshitsune, é capturada e interrogada, mas ela não revela o paradeiro de Minamoto Yoshitsune.

Junho de 1189 - Minamoto Yoritomo descobre que Minamoto Yoshitsune está escondido na parte norte da província de Mutsu, Hiraizumi. Ele ordena que os governantes Fujiwara locais o ataquem e essa ordem é obedecida após a terceira insistência. Minamoto Yoshitsune mata sua esposa e filhos e depois comete seppuku para evitar ser capturado. Sua cabeça é enviada a Kamakura para verificação de que era de fato ele.

setembro e Outubro de 1189 - Minamoto Yoritomo lidera tropas para conquistar as províncias de Mutsu e Dewa no norte, as últimas fortalezas desleais à família Minamoto no país, governada pelo clã Fujiwara. As províncias caem facilmente para o controle do governo Kamakura.

Dezembro 1189 - Minamoto Yoritomo retorna a Kamakura e passa o próximo ano fortalecendo seu controle sobre a classe militar e sobre a administração do país.

Dezembro 1190 - Minamoto Yoritomo vai para Kyoto e instala seu quartel-general em Rokuhara. Ele passa o tempo discutindo nomeações governamentais com Go-Shirakawa. Ele aceita vários títulos militares, mas nenhum título da Corte Imperial.

Início de 1191 - O Kumonjo - Escritório de Administração (estabelecido em 1184) é convertido no Mandokoro com Oe Hiromoto permanecendo como seu chefe. o Mandokoro é organizado, um Shikken (diretor) presidindo uma Junta de Conselheiros. Este foi o mais alto administrativo Bakufu órgão.

1191 - Eisai apresenta a escola Rinzai de Zen Budismo.

Primavera 1192 - Morre Go-Shirakawa. Go-Toba continua sendo o Imperador. Não existe um imperador isolado.

Agosto 1192 - Por insistência de Fujiwara Kanezane (e por Minamoto Yoritomo também) Go-Toba dá a Minamoto Yoritomo o título de Shogun, que Go-Shirakawa se recusou a dar a ele enquanto ele estava vivo.

1193 - Minamoto Yoritomo continua a desconfiar de Minamoto Noriyori e o mata.

1194 - Minamoto Yoritomo executa todos os membros masculinos da família de Yasuda Yoshisada (um fiel apoiador de Minamoto) após falsas acusações de uma terceira pessoa.

Março de 1195 - Minamoto Yoritomo frequenta um serviço religioso no mosteiro Todaiji de Nara e passa alguns meses em Kyoto.

Novembro de 1196 - Minamoto Michichika lidera uma revolta em Kyoto. Fujiwara Kanezane e seus apoiadores são derrubados e os apoiadores de Minamoto Michichika são colocados no poder. Seu objetivo declarado é liderar um retorno ao governo imperial e uma diminuição do Bakufu poder, mas a intenção real é apenas remover todos os Fujiwara dos escritórios.

1198 - Go-Toba abdica e se torna Imperador Isolado. Tsuchimikado, o filho recém-nascido de Go-Toba, torna-se Imperador Titular até 1210. Minamoto Michichika o escolheu como Herdeiro Aparente no início do ano, sem buscar a contribuição do governo de Kamakura. Minamoto Yoritomo nada faz a respeito dessa demonstração de independência de Minamoto Michichika, mas anuncia que visitará Kyoto em um futuro próximo (ele morre antes de fazer a viagem).

1199 - Minamoto Yoritomo morre após ser jogado de um cavalo. Minamoto Yoriie, filho mais velho de Minamoto Yoritomo e com apenas 17 anos, sucede aos escritórios de seu pai. No entanto, Go-Toba não deu a ele o título de Shogun até 1202, a fim de enfatizar a prerrogativa do Trono. (Isso não irrita Kamakura Bakufu porque todos questionam a capacidade de Minamoto Yoriie de governar.)

1202 - Minamoto Yoriie é nomeado Shogun, as cerimônias são realizadas em Kamakura pelos enviados imperiais.

1203 - Minamoto Yoriie é forçado a abdicar após ficar gravemente doente e ter tentado assassinar Hojo Tokimasa. Minamoto Sanetomo, irmão mais novo de Minamoto Yoriie de apenas 11 anos, torna-se o terceiro Minamoto Shogun. Hojo Tokimasa torna-se Shikken (Chefe do Escritório de Administração) e, portanto, regente do Shogun (menor). Hojo Tokimasa era o verdadeiro chefe do governo. (É interessante mencionar que os Hojo são da linhagem Taira).

1204 - A família Taira em Ise usa o clima político incerto em Kamakura como uma chance de se revoltar, mas a revolta é facilmente reprimida. Os homens de Hojo Tokimasa assassinam Minamoto Yoriie na província de Izu, onde ele vivia no exílio.

1205 - Hojo Tokimasa conspira para matar Minamoto Sanetomo, mas a trama é descoberta. Hojo Tokimasa é forçado a renunciar e vive no exílio em Izu sob vigilância. Hiraga, o vice-shogun de Kyoto, também faz parte da trama e é morto pelas tropas enviadas de Kamakura. O filho de Hojo Tokimasa, Hojo Yoshitoki, torna-se Shikken e regente.

1206 - Konoe Ieznae se torna regente imperial até 1228.

1207 - Honen Shonin é exilado de Kyoto.

1210 - Juntoku torna-se Imperador Titular até 1221. Go-Toba permanece como Imperador Isolado.

1213 - Uma grande trama é descoberta para derrubar o Shogun Minamoto Sanetomo e substituí-lo por um filho de Minamoto Yoriie, muitos dos líderes da trama são mortos.

1219-1221 - Era Jokyu.

1219 - Minamoto Sanetomo é assassinado, pondo fim ao governo dos Shoguns Minamoto. Fujiwara Yoritsune, filho bebê de Fujiwara Michiie, então Ministro da Esquerda e um descendente de Minamoto da filha de Minamoto Yoritomo, é trazido de Kyoto para Kamakura. Ele é adotado na casa de Masako e instalado como Shogun Titular (embora ele não receba o título por vários anos).

1221 - Kanenari (mais tarde conhecido como Chukyo) se torna o Imperador Titular. Go-Toba permanece como imperador isolado. Este estado de fatos dura apenas 70 dias e então Chukyo é deposto.

Junho de 1221 - Go-Toba levanta um exército e lidera uma rebelião contra o Shogunato Kamakura. A rebelião é sufocada em um mês. Tanto Go-Toba quanto Juntoku são banidos de Tsuchimikado e o Imperador Kanenari é enviado para províncias distantes, mas não é preso. O resultado é a supremacia dos regentes Hojo em Kamakura. (Isso é conhecido como Jokyu no Hen - Perturbação de Jokyu.)

Julho de 1221 - A posição do Deputado Shogun (Tandai) está estabelecida em Kyoto, com escritórios mantidos em Rokuhara. Esses escritórios eram quase uma duplicata de Bakufu escritórios em Kamakura e detinha o controle total sobre Kyoto e todas as províncias a oeste dele, incluindo Mikawa também.

Final de 1221 - Go-Takakura torna-se Imperador Isolado até 1223. Go-Horikawa (filho de Go-Takakura) torna-se Imperador Titular. o Bakufu deixou claro que eles devem aprovar antes que um regente imperial seja escolhido.

1222-1223Bakufu realiza um levantamento completo da terra em todas as províncias.

Julho de 1224 - Hojo Yoshitoki morre. Hojo Yasutoki, seu filho, e Hojo Tokifusa, seu irmão, tornam-se co-Shikken e co-regentes. (Na prática, Hojo Tokifusa preferiu deixar Hojo Yasutoki tomar as decisões).

Shinran, um dos alunos de Honen, funda a "Verdadeira Terra Pura" (Jodo Shinshu) Budismo.

Janeiro de 1226 - Hojo Yasutoki forma um Conselho de Estado (Hyojoshu) de 11 membros que ficam atrás do Regente e aconselham o Shogun em todos os assuntos de estado. (Ele logo substituiu o Mandokoro - Escritório de Administração e o Monchujo - Gabinete de Inquérito).

Fujiwara Mitora assume o título de Shogun, e o nome Yoritsune, aos oito anos.

1226-1231 - O Japão foi abalado por seis anos de seca, fome, varíola e outras doenças, tempestades, inundações e terremotos.

1227 - Dogen Zenji funda o Budismo Soto Zen.

1228 - Kujo Michiie se torna regente até 1231.

1230 - Fujiwara Yoritsune é casado com uma das filhas de Minamoto Yoriie para dar a impressão de continuar a liderança de Minamoto.

Julho de 1230 - Hojo Yasutoki anuncia um Ato de Graça, uma moratória sobre pagamentos de dívidas e outras obrigações semelhantes. Em seguida, é emitida uma ordem imperial fixando o preço do arroz.

Início de 1231 - Uma ordem imperial é emitida restringindo despesas e ordenando a distribuição de impostos de arroz para os pobres. o Bakufu emite ordens para os mordomos (Jito) e policiais (Shugo) para remeter impostos em suas províncias e tomar outras medidas de alívio.

1232 - Go-Horikawa abdica. Seu filho de dois anos, Shijo se torna o Imperador Titular. Go-Horikawa se torna imperador isolado até 1234. Kujo Yorimichi se torna regente imperial até 1235.

Agosto de 1232 - O Conselho de Estado (Hyojoshu) emite o Código Joei (Joei Shikimoku) Era um resumo simples de 51 princípios e regulamentos administrativos, usados ​​na orientação do Gokenin servindo sob o Shogunato.

Inverno 1232-1233 - Por causa das severas adversidades causadas por vários anos de fome, uma lei é promulgada sobre a venda de seres humanos para que as famílias possam levantar o dinheiro necessário para a sobrevivência.

1235 - Kujo Michiie se torna regente imperial novamente até 1237.

1236 - Os monges do Monte Hiei e a revolta do templo Kofukuji. Muitas pessoas morrem e muitos danos acontecem. o Bakufu não consegue subjugá-los até perto do final do ano.

1237 - Konoe Kanetsune se torna o regente imperial até 1242.

Abril de 1238 - O Shogun Fujiwara Yoritsune visita Kyoto. Ele recebe vários títulos e fica em Kyoto por quase nove meses.

1239 - É rescindida a lei que permite a venda de seres humanos e é ordenada a libertação de pessoas já vendidas.

Fevereiro de 1242 - Shijo morre repentinamente e uma disputa de sucessão irrompe sobre o filho de Tsuchimikado e um dos irmãos mais novos de Tsuchimikado, Juntoku.o BakufuÉ solicitada a opinião de.

Abril de 1242 - O filho de Tsuchimikado é escolhido pelo Bakufu e se torna o imperador Go-Saga. (O pai de Hojo Yasutoki ainda não gostava de Kamakura e exilou Juntoku.) Não existe um imperador isolado.

1242 Hojo Yasutoki morre e seu neto, Hojo Tsunetoki, torna-se Shikken e regente.

Junho de 1244 Fujiwara Yoritsune é forçado a abdicar. Ele é substituído como Shogun por seu filho bebê, Fujiwara Yoritsugu, que se casou prontamente com uma das irmãs de Hojo Tsunetoki.

Abril de 1246 - Hojo Tsunetoki morre repentinamente e seu irmão mais novo, Hojo Tokiyori, torna-se regente. Vários surtos se desenvolvem entre apoiadores do Shogun Fujiwara Yoritsune e apoiadores do novo regente Hojo Tokiyori.

Setembro de 1246 Fujiwara Yoritsune é enviado, sob guarda, para viver em Kyoto e se estabelece em Rokuhara.

1246 - Go-Saga abdica. Go-Fukakusa torna-se Imperador Titular e Go-Saga torna-se Imperador Isolado.

1247 - Miura Yasumura conspira contra a regência da família Hojo. Depois de tentar resolver o problema pacificamente e ver que a família Miura está se armando, Hojo Tokiyori ataca e toda a família Miura é morta. A partir dessa época, o Hojo não tem rivais no leste.

1249 - Hojo Tokiyori estabelece um Comitê Permanente (Hikitsuke-shu) que investiga todas as ações e recursos interpostos ao Conselho de Estado. Consistia nos cinco membros da Mandokoro (Escritório de Administração) sob uma presidência rotativa cujo líder pertencia ao Conselho de três membros.

Final de 1251 - Uma conspiração contra o Bakufu é descoberto e (corretamente ou não) atribuído ao ex-Shogun Fujiwara Yoritsune. Hojo Tokiyori usa isso como desculpa para remover Fujiwara Yoritsugu do Shogunato.

Abril de 1252 - O filho de Go-Saga (e irmão mais velho do Imperador Fukakusa), Príncipe Munetaka, é escolhido para substituir Fujiwara Yoritsugu e é instalado como Shogun.

1252 - A casa Fujiwara se divide em cinco casas e o cargo de Regente é preenchido por rotação.

1253 - Nichiren funda a Lotus (Hokke) escola de budismo. (Normalmente chamada de Escola Nichiren.)

1256 - Hojo Tokiyori se retira por motivos de saúde para um mosteiro (mas ele continua a governar até sua morte em 1263). Seu filho Hojo Tokimune torna-se Shikken. Mas Hojo Tokimune é menor de idade, então Hojo Nagatoki, um membro do Conselho de Estado, é nomeado seu tutor e regente até 1264.

1257-1259 - Graves desastres naturais assolam as províncias do leste por dois anos. o Bakufu deve mudar seu foco para problemas de socorro em vez de problemas governamentais.

1260 - Go-Saga obriga Go-Fukakusa a abdicar. Kameyama se torna o Imperador Titular. Go-Saga permanece como imperador isolado até 1272.

O Shogun, Munetaka, é casado com uma das filhas de Konoe Kanetsune, uma nobre da corte e ex-regente imperial.

Nitiren é banido de Kamakura por três anos por seus ensinamentos contra os Bakufu e outras escolas budistas.

1263 - Hojo Tokiyori morre. Nichiren retorna a Kamakura e continua sua pregação contra o estado e outras escolas budistas. Ele é preso, condenado por traição e exilado na Ilha de Sato.

1264 - Hojo Masamura substitui Hojo Nagatoki como guardião e regente de Hojo Tokimune.

Julho de 1266 - O Shogun, Munetaka, é suspeito de conspirar contra o Regente e é destituído de seu cargo pelo Conselho de Estado (Hyojoshu) e enviado para Kyoto. Ele é colocado em prisão domiciliar em Rokuhara e Go-Saga recebe ordens de repudiá-lo, o que ele faz. (No entanto, vários meses depois, ele é solto, oferece propriedades valiosas e Go-Saga é convidado a aceitá-lo de volta à família, o que ele fez.)

Agosto de 1266 - O Príncipe Imperial Koreyasu (filho de Munetaka) é enviado a Kamakura e nomeado Shogun até 1289.

1268 - Hojo Tokimune torna-se Shikken e regente.

1268 - Kubilai Khan envia enviados ao Japão exigindo que os japoneses se tornem vassalos do estado mongol. Hojo Tokimune recusa e manda embora os enviados.

1272 - Morre Go-Saga. Em seu testamento, ele deixa a maior parte de sua propriedade e fortuna para Kameyama em vez de Go-Fukakusa (seu filho mais velho), como ditado pelo costume. Segue-se uma violenta luta pelo poder entre os partidários de Go-Fukakusa e Kameyama. A linha imperial é dividida em dois ramos, cada um competindo pelo trono: o Sênior (Jimyoin) filial representada por Go-Fukakusa e a Junior (Daikakuji) filial, representada por Kameyama.

1274 - Kameyama abdica. Seu filho, Go-Uda, torna-se Imperador Titular. Kameyama torna-se Imperador Isolado.

Nichiren é libertado do exílio da Ilha Sado e retorna a Kamakura, onde continua seus ensinamentos.

Novembro de 1274 - A primeira invasão dos exércitos Mongol, Chinês e Koryo (Guerra Bunei). Eles conquistam as ilhas Tsushima e Ikishima, e então pousam na ilha Kyushu perto de Hakata, mas encontram as forças japonesas reunidas pelo Shogunato. Uma tempestade destrói a frota inimiga e aqueles que podem, fogem de volta para a Coréia.

Maio de 1275 - Khubilai Khan envia outros enviados ao Japão para exigir sua submissão ao estado de Monogol. Os enviados são executados em outubro de 1275 e os preparativos de defesa em Kyushu continuam para uma esperada segunda invasão.

Junho / agosto de 1281 - A segunda invasão pelos exércitos Mongol, Chinês e Koryo (Guerra Koan). Eles pousam novamente na Ilha Kyushu perto de Hakata e encontram novamente a resistência japonesa, que se preparou bem construindo um muro de proteção ao longo da costa. Após um mês de combates, uma tempestade destrói a frota mongol e o restante do exército de ataque foge para a Coréia. O Samurai desenvolveu um estilo de combate em formação e dependia mais da espada como arma primária na batalha.

1284 - Hojo Tokimune morre. Seu filho, Hojo Sadatoki, (14 anos) torna-se regente. Uma de suas primeiras tarefas é tentar cumprir as demandas dos guerreiros por compensação por suas despesas e recompensas por seus sucessos durante as invasões mongóis. Mas todo o Bakufu recursos foram gastos na defesa do Japão, portanto, praticamente não havia dinheiro para distribuir.

1286 - Reclamações contra o Bakufu ou a Corte Imperial para compensação ou recompensa pelas invasões mongóis são proibidos de apelar diretamente para Kamakura ou Rokuhara.

1287 - Go-Uda abdica e torna-se Imperador Isolado. Fushimi, filho de Go-Fukakusa, torna-se Imperador Titular.

1289 - O Príncipe Imperial Hisaakira é nomeado Shogun até 1308.

1290 - A família Hojo impõe um compromisso nas duas linhas concorrentes da família Imperial. As linhas sênior e júnior agora se alternam na sucessão ao trono.

1294 - O Bakufu decreta que nenhuma reivindicação adicional de recompensa ou compensação pelas invasões mongóis de 1274 e 1281 será concedida.

Khublai Khan morre e o Japão finalmente pode relaxar sua defesa.

1297 - Em reconhecimento de suas dificuldades financeiras continuamente crescentes, o Bakufu decreta outro ato de graça (Tokusei) que, entre as muitas disposições severas, fixa uma taxa máxima de juros e exige o cancelamento parcial das dívidas. Agiotas e comerciantes são feridos e encontram maneiras de contornar as leis. Eventualmente, a lei se mostra impraticável e é alterada dentro de um ano. (Deixando assim a classe guerreira endividada, empobrecida e insatisfeita.)

1298 - Fushimi abdica e se torna Imperador Isolado. Go-Fushimi, seu filho, torna-se imperador titular até 1301.

1301 - Hojo Sadatoki renuncia ao cargo e entra na vida religiosa. Seu primo, Hojo Morotoki, torna-se regente titular até 1316. O filho de Hojo Sadatoki, Hojo Takatoki, é muito jovem para assumir o cargo. (Hojo Sadatoki governará nos bastidores até sua morte em 1311.) Go-Nijo (da linhagem Júnior) torna-se Imperador Titular até 1308. Fushimi permanece Imperador Isolado.

1308 - Hanazono (da linhagem Sênior) torna-se Imperador Titular até 1318. Fushimi permanece Imperador Isolado. O Príncipe Imperial Morikuni é nomeado Shogun até 1333.

1316 - Hojo Takatoki está instalado Shikken e Regente até 1333. (Mas a essa altura o poder da família Hojo já havia passado. Na verdade, nos últimos anos, a sanidade de Hojo Takatoki é questionada. Numerosas pessoas em todo o país procuram uma desculpa para derrubar a família Hojo.)

1318 - Go-Daigo (da linhagem Júnior e filho de Go-Uda) torna-se Imperador Titular até 1339. Hanazono torna-se Imperador Isolado.

1321 - O ofício de ex-imperadores (os imperadores isolados) é abolido e muitas propriedades de terras imperiais são assumidas e entregues ao tesouro público.

1326 - Go-Daigo nomeia seu filho como Herdeiro Aparente. Isso era contrário ao BakufuA exigência de que ele nomeasse um dos filhos de Go-Fushimi. Go-Daigo e seus apoiadores reconhecem que o sistema de alternância de imperadores deve parar e a decisão de legitimidade deve ser resolvida. Para fazer isso, eles percebem que a regência da família Hojo deve ser derrubada.

Maio de 1331 - Kamakura envia milhares de tropas para Kyoto depois que um dos confidentes de Go-Daigo informa o Bakufu que Go-Daigo está a par de muitas conspirações contra a família Hojo. Nikaido lidera essas tropas.

Setembro de 1331 - O Imperador Go-Daigo se revolta contra o Bakufu. Ele foge da capital e se refugia em um templo no Monte Kasagi, mas é capturado pelas tropas enviadas de Kyoto.

Final de 1331 - Go-Daigo é exilado na Ilha Oki, na costa leste do Japão. Hojo Takatoki instala o príncipe Kogon (a linha superior) como imperador até a primavera de 1333. Todas as terras imperiais são assumidas pelo governo. (Mais tarde, mesmo o Kuge, a aristocracia da corte, perdeu suas terras e viveu uma vida miserável à mercê do Shogunato.)

Primavera de 1333 - Go-Daigo escapa do exílio e retoma sua revolta, desta vez à frente de uma grande revolta, que inclui muitos líderes militares poderosos insatisfeitos com o governo da família Hojo.

Junho / julho de 1333 - Ashikaga Takauji (originalmente enviado pelo governo Kamakura para derrotar Go-Daigo) deserta ao lado de Go-Daigo e captura Kyoto. Nitta Yoshisada lidera um exército de famílias de guerreiros insatisfeitas e derrota a família Hojo em Kamakura.


Cronologia de Terremotos e Vulcões

Copyright & # 169 2012-2021 Ken Polsson
e-mail da internet: [email protected]
Todos os direitos reservados. Permissão concedida para criar links da web
para este site, para não copiar essas páginas para outros sites.
URL: http://kpolsson.com/volcano/

Este documento é uma tentativa de reunir várias fontes publicadas para apresentar uma linha do tempo sobre Terremotos e Vulcões. Esta é uma linha do tempo dos eventos de desastres naturais terrestres, incluindo: terremotos, vulcões, deslizamentos de terra, etc.

As referências são numeradas entre [colchetes], que estão listadas aqui. Um número após o ponto indica a página na fonte.

Última atualização: 2021 em 22 de janeiro.

1628 AC (aproximado)

  • O vulcão do Monte Thera entra em erupção, possivelmente em conexão com um impacto meteórico com perturbações globais do clima. [521]
  • O Monte Vesúvio entra em erupção, enterrando as cidades de Pompéia, Herculano e Estábias em cinzas vulcânicas. [1] [5]
  • Na área Grécia - Creta - Knossos, ocorre um grande terremoto. Este terremoto afetou a região oriental do Mediterrâneo, incluindo Itália, Grécia, Palestina e Norte da África. Cidades costeiras da região são arrasadas e um tsunami destrói o porto egípcio de Alexandria e o famoso farol. Cerca de 50.000 pessoas podem ter morrido. [53]
  • Em Damghan, Irã, um terremoto com magnitude estimada de 7,9 ocorre, causando cerca de 200.000 mortes. [53]
  • Em Aleppo, na Síria, ocorre um dos terremotos mais destrutivos do mundo, causando 230.000 mortes. [53]
  • Na Caríntia (Áustria - norte da Itália), "fogo caiu do céu", um terremoto destrói 16 cidades, matando mais de 40.000. [1] [53] [521]
  • Em Lisboa, Portugal, ocorre um terremoto de intensidade X, causando 30.000 mortes. [1] [53]
  • Terremoto em Lisboa Portugal, mata 20.000. [1]
  • Na província de Shensi, China, ocorre um terremoto de magnitude 8,0. O pior número de mortes da história: 830.000 mortes. [1] [53]
  • Em Tokaido, Japão, um terremoto de magnitude 7,9 ocorre, causando 5.000 mortes e criando uma onda de tsunami. [53]

  • A avalanche de "Rodi" destrói Plurs Suíça, 1.500 mortos. [1]
    vvv anúncio vvv


Linha do tempo de Kamakura - História

Os primeiros colonizadores japoneses eram caçadores, coletores e pescadores. A agricultura de arroz deu início ao desenvolvimento de uma hierarquia social no Japão.

pela primeira vez, o Japão está unido.

* 583-710 AC

O budismo foi introduzido e a era fujiwara começou.

A capital do Japão tornou-se Nara.

A capital do Japão muda para Nagaoka.

a capital muda-se para Kyoto.

A seita budista Jodo é introduzida.

A seita Zen é introduzida - consistia na

ensinamentos do Buda, Gautama e Siddhartha.

O budismo era agora a nova religião oficial do Japão.

O governo de Kamakura foi estabelecido.

Os mongóis tentaram invadir o Japão duas vezes,

Mas eles não conseguiram dominar o Japão por causa das más condições climáticas.

O Kamakura bakura cai.

Restauração de Kemmu: o imperador restaura o poder sobre o Japão.

Ashikaga Takauji captura Kyoto.

O imperador foge e estabelece a corte do sul em Yoshino.

Takauji estabelece o governo Muromachi e um segundo imperador em Kyoto.

Isolamento quase completo do Japão do resto do mundo.

Os russos tentam sem sucesso estabelecer relações comerciais com o Japão.

O comodoro Matthew Perry força o governo japonês a abrir um número limitado de portos para o comércio.

A capital foi mudada para Tóquio. Quando o país foi forçado a se abrir para o Ocidente em 1865, após uma sangrenta guerra civil, o governo do shogun foi abolido e um governo democrático foi estabelecido em Edo e mais tarde renomeado como Tóquio.

Um dos principais motivos para a mudança da capital para Tóquio foi que, sob o governo Tokugawa (1603-1868), Edo havia se tornado o centro efetivo do governo, enquanto Kyoto não tinha controle de quase nada fora de Kyoto (e o governo Tokugawa estava em grande parte no controle de Kyoto também, usando sua base de Kyoto no Castelo Nijo). A capital oficial é onde quer que o imperador resida.


Notas úteis / Kamakura Shogunate

Em 1185, Minamoto no Yoritomo venceu a Guerra Genpei, aceitou o posto de Sei-i Taish & # 333gun, ou, em sua forma abreviada, Shogun, e se tornou o governante de fato do Japão. Em 1192, ele o tornou oficial e estabeleceu um governo feudal militar em Kamakura. A era do Samurai havia começado. Quatro anos depois, ele morreu. Seu filho Yoriie assumiu, mas como ele era menor de idade, seu sogro, H & # 333j & # 333 Tokimasa (ironicamente relacionado aos Taira) governou como Shikken, ou regente do Shogun. Eles passaram a se odiar, então Yoriie foi substituído por seu irmão, Sunemoto. Em 1219, Sunemoto foi assassinado, encerrando efetivamente o governo de Minamoto. O H & # 333j & # 333 Regency começou, com o país oficialmente dirigido pelo Shikken e Rensho (vice-regente), e não oficialmente dirigido pelo Tokus & # 333 (o chefe do clã H & # 333j & # 333). O Shogunato Kamakura durou 135 anos, 9 Shoguns e 16 Shikkens. Como parte de uma reforma feudal, o sistema de feudais Sh & # 333en foi expandido, para incluir os Gokenin, tanto os Shugo (título oficial do Daimyo antes da era Sengoku) e os Jito (que ajudaram os Shugo). Outra posição notável foi o Kanrei (Vice Shogun).

Tudo terminou após o Cerco de Kamakura em 1333, a Restauração Kenmu liderada pelo Imperador Go-Daigo, e então o Shogunato Ashikaga (fundado pelo ambicioso e astuto general do Imperador Ashikaga Takauji), sucedendo-o. Muitas das reformas administrativas estabelecidas aqui serão continuadas, com sucesso variável, até que tudo desmorone durante o Período Sengoku. É geralmente o menos conhecido dos três shogunatos (mas é visto como relativamente mais estável do que seus sucessores Ashikaga & mdash mas ambos serão diminuídos pelo '' bakufu '' Tokugawa três séculos depois.

Em uma nota interessante de legado, a Triforce de A lenda de Zelda baseia-se na crista H & # 333j & # 333, três triângulos formando um triângulo maior, com um orifício triangular no meio.


Linha do tempo de Kamakura - História

Simplicidade e frugalidade tornaram-se as palavras de ordem da nova classe militar, substituindo os bordados perfumados da corte e o elitismo intelectual dos mosteiros entrincheirados. A religião caiu naturalmente sob o mesmo impulso nivelador, assim como a arte secular. O novo governo Kamakura estava ansioso para reconstruir e reunir, e deu seu apoio à Escola Keiha 慶 派 (baseada em Nara), cuja heróica e poderosa estatuária budista se adequava melhor aos gostos feudais dos senhores militares. Outra escola de escultura, conhecida como Zenpa 善 派, apareceu durante o período Kamakura também, mas era essencialmente um desdobramento da escola Kei e hoje seus artistas são classificados como parte da tradição Kei. A escultura desse período também foi influenciada pelos estilos artísticos da dinastia Song na China, especialmente em características externas como laços de cabelo elaborados, unhas compridas, joias aplicadas e cortinas onduladas. A escultura e a pintura de retratos de monges e pessoas proeminentes também foram inovações desse período, com a seita Zen em particular buscando essa forma de expressão. Outra inovação do período foi retratar várias divindades nuas (por exemplo, Benzaiten, Jizō).

Escultores da
Era Kamakura

  1. Os artistas kei não tinham fortes ligações com a corte imperial de Kyoto, que em vez disso apoiava as escolas Enpa e Inpa baseadas em Kyoto. As escolas de Kyoto esculpiram peças de grande delicadeza, refinamento e elegância, que foram favorecidas pela corte e pela aristocracia de Kyoto. A falta de estreitos laços imperiais da escola Kei apelou ao novo governo militar em Kamakura, que desprezava os gostos aristocráticos e estava ansioso para eliminar a influência da corte e a intromissão da corte nos assuntos de estado.
  2. A escultura Keiha & # 8217 incorporava um novo senso de poder, dinamismo e realismo, que contrastava com os estilos esculturais refinados das escolas Enpa 円 派 e Inpa 院 派 de Kyoto. Isso também atraiu o novo governo militar em Kamakura, assim como o forte entendimento e reinterpretação dos estilos clássicos dos períodos Nara e Heian anteriores de Keiha & # 8217. O trabalho dos artistas Kei de Nara & # 8217s era frequentemente rotulado como & # 8220crude & # 8221 por seus rivais em Kyoto, destacando a diferença em seus estilos.
  3. Os principais templos foram danificados durante o conflito entre os clãs Minamoto (Genji 源氏) e Taira (Heike 平 家) durante a Guerra Genpei 源 平 合 戦 (Genpei Kassen + 1180 a 1185). Assim que o conflito terminou (vitória para Minamoto), uma das principais prioridades era reconstruir e reparar importantes estruturas religiosas do Japão. Os projetos de reconstrução de maior prestígio foram realizados no Templo de Kofukuji (Kōfukuji) 興福寺 e no Templo de Todaiji (Tōdaiji) 東大寺, ambos em Nara e ambos totalmente queimados por Taira Shigehira 平 重 衡 em +1180. Não surpreendentemente, o Shogunato Kamakura (Shōgunate, Bakufu 幕府) concedeu essas comissões à escola Kei, a chamada Nara Busshi, com sede em Nara.O sucesso da escola Keiha em refazer a estatuária desses dois templos importantes liderou sua ascensão como a força dominante na estatuária budista japonesa, com as escolas Enpa 円 派 e Inpa 院 派 sofrendo declínios significativos em importância depois disso (essencialmente, as escolas de Kyoto foram forçados a incorporar o estilo popular Kei em sua estatuária e, portanto, no período subsequente foram envolvidos pela escola Kei). Os artistas kei também organizaram oficinas em províncias remotas e desempenharam um papel importante na criação de estátuas para a nova capital militar em Kamakura. O artista Kei mais aclamado foi Unkei 運 慶 (falecido em 1223). Outro escultor Kei aclamado foi Kaikei 快 慶, que também nasceu na oficina de Kokei (Kōkei) 康 慶, que era o pai de Unkei. Mas Kaikei não era parente de sangue - ele era um aprendiz brilhante do pai de Unkei. Todos os três trabalharam juntos em vários projetos, com Unkei e Kaikei comumente considerados os melhores escultores Kei da época.

Principais Workshops da KEIHA. Suas oficinas principais foram em Shichijō Bussho em Kyoto, bem como em sua sede em Nara & # 8217s Kōfukuji (Kofukuji) Temple 興福寺. Eles também organizaram oficinas nas províncias remotas. O Keiha floresceu nos séculos 13 e 14 devido ao forte patrocínio do governo militar em Kamakura. Com o tempo, o Shichijō Bussho se expandiu para três oficinas principais:

  • Shichijō Naka Bussho 七 条 中 仏 所 estabelecido no século 13 por Kōben 康 弁, terceiro filho de Unkei.
  • Shichijō Higashi Bussho 七 条 東 仏 所 estabelecido no século 14 por Kōshun 康 俊, filho de Unjo 運 助, neto de Unkei.
  • Shichijō Nishi Bussho 七 条 西 仏 所 estabelecido por Unkei & # 8217s descendente de quinta geração Kōyo 康 誉 no século 14.
  • No final do século 14, o escultor Kankei 覚 慶 separou-se dos Keiha para formar uma guilda independente chamada Tsubai Bussho 椿 井 仏 所.
  • O termo Shichijō Bussho 七 条 仏 所 é ocasionalmente usado como um termo geral para se referir à escola Keiha. A sede da escola Kei era no Templo Kōfukuji 興福寺 em Nara. Foi fundada por Raijo no início do século XI. Mas antes disso, a oficina principal estava localizada na área de Shichijō Takakura 七 条 高 倉 de Kyoto, fundada pelo filho de Jōchō e # 8217s 定 朝 Kakujo 覚 助 (d. +1077).

Nota: O gráfico acima é baseado em parte em um que aparece no livro de Mori Hisashi & # 8217s Escultura do Período Kamakura (ISBN 0-8348-1017-4). A escola KEIHA ganhou destaque com Unkei. Quanto ao pai de Unkei, KOKEI, pouco se sabe sobre sua linhagem. Alguns acham que ele foi um aprendiz de Kōjo ou Kōchō.

Keiha School Busshi. Veja também o gráfico de linhagem acima e abaixo.

  • Jōchō 定 朝 (d. +1057). Patriarca do Japão & # 8217s três escolas mais aclamadas de estátuas budistas - as escolas Enpa e Inpa de Kyoto e a escola Keiha de Nara. Visite a página Jōchō e a página Heian-Era Busshi para mais detalhes e fotos.
  • Kakujo 覚 助 (d. +1077). Filho e sucessor de Jōchō. Kakujo estabeleceu sua oficina Shichijō Bussho 七 条 仏 所 na área de Kyoto & # 39s Shichijō Takakura 七 条 高 倉. A oficina permaneceu ativa do final do século 12 até o século 19 e serviu como uma importante oficina para artistas Kei. Unkei, o campeão indiscutível da escultura Kamakura, mudou-se para Kyoto na segunda metade de sua vida, estabelecendo uma oficina na mesma área. Nenhuma obra de arte de Kakujo existente.
  • Raijo 頼 助. Filho e sucessor de Kakujo. Raijo não estava satisfeito em Kyoto, pois dois outros grupos Busshi poderosos (o Enpa 円 派 e o Inpa 院 派) tinham um quase monopólio na produção de estátuas e patrocínio da corte. Todas essas escolas surgiram da oficina do aclamado Jōchō, que era o pai de Kakujo & # 8217 e avô de Raijo # 8217s. Raijo estabeleceu sua oficina no Templo Kōfukuji 興福寺 em Nara, que com o tempo se tornou a sede principal da Escola Keiha 慶 派. A decisão de Raijo de se mudar para Nara foi sábia, pois ele e sua linhagem rapidamente ganharam o apoio do influente clã Fujiwara 藤原 localizado em Nara. Além disso, o templo Kōfukuji (Kofukuji) era o templo do clã da poderosa família Fujiwara. Durante sua vida, Raijo recebeu o título de Hokkyō (Hokkyo), o terceiro título mais alto entre os escultores budistas. Nenhuma obra de arte de Raijo existente.
  • Kōjo康 助 (Kojo). Filho de Raijo. Com sede em Nara. A falta de projetos de grande escala em Nara durante sua vida exigiu que ele aceitasse missões em Kyoto. Nenhuma obra de arte existente.
  • Kōchō 康 朝 (Kocho). Filho de Kōjo. Com sede em Nara. A falta de projetos de grande escala em Nara durante sua vida exigiu que ele assumisse missões em Kyoto. Nenhuma obra de arte existente.
  • Seichō 成 朝 (Seicho). Filho de Kōchō. Não gerou nenhum filho para sucedê-lo e, portanto, presume-se que morreu muito jovem. Em +1181, Seichō apresentou à corte imperial em Kyoto uma lista genealógica dos Nara Busshi, listando seis gerações - Jōchō, Kakujo, Raijo, Kōjo, Kōchō e Seichō. A lista fazia parte da tentativa de Seichō & # 8217s de convencer a corte de que os Nara Busshi tinham os primeiros direitos de refazer as estátuas do Templo Kōfukuji (Kofukuji) 興福寺 e do Templo Tōdaiji (Todaiji) 東大寺, ambos em Nara, ambos totalmente queimados em +1180 durante a Guerra de Genpei 源 平 合 戦 (Genpei Kassen). Por volta de +1185, Minamoto Yoritomo 源 頼 朝 (+ 1147-1199), o líder do governo militar em Kamakura, convidou Seichō a Kamakura para fazer estátuas para o Templo Shōchōju-in (Shochoju-in) 勝 長寿 院. O templo não existe mais, mas a jornada de Seichō para Kamakura sem dúvida ajudou a pavimentar o caminho para que outros Nara Busshi se mudassem para Kamakura e outras áreas remotas. Acredita-se que Unkei, o escultor mais brilhante do período Kamakura, pode ter acompanhado Seichō em sua jornada para Kamakura, mas isso ainda não está claro. Nenhuma obra de arte de Seichō existente.

Keiha 慶 派 (Escola Kei) na Era Kamakura
Começando com Kōkei, Unkei & # 8217s Pai

Dados da escultura do período Kamakura (ISBN 0-8348-1017-4)
Também de 日本史 小 百科 ・ 彫刻 ・ 久 野 健 編 ・ 近藤 出版社 刊


不 空 羂 索 観 音
Fukūkenjaku Kannon
por Kōkei, datado de +1189.
Laca e folha de ouro
sobre a madeira, H = 348 cm
Templo Kōfukuji 興福寺, Nara
Foto: Pesquisa Heibonsha, V11


Seis Patriarcas do Japão e Escola Hossō # 8217s. Esculpido por Kōkei, pai de Unkei.
Madeira colorida, datada de +1189, H = 73,3 cm a 84,4 cm
Tesouros Nacionais no Templo Kōfukuji 興福寺 em Nara. Foto cortesia do catálogo do templo.

Unkei 運 慶 (d. 1223). É impossível exagerar a importância de Unkei para o mundo da estatuária budista japonesa. Ele é o campeão indiscutível da estatuária da era Kamakura, que apresentava um novo realismo, espírito heróico, poder e paixão, corpos musculosos, rostos carnudos e rechonchudos e força viril. Sua vida foi bem documentada. Embora muitas de suas obras ainda existam, a maioria foi perdida. Ele cresceu durante um período muito turbulento da história japonesa (veja Visão Geral do Período Kamakura acima) e viveu e trabalhou nas três cidades mais importantes de sua época - Nara, Kyoto e Kamakura. Seus esforços para refazer e restaurar os grandes tesouros do templo de Nara e Kyoto, além de sua exposição precoce às emoções cruas da região de Kamakura e da nova classe militar (que desprezava os gostos aristocráticos e indulgências da corte imperial e da nobreza de Kyoto) influenciaram muito sua arte. Ele se tornou o artista mais influente de seu tempo, e hoje é talvez o artista de escultura budista mais conhecido no Japão. Para mais detalhes e fotos, consulte a página Unkei. Veja também o gráfico de linhagem acima.

Jōkaku 定 覚 (Jokaku). Filho de Kōkei 康 慶 e irmão mais novo de Unkei. Ativo no final do século 12, início do século 13. Trabalhou na restauração do Templo de Tōdaiji 東大寺 por volta de 1996, trabalhou com Kaikei 快 慶 em uma estátua de Nyoirin Kannon 如意輪 観 音 e foi responsável por esculpir uma grande estátua de Tamonten 多 聞 天. Seu nome aparece em registros de período para outros projetos em Nara e Kyoto. Infelizmente, nenhuma dessas estátuas sobreviveu. Sua carreira como um Busshi ativo (+ 1194-1203) foi relativamente curta. Nenhuma estatuária existente que eu saiba. Ele teve um filho chamado Kakuen 覚 円 que se tornou um monge da seita Tendai.

Alunos Kaikei e # 8217s. Três outros artistas Kei importantes surgiram da oficina Kaikei & # 8217s e continuaram com sua escultura no estilo Annami. Veja também o gráfico de linhagem acima.

  • Gyōkai 行 快 (Gyokai). Ativo na primeira metade do século XIII. Aprendiz sênior de Kaikei. Recebeu a classificação Hōgen. Duas obras existentes: (1) Shaka Nyorai 釈 迦 如 来 em Daihō-on-ji Senbon Shakadō 大 報恩寺 ・ 千 本 釈 迦 堂 e (2) uma estátua menor do Senju (1000-Armed) Kannon 千手 観 音 em Sanjūsangendō. No entanto, a estátua de Shaka é provavelmente uma reprodução, já que o original teria sido danificado ou destruído nos séculos anteriores.
  • Eikai 栄 快. Aprendiz de Kaikei. Ativo em meados do século XIII.
  • Chōkai 長 快 (Chokai). Aprendiz de Kaikei. Ativo em meados do século XIII.

Shaka Nyorai 釈 迦 如 来
Trabalho de Gyōkai 行 快. Laca e folha de ouro
sobre a madeira. H = 91 cm. século 13.
Templo Daihō-onji 大 報恩寺 Kyoto

Kōbō Daishi 弘法 大師
Trabalho de Chōkai 長 快. Madeira Pintada
H = 69,4 cm, século 13
Templo Roku Haramitsuji 六 波羅蜜 寺 em Kyoto

  • Foto de Shaka Nyorai 釈 迦 如 来 cortesia de & # 8220History of Japanese Buddhist Statuary & # 8221 (日本 仏 像 史), Bijutu Shuppan-sha 2001, ISBN4-568-40061-9
  • Foto de Kōbō Daishi cortesia da escultura do período Kamakura de Mori Hisashi

UNKEI & # 8217S SEIS FILHOS: Todas as seis carreiras como Busshi (escultores budistas). O trabalho de Tankei, Kōben e Kōshō ainda existe. Unkei teve muitos outros aprendizes além de seus filhos, além de outros artistas importantes que são categorizados como artistas Keiha. Eles também são apresentados a seguir. Para a linhagem, consulte o gráfico de linhagem acima.

  1. Tankei 湛 慶 - 1º filho, detalhes abaixo)
  2. Kōun (Koun) 康 運 - 2º filho, detalhes abaixo)
  3. Kōben (Koben) 康 弁 - 3º filho, detalhes abaixo)
  4. Kōshō (Kosho) 康 勝 - 4º filho, detalhes abaixo)
  5. Unga 運 賀 - 5º filho, detalhes abaixo)
  6. Unjo 運 助 - 6º filho, detalhes abaixo)
  7. Outros descendentes de Unkei e # 8217s (detalhes abaixo)
  8. Keishun (detalhes do aprendiz abaixo)
  9. Jōkei (Jokei) # 1 定 慶 (detalhes da escola Kei abaixo)
  10. Jōkei (Jokei) # 2 定 慶 (detalhes da escola Kei abaixo)
  11. Kōyū (Koyu) 幸 有 (detalhes abaixo)
  12. Zen & # 39en 善 円, Zenkei 善 慶, Zenshun 善 春 (detalhes abaixo)

TANKEI 湛 慶 (+ 1173-1256). Filho mais velho e aprendiz principal de Unkei & # 8217. Um aclamado escultor da escola Keiha dominante durante o período Kamakura, cuja oficina estava localizada no distrito de Shichijō 七 条 仏 所 de Kyoto. Durante sua longa carreira (ele morreu aos 83), ele foi homenageado com os três primeiros postos disponíveis para escultores budistas (Hō-in 法 印, Hōgen 法眼 e Hokkyō 法 橋). Ele ajudou a restaurar a estatuária no Templo Tōdaiji 東大寺 e no Templo Kōfukuji 興福寺, mas talvez seja mais lembrado pelo papel principal que desempenhou na reconstrução da estatuária do Templo Rengeōin (Renge-o-in) 蓮華 王 院, um templo da seita Tendai em Kyoto, que foi destruída em um incêndio em +1249. Mais comumente conhecido como Sanjūsangendō (Sanjusangendo) 三十 三 間 堂, este templo contém 1.001 figuras do Senju (1.000-armados) Kannon 千手 観 音. A figura central do Senju Kannon sentado foi esculpida por Tankei (veja as fotos abaixo), bem como outras nove versões menores existentes da divindade. Tankei tinha 81 anos quando a estátua central de Kannon foi concluída em +1254 e foi assistido por dois sobrinhos - Kōen 康 円 (filho de Kōun) e Kōsei 康 清 (filho de Kōshō). Outro trabalho existente de Tankei inclui estátuas de Bishamonten 毘 沙門 天 flanqueadas por dois atendentes (Kyōji 脇 侍) no Templo Sekkeiji 雪 蹊 寺 na Prefeitura de Kochi e estátuas de Zemmyōshin 善 妙 女神 e Byakkōshin 白光 神 atribuídas a Tankei 山寺anji no Templo Kōz . A estatuária Tankei & # 8217s é conhecida por seu realismo sutil, gentil e refinado, uma supressão de detalhes ocupados e rostos rechonchudos.


Senju sentado (1000 armados) Kannon 千手 観 音 座像 (no centro)
Século 12, foto do folheto Sanjūsangendō 三十 三 間 堂
Esculpido por Tankei (filho de Unkei & # 8217s)


(L) Senju (1000-armado) Kannon 千手 観 音 por Tankei
Século 12, brochura de fotos cortesia de Sanjūsangendō


Senju menor (1000 armados) Kannon por Tankei, século 12
Sanjūsangendō em Kyoto, datado de +1254, madeira com folha de ouro.


Niō 仁王 Guardians, atribuídos a Tankei ou à sua supervisão.
Em Sanjūsangendō em Kyoto, aprox. 165 cm de altura. Madeira policromada, construção em bloco unido
Impressionantes obras-primas de realismo, essas duas estátuas fazem parte de um conjunto chamado de 28 Atendentes
(Nijūhachi Bushū 二 十八 部 衆) para Senju Kannon. O cenário em Sanjūsangendō na verdade contém
30 estátuas, de qualidade irregular, não firmemente datadas nem atribuídas. Alguns estudiosos acreditam nas melhores peças,
incluindo os dois Niō, foram feitos por Tankei ou sob a supervisão de Tankei & # 8217s.

Kōun 康 運 (Koun). Segundo filho de Unkei, escultor ativo entre + 1198-1223. Nenhuma obra de arte existente conhecida. No entanto, o filho de Kōun & # 8217, Kōen 康 円, foi um dos escultores mais ativos da escola Keiha no período Kamakura, tornando-se o sucessor de seu tio Tankei. Veja Kōen abaixo. Além disso, alguns sugerem que Kōun trabalhou com um nome falso (pseudônimo), e que o aclamado escultor da era Kamakura, Jōkei I, é na verdade ninguém menos que Kōun. Isso nunca foi comprovado & ltsource Mori Hisashi, p.91 & gt

Kōben 康 弁 (Koben). Terceiro filho de Unkei. Ativo entre + 1198-1215. Estabeleceu seu próprio culto - Shichijō Naka Bussho 七 条 中 仏 所 - em Kyoto e no distrito de Shichijō # 8217 no início do século 13. Duas de suas estátuas ainda existem. Eles são os Ryūtōki Ryūzō (Ryutoki Ryuzo) 竜 燈 鬼 立 像, um par de demônios-goblins datado de +1215 e localizado no Templo Kōfukuji 興福寺 em Nara. Um é chamado Tentōki (Tentoki) 天 燈 鬼 e o outro Ryūtōki (Ryutoki) 龍燈 鬼. & ltAlguns estudiosos, entretanto, acreditam que o goblin de Tentōki foi feito por um busshi diferente. Fonte: Mori & gt Veja também Quatro Reis Celestiais, que quase sempre são representados sobre demônios semelhantes chamados Jyaki.


Ryūtōki Ryūzō 竜 燈 鬼 立 像
Dois Jyaki 邪鬼 (goblins) carregando lanternas para iluminar a estrada na frente de Shaka Nyorai.
Datado +1215, por Kōben, Templo Kōfukuji 興福寺, Nara. Madeira pintada. Cypress japonês.
L: Ryutoki (Ryūtōki 龍燈 鬼), H = 77,8 cm R: Tentoki (Tentōki 天 燈 鬼), H = 78,2 cm
Olhos de cristal inseridos (Gyokugan 玉 眼), técnica de bloco unido (寄 木造) Consulte Ofertas de luz para obter detalhes sobre lanternas.

Kōshō 康 勝 (Kosho) . Quarto filho de Unkei. Ativo entre + 1198-1233. O filho de Kōshō e # 8217, Kōsei, também foi um escultor ativo. Por volta de 1198, Kōshō trabalhou junto com seu pai Unkei e seus dois irmãos Tankei e Kōben na restauração das estátuas de Niō-Niten 仁王 ・ 二天 no Templo de Tōji 東 寺 em Kyoto, e em +1208 ele trabalhou na restauração da estátua de Kōmokuten 広 目 天 em Templo Kōfukuji 興福寺 em Nara. As estátuas existentes de Kōshō incluem:


Monk Kuya 空 也, H = 117,5 cm
Madeira pintada. Por Kōsho.
Século 13, em Roku
Haramitsuji 六 波羅密 寺, Kyoto

Unga 運 賀

Quinto filho de Unkei. Ativo entre + 1198-1255. Durante sua vida, ele ganhou o posto de Hokkyō, o terceiro maior título concedido a escultores. Embora nenhuma obra de Unga tenha sobrevivido, ainda se pode presumir que sua obra seguiu de perto o estilo realista de seu aclamado pai, Unkei.

Na verdade, a estátua de Seshin Bosatsu 世 親 菩薩 no Templo Kōfukuji 興福寺 em Nara, feita sob a supervisão de Unkei ou às vezes atribuída a Unkei, foi realmente esculpida por Unga (de acordo com as inscrições do templo). Nove estátuas no total foram esculpidas para o templo entre + 1208-1212, com Unkei dirigindo 10 busshi e vários outros busshi menores.Apenas três das nove estátuas existem, e cada uma foi aparentemente esculpida por um busshi diferente. Mas Unkei não permitiu que as personalidades dos escultores aparecessem nas estátuas, e o estilo que predomina nas três é o Unkei vintage e, portanto, as estátuas são atribuídas a Unkei e sua supervisão.

Unjo 運 助 . Sexto filho de Unkei. Ativo na primeira metade do século XIII. Nenhum trabalho existente de Unjo. Seu filho Kōshun 康 俊 estabeleceu uma oficina em Kyoto no século 14, da qual Kōshun e seu filho Kōsei 康 成 floresceram.

UNKEI & # 8217S NETO
Kōen 康 円 (Koen). Koen (+ 1207-1284). Neto de Unkei 運 慶. Filho de Kōun 康 運. Sucessor de Tankei 湛 慶 (irmão de Kōun & # 8217s). Kōen foi um renomado escultor da escola Keiha durante o final do período Kamakura. Muitas de suas peças ainda existem. Ele foi premiado com o grau Hōgen 法眼 em sua carreira.

  • Appentice para seu tio Tankei 湛 慶 durante a restauração da estatuária em Sanjūsangendō (Templo Rengeōin 蓮華 王 院) em Kyoto entre + 1251-1254. Após a morte de Tankei em +1256, Kōen se tornou um mestre busshi. Seis das estátuas Senju (1000-armadas) Kannon menores em Sanjūsangendō são atribuídas a Koen.
  • Taisan & # 39ō 太 山 王 (um dos Dez Reis do Budismo), Shirokuzō 司 録像 e Shimeizō 司命 像 (todos feitos em torno de +1259) no Templo Byakugōji 白毫 寺 em Nara.
  • Seguidores dos Quatro Guardiões Celestiais (Shitennō Kenzoku 四 天王 眷属) junto com o Seguidor de Tamonten 多 聞 天 (agora no Museu de Arte Atami, Prefeitura de Shizuoka, Japão). Fabricado em +1267.
    不 動 明王 e Fudō & # 8217s Oito Atendentes (Fudō Hachi Dai Dōji 八大 童子) no Templo Kannonji 観 音 寺 em Tóquio feito em +1272.
    文殊 菩薩 e quatro atendentes (Monju Gosonzō 文殊 五 尊像) na coleção Nakamura em Tóquio. Fabricado em +1273.
    愛 染 明王 no Templo Jingo-ji 神 護 寺 em Kyoto. Fabricado em +1275.

UNKEI & # 8217S NETO
Kōsei 康 清 (Kosei). Neto de Unkei 運 慶. Filho de Kōshō 康 勝. Ativo + 1237-1254. Recebeu a classificação Hōgen 法眼 em sua carreira.

  • Appentice para seu tio Tankei 湛 慶 durante a restauração da estatuária em Sanjūsangendō (Templo Rengeōin 蓮華 王 院) em Kyoto entre + 1251-1254.
    地 蔵 菩薩 no Templo Tōdaiji 東大寺 em Nara, dentro do Nembutsudō 念 仏 堂 (Sala de Invocação) dedicado à alma de seu avô Unkei, seu pai Kōshō e outros.

UNKEI & # 8217S NETO
Kōshun 康 俊 (Koshun). Neto de Unkei. Filho de Unjo 運 助. Primeira metade ativa do século XIV. Muitas obras existentes. Tanto Kōshun quanto seu filho Kōsei se consideravam Nara Busshi, vinculado ao Templo Kōfukuji 興福寺 em Nara, mas seu trabalho se estendia ao sul até Kyushu. Kōshun de fato estabeleceu sua própria oficina em Kyoto, chamada Shichijō Higashi Bussho 七 条 東 仏 所.

    地 蔵 菩薩 no Templo Hōkōin 宝光 院 na província de Nara. Datado de +1315.
    聖 徳 太子 no Atami Art Museum, feito em +1320.
    四 天王 em Eikōji 永興 寺, província de Oita, feito + 1321-22.
    文殊 菩薩 no Templo Hannya-ji 般若寺, Nara, feito +1324
    Enmei Bosatsu 普賢 延命 菩薩 no Templo Ryūdenji 龍田 寺, Prefeitura de Saga, fez +1326.
    八 幡 (deus xintoísta) como sacerdote budista, Museu de Belas Artes de Boston, feito +1328
    文殊 菩薩 e quatro assistentes (Monju Gosonzō 文殊 五 尊像) no Templo Daikōji 大 光寺, Prefeitura de Miyazaki, feito em +1348
    不 動 明王 no Templo de Fukushōji 福祥 寺, Prefeitura de Hyōgo, feito em +1369.
  • Kōsei 康 成 (Kosei). Bisneto de Unkei. Neto de Unjo 運 助. Filho de Kōshun. Tanto Kōsei quanto seu pai Kōshun se consideravam como Nara Busshi, ligado ao Templo Kōfukuji 興福寺 em Nara, mas seu trabalho se estendia ao sul em Kyushu.
      地 蔵 菩薩, anteriormente em Hara Collection (Tóquio), feito em +1336.
  • Nio (Niō) 仁王 Guardiões, Templo Kimpusenji 金峰 山寺, Monte Yoshino 吉野, Prefeitura de Nara, construído em +1338
    薬 師 如 来, Templo Kimpusenji 金峰 山寺, Monte Yoshino 吉野, Prefeitura de Nara, construído em +1353.
  • Keishun 慶 俊
    Aprendiz de Unkei & # 8217s, sem parentesco de sangue. Ativo na primeira metade do século XIII. Keishun veio da província de Tajima (atual Prefeitura de Hyōgo). Durante sua vida, ele ganhou o posto de Hokkyō, o terceiro maior título concedido a escultores.

    Keishun é o escultor da estátua existente de Amida Nyorai (Buda) 阿 弥陀 如 来 no Templo Senjūji 千手 寺 na província de Mie, feita em +1240. A estátua tem 97,3 centímetros de altura, feita de madeira com laca aplicada e folha de ouro. Veja a foto à direita.

    Jōkei 1 定 慶 (Jokei). Membro da escola Kei, embora sua linhagem não seja clara. Ativo no final do século 12 e início do século 13. Curiosamente, outro escultor importante do período usava o mesmo nome, então os estudiosos os rotulam como J ō kei 1 e Jōkei 2. Alguns teorizam que Jōkei 1 foi o aprendiz de Kōkei (pai de Unkei), outros sugerem que ele era o segundo filho de Unkei e # 8217 , Kōun, trabalhando com um nome falso. Jōkei 1 é creditado por criar seu próprio estilo único, combinando o realismo da escola Kei com os estilos artísticos da dinastia Sung na China. O trabalho existente inclui:

    • Máscara Sanju 散 手 (máscara Bugakumen 舞 楽 面), datada de +1184, Santuário Kasuga 春日 大 社, Nara. A máscara é admirada por seu realismo e plasticidade excepcionais.
    • Estátua do leigo budista indiano Yuima 維摩, datada de +1196, Templo Kōfukuji 興福寺, Nara. Veja a foto abaixo.
    • Monju Bosatsu 文殊 菩薩 sentado, datado de +1196, Templo Kōfukuji 興福寺, Nara. Veja a foto abaixo.
      梵天, datado de +1202, Templo Kōfukuji 興福寺, Nara. Madeira, H = 181,3 cm, dobras profundamente esculpidas em um manto elegante, refletindo a influência artística da dinastia Song 宋 (Jp. = Sō) da China & # 8217s. Veja a foto abaixo.
      仁王, Século 13, Templo Kōfukuji 興福寺, Nara. Os dois são atribuídos a Jokei. H = 161,5 cm, madeira pintada, olhos de cristal. Veja as fotos abaixo.


    Bonten 梵天, datado de +1202, por Jōkei 1.
    Templo Kōfukuji 興福寺, Nara. Madeira, H = 181,3 cm, dobras profundamente esculpidas e robe elegante e amplo.
    Reflete a influência artística da dinastia Song da China & # 8217s. Propriedade cultural importante.


    Indian Buddhist Layman Yuima 維摩 por Jōkei 1, Tesouro Nacional
    Datado de +1196, H = 88,5 cm, Templo Kōfukuji 興福寺, Nara.
    Esta estátua, junto com a estátua de Monju abaixo, retrata a cena quando Monju
    foi enviado por Buda para visitar Yuima, que estava doente na cama, os dois conversaram.
    Para obter mais detalhes sobre Yuima, consulte a entrada de Yuima na página Monju Bosatsu.


    Monju Bosatsu 文殊 菩薩 sentado por Jōkei 1.
    Datado de +1196, Templo Kōfukuji 興福寺, Nara.
    Madeira, H = 94 cm, Tesouro Nacional.


    Agyō 阿 形 H = 154 cm, também conhecido como Kongō Rikishi 金剛 力士.
    Atribuído a Jōkei 1. Madeira, com pintura aplicada. Era Kamakura.
    Templo Kōfukuji 興福寺, Nara. Tesouro Nacional.
    Consulte Niō Guardians para obter detalhes sobre Agyō.


    Ungyō 吽 形 H = 153,7 cm, também conhecido como Kongō Rikishi 金剛 力士.
    Atribuído a Jōkei 1. Madeira, com pintura aplicada. Era Kamakura.
    Templo Kōfukuji 興福寺, Nara. Tesouro Nacional.
    Consulte Niō Guardians para obter detalhes sobre Ungyō.

    Inkō 院 康 (Inko). No Templo Kakuon-ji 覚 園 寺 em Kamakura, há uma estátua de madeira de Ashuku Nyorai (veja a foto abaixo), supostamente esculpida em 1322 DC por um escultor local chamado Inkō 院 康 (anos de nascimento / morte desconhecidos). Durante a era Kamakura, havia escultores cujo nome começava com & quotin & quot, como Inkei e In & # 39no. Inkei modelou uma estátua sedentária do Sacerdote Ken & # 39nichi Koho (consagrada no Templo Kencho-ji em Kamakura), enquanto In & # 39no é considerado o criador de uma estátua do Sacerdote Sho-in Myogen (consagrada no Templo Engaku-ji, também em Kamakura). Ambos são considerados excelentes escultores do século XIV e pertencem a uma escola de escultura chamada escola & quotIn & quot. & lt parágrafo anterior cortesia de Kondo Takahiro & gt


    Ashuku Nyorai, Tesouro do Templo Kakuon-ji 覚 園 寺 (Kamakura).
    Escultura em madeira atribuída ao escultor Inkō 院 康. H = 115 cm (cerca de 3,77 pés).
    Datado de 1322 DC. Divindade segurando o frasco de remédio na mão esquerda.

    A estátua de Ashuku Nyorai (veja a foto acima) consagrada no Templo Kakuon-ji em Kamakura foi originalmente pensada para ser Yakushi Nyorai (o Buda da Medicina), pois Yakushi é tipicamente mostrado segurando um frasco de remédio na mão esquerda. Mas em algum momento, os sacerdotes do templo descobriram uma inscrição escondida dentro da cabeça da estátua, que dava o nome da divindade (Ashuku) e do artista (Inko 院 康) que esculpiu a estátua. No entanto, Yakushi Nyorai também está intimamente associado com o quadrante oriental - Yakushi é o Senhor da Terra Pura Oriental de Lapis-Lazuli, enquanto Ashuku é o Senhor da Terra Oriental do Grande Prazer Excedente. Em algumas tradições, diz-se que Yakushi e Ashuku habitam o mesmo corpo. Ashuku também é um dos Cinco Buda da Sabedoria.

    Jōkei 2 定 慶 (Jokei)

    Membro da escola Kei de escultura japonesa. Jōkei 2 nasceu em +1184. Curiosamente, outro escultor importante, um pouco mais velho, usava o mesmo nome, então os estudiosos os rotulam como Jōkei 1 e Jōkei 2. Acredita-se que Jōkei 2 criou seu próprio estilo único, combinando o realismo da escola Kei com os estilos artísticos da China e # 8217s Dinastia Sung. Seu trabalho é decididamente & # 8220delicado & # 8221 em comparação ao de Jōkei 1, mas suas estátuas de Niō são bastante dinâmicas e poderosas. Durante sua vida, ele ascendeu ao posto de Hokkyō e recebeu o título honorário de Bettō 別 当 (diretor de oficina, diretor de projeto).

      釈 迦 如 来, Coleção Suzuki (Tóquio), feita em +1223
      毘 沙門 天, Tokyo University of Arts, feito em +1224
      六 観 音, feito em +1224, no Templo Daihō-onji 大 報恩寺 (Kyoto). Veja as fotos abaixo. Visite também a página Kannon para notas históricas sobre os Seis Kannon.
    • Shō-Kannon 聖 観 音, feito em +1226, em Kuramadera 鞍馬 寺, Kyoto. Veja a foto à direita.
      仁王, feito em +1242, no Templo Sekigan-ji 石 龕 寺 na província de Hyōgo.
      仁王, feito em +1256, no Templo Ōzōji 横 蔵 寺, Prefeitura de Gifu.

    Six Kannon de Jōkei 2


    Six Kannon 六 観 音 por Jōkei 2 定 慶, datado de +1224
    Madeira, Tesouros do Templo Daihō-onji 大 報恩寺 (Kyoto)
    Shō Kannon 聖 観 音, Senju Kannon 千手 観 音, Batō Kannon 馬頭 観 音


    Six Kannon 六 観 音 por Jōkei 2 定 慶, datado de +1224
    Madeira, Tesouros do Templo Daihō-onji 大 報恩寺 (Kyoto)
    Jūichimen Kannon 十 一面 観 音, Juntei Kannon 准 胝 観 音, Nyoirin Kannon 如意輪 観 音

    Veja Acima Seis Fotos
    Seis Kannon para proteger todos os seres sencientes nos seis reinos do renascimento
    Six Kannon 六 観 音 de Jōkei 2 定 慶, Datado de +1224, Madeira, Templo Daihō-onji 大 報恩寺 (Kyoto)

    1. Seres no Inferno, Shō Kannon 聖 観 音, 177,9 cm
    2. Fantasmas famintos, Senju (1000-armados) Kannon 千手 観 音, 180,0 cm
    3. Animais, Batō (cabeça de cavalo) Kannon 馬頭 観 音, 173,3 cm
    4. Ashura, Jūichimen (11 cabeças) Kannon 十 一面 観 音, 180,6 cm
    5. Humanos, Juntei Kannon 准 胝 観 音, 175,7 cm
    6. Deva, Nyoirin Kannon 如意輪 観 音, 96,1 cm


    Close de Juntei Kannon, um dos Seis Kannon, por Jōkei 2

    Kōyū 幸 有 (Koyu). Quase nada se sabe sobre este busshi ou sua linhagem. Mas o estilo poderoso e heróico da escola Keiha Unkei & # 8217s é muito aparente. Outra característica notável são as dobras onduladas nas cortinas do robe & # 8217, características dos gostos artísticos da dinastia Song. Esta estátua é considerada uma obra-prima do período Kamakura. Veja a foto logo abaixo.


    Rei Shokō-ō 初 江 王, o 2º Juiz do Inferno, por Kōyū 幸 有.
    H = 100 cm, Madeira, Datado de +1251, Tesouro do Templo Ennō-ji 円 応 寺.
    Agora alojado no Museu Kamakura (Kamakura Kokuhokan).


    Monk Eison 叡 尊 por Zenshun
    Datado +1280, Templo Saidaiji
    Eison residia neste templo.
    Madeira pintada, H = 89,4 cm

      Zen & # 39en 善 円 (datas desconhecidas)
      Aizen Myō-ō 染 染 明王, datado de +1247, por Zen & # 39en, sob o patrocínio do Monge Eison, no Templo Saidaiji 西 大寺, Nara. O trabalho do Zen & # 39en & # 8217s é conhecido pela excelência técnica. Veja a foto abaixo.


    Shaka Nyorai 釈 迦 如 来, de Zenkei, Madeira sem pintura com padrões de folha de ouro
    H 167 cm. Datado de +1249. Templo Saidaiji 西 大寺, Nara.


    Aizen Myō-ō 染 染 明王, de Zen & # 8217en, Madeira pintada. H 42,4 cm. Datado +1247
    Aizendō, Templo Saidaiji 西 大寺, Nara. Foto cedida por Heibonsha.


    Aizen Myō-ō 愛 染 明王, por Zen & # 8217en
    Mesma estátua da foto anterior. Foto cedida pela revista 日本 の 仏 像.


    Shaka Nyorai 釈 迦 如 来, datado de +1225, por Zen & # 8217en
    Madeira, H = 29 cm, Templo Tōdaiji 東大寺, Nara. Foto do catálogo do templo.


    Acima e abaixo. Monk Eison 叡 尊 por Zenshun.
    Datado +1280, Templo Saidaiji 西 大寺, Nara
    Madeira pintada, H = 89,4 cm. Eison residia neste templo.
    Foto cedida pela revista 日本 の 仏 像.


    Close da foto acima.

    CADERNO. Ainda não incorporado na página do site.
    Abaixo, o texto é cortesia de JAANUS. Chinsou 頂 相. Alt. lendo chinzou. Aceso. aparência da cabeça. Um retrato naturalista, esculpido ou pintado, da cabeça de um mestre Zen 禅. Chinsou pode ser dividido em dois tipos, dependendo de sua função. Em primeiro lugar estão os inka 印 可, dados por um mestre a seu discípulo como um certificado de obtenção da consciência espiritual do aluno e como um símbolo da linhagem clara e ininterrupta de uma seita. Esses retratos geralmente incluem hougo 法語, ou palavras de esclarecimento religioso, inscritas pelo sacerdote retratado. Um retrato feito em um estilo realista e detalhado, junto com uma inscrição, fornecia ao discípulo a presença tangível e a inspiração dos ensinamentos de seu mestre muito depois de as relações pessoais terem sido rompidas por separação ou morte. Em segundo lugar estão os keshin 掛 真 que deveriam ser pendurados ou colocados junto com retratos imaginários de patriarcas Zen * zenshuu soshizou 禅宗 祖師 像 no Salão do Dharma * hattou 法堂, ou no portão principal * sanmon 三門, dos templos da seita Zen em conexão com os serviços memoriais . Chinsou deste segundo tipo foram feitas após a morte do mestre e a inscrição foi geralmente adicionada por um contemporâneo próximo. A escultura de Chinsou pertence inteiramente à categoria keshin. O desejo de simbolizar a relação pessoal entre assistente e discípulo destinatário, ou de homenagear um mestre para seguidores posteriores, exigia um alto grau de verossimilhança. Além disso, o artista chinsou foi encorajado a ir além da mera semelhança física para capturar algo do espírito interior de seu tema. Os chinsou pintados são conhecidos em três formatos. O tipo mais ortodoxo mostra o sacerdote vestindo seu robe noue 衲衣 completo e sobrepeliz kesa 袈裟, sentado de frente em uma grande poltrona estofada de madeira * kyokuroku 曲 ろ く, segurando um bastão de bambu shippei 竹 箆 ou chicote kyousaku 警策 na mão direita. Ele é frequentemente mostrado com as pernas enfiadas por baixo e os sapatos em um pequeno apoio para os pés kutsudoko 沓 床. Um segundo formato que evoluiu mais tarde foi o retrato de meio comprimento ou busto hanshinzou 半身像 que se concentra nos detalhes individualistas do rosto.Normalmente, em tais representações, até mesmo as mãos do padre ficarão escondidas sob as mangas volumosas, exceto para o polegar exposto da mão esquerda. O chinsou pintado ortodoxo apresenta um estilo naturalista com detalhes lineares finos e uma gama completa de cores, embora alguns exemplos posteriores sejam reproduzidos de forma mais simples em monocromático de tinta. A terceira categoria pode ser denominada formatos especiais, incluindo retratos de um mestre caminhando ou descansando * kinhinzou 経 行 像 e geralmente incluindo elementos de paisagem, bem como retratos de busto em uma estrutura circular * ensouzou 円 相像. Diz-se que a tradição chinsou começou na China, possivelmente iniciada pelas necessidades dos estudantes japoneses. No final do século XII, quando os padres japoneses voltaram dos estudos na China, eles freqüentemente traziam o chinsou de seus mestres chineses. Um exemplo representativo é o retrato anônimo de 1238 de Bujun Shiban 無 準 師範 (Alt.reading Mujun Shihan, Ch: Wuqun Shifan) apresentado ao sacerdote japonês Bennen Enni 弁 円 円 爾 (1202-80), que em seu retorno fundou Toufukuji東 福寺. Inicialmente, os templos zen japoneses não tinham artistas para produzir chinsou e, portanto, empregavam especialistas em retratos de outras seitas. Um bom exemplo é o retrato de 1265 de Gottan Funei 兀 庵 普寧 (Ch: Wuan Puning, 1197-1276) por Takuma Chouga 託 磨 長 賀, sacerdote-pintor do templo esotérico Shoudenji 正 伝 寺. Os primeiros chinsou não são assinados, fato que complicou muito a questão de determinar o artista e até mesmo o país de origem. Talvez o primeiro chinsou assinado por um padre pintor japonês de uma seita Zen seja o retrato de Muhon Kakushin 無 本 覚 心 por Kakue 覚 恵 (Koukokuji 興国 寺). Em meados do século XV, os artistas japoneses estavam produzindo chinsou de alta qualidade, conforme demonstrado pelo retrato anônimo de 1334 de Daitou Kokushi 大燈 国 師 (Daitokuji 大 徳 寺) e o retrato de Musou Kokushi 夢 窓 国 師 de 1349 por seu descendente Mutou Shuui 無 等 周 位 (Tenryuuji天 竜 寺). Do final do século XIV, pintores-sacerdotes como Minchou 明 兆 (1351-1431) produziram um grande número de chinsou excelentes nos ateliês dos principais templos zen. O vigor criativo da tradição chinsou continuou no século 15, exemplificado pelo notável retrato de * Ikkyuu 一 休 (Daitokuji 大 徳 寺) atribuído a seu discípulo Bokusai 墨 斎 (? -1492). Chinsou foram produzidos durante o período Edo, com os retratos da seita Oubaku 黄 檗 (Ch: Huanglo) de destaque. & ltend JAANUS quote & gt

    • JAANUS.Arquitetura japonesa e sistema de usuários de rede de arte. Banco de dados online dedicado à história da arte japonesa. Compilado pela falecida Dra. Mary Neighbour Parent, abrange as divindades budistas e Shintō em grande detalhe e contém mais de 8.000 entradas.
    • Dra. Gabi Greve.Veja a página dela no Busshi japonês. Gabi-san fez a maior parte da pesquisa e redação para o período Edo até a era moderna. Ela é uma colaboradora regular do site e mantém vários sites informativos sobre tópicos de Haiku a Daruma. Muito obrigado Gabi-san.
    • Heibonsha, escultura do período Kamakura. Por Hisashi Mori, da Pesquisa Heibonsha de Arte Japonesa. Publicado em conjunto por Heibonsha (Tóquio) e John Weatherhill Inc. Um livro que me agrada muito, esta publicação dedica muito tempo aos artistas que criaram os tesouros escultóricos da era Kamakura, incluindo Unkei, Tankei, Kōkei, Kaikei e muitos mais. Altamente recomendado. 1ª Edição 1974. ISBN 0-8348-1017-4. Compre na Amazon.
    • Escultura Budista Clássica: O Período Tempyo. Do autor Jiro Sugiyama, traduzido por Samuel Crowell Morse. Publicado em 1982 pela Kodansha International. 230 páginas e 170 fotos. Texto em inglês dedicado ao Japão & # 8217s Asuka durante os primeiros períodos Heian e o desenvolvimento da escultura budista durante essa época. ISBN-10: 0870115294. Compre na Amazon.
    • A Grande Era da Escultura Budista Japonesa, 600-1300 DC. Por Nishikawa Kyotaro e Emily J Sano, Kimbell Art Museum (Fort Worth) e Japan House Gallery, 1982. Mais de 50 fotos e uma visão geral maravilhosamente escrita de cada período. Inclui seção útil sobre técnicas usadas para fazer as estátuas. A Grande Idade da Escultura Budista Japonesa (300 - 1300 DC).
    • Dicionário abrangente de tesouros nacionais do Japão e # 39s. 国宝 大事 典 (西川 杏太郎). Publicado por Kodansha Ltd. 1985. 404 páginas, capa dura, mais de 300 fotos, principalmente coloridas, muitas páginas inteiras. Somente em japonês. ISBN 4-06-187822-0.
    • Bosatsu nas nuvens, templo Byōdō-in. Catálogo, maio de 2000. Publicado por Byōdō-in Temple. Produzido por Askaen Inc. e Nissha Printing Co. Ltd. 56 páginas, idioma japonês (com pequeno ensaio em inglês). Mais de 50 fotos em cores, preto e branco. Algumas fotos neste site foram digitalizadas deste livro. De uso particular ao estudar a vida e obra de Jōchō Busshi.
    • Visões da Terra Pura: Tesouros do Templo Byōdō-in. Catálogo, 2000. Publicado por Asahi Shimbun. Obra de arte do Templo Byōdō-in. 228 páginas, idioma japonês com índice de obras em inglês. Mais de 100 fotos, em cores e em preto e branco. Algumas fotos neste site foram digitalizadas deste livro. Não está mais em impressão. De uso particular ao estudar a vida e obra de Jōchō Busshi.
    • Numerosos catálogos de templos e museus em língua japonesa, revistas, livros e sites da web. Veja a bibliografia japonesa para uma lista extensa. Também confiou nos catálogos do Templo Hōryūji 法 隆 寺 (Horyuji) e no Museu Histórico de Asuka.

    SITES DA WEB JAPONESES


    Meia idade do quimono japonês

    Conforme as tecnologias de roupas se desenvolveram, mais cores foram integradas à confecção de quimonos. Quando os clãs guerreiros governaram o Japão, os quimonos masculinos foram feitos para representar suas lealdades semelhantes aos uniformes dos soldados e # 8217. Estilos de quimonos coloridos e frívolos eram usados ​​para eventos especiais, mas as vestimentas diárias foram construídas para se adequar às atividades cotidianas. Os guerreiros samurais usavam roupas prontas para a batalha, enquanto as mulheres optavam por usar o quimono japonês com mangas menores. Quimonos macios e elegantes feitos de seda (& # 8220kinu & # 8221) são os mais desejáveis, embora possam ser feitos de qualquer material, como crepe de seda mais rígido (& # 8220chirimen & # 8221), cetim, cânhamo, fibra de fio de banana , pano de abacá, cânhamo, linho, lã ou algodão. Os quimonos são geralmente feitos de tecidos com padrões tecidos neles, como & # 8220kasuri & # 8221 ou & # 8220ikat & # 8221 (feito de linha pré-tingida), & # 8220tsuzure ori & # 8221 (tapeçaria), & # 8220nishiki & # 8221 (multicolorido padrão), & # 8220Kara-ori & # 8221 (tecido chinês que parece bordado) e & # 8220tsujigahana & # 8221 (feito com uma base de fio tie-dye e floreios pós-tecelagem).


    Mapa medieval japonês / principais templos e santuários do Japão por volta de 1200 dC, Xogunato Kamakura (ilustração) - antigo. : Decida sobre 4 datas que devem estar na linha do tempo inacabada (essas datas devem ser importantes para a história japonesa medieval) digite as datas e sua resposta no formulário abaixo e pressione enviar. devido antes do aluno fazer o exame do Japão medieval.

    Mapa medieval japonês / principais templos e santuários do Japão por volta de 1200 dC, Xogunato Kamakura (ilustração) - antigo. : Decida sobre 4 datas que devem estar na linha do tempo inacabada (essas datas devem ser importantes para a história japonesa medieval) digite as datas e sua resposta no formulário abaixo e pressione enviar. devido antes do aluno fazer o exame do Japão medieval.. Abaixo está uma lista dos nomes dos nomes das províncias. Todo o poder estava nas mãos de ditaduras militares lideradas pelo. A terra é rochosa e montanhosa. As ilhas do Japão são os topos das montanhas que se erguem do. O mapa foi tirado de uma história do Japão por murdoch e yamagata. Existem mais de 3.000 ilhas no japão.

    O mapa mostra os principais produtos comerciais trocados entre o Japão, a China e a Coreia. Os castelos do Japão medieval e da Europa medieval não seriam tão diferentes e, embora seu design seja muito estranho, seu objetivo é o mesmo. Artigo da enciclopédia de história mundial. No Japão medieval, eles seguiram uma estrutura social, conhecida como sistema feudal. Navegue e baixe mapas japoneses do minecraft pela comunidade do planeta minecraft.

    MAPAS JAPONESES ANTIGOS - Pesquisa Google | Japonês antigo, Mapas do mundo vintage, Antigo de i.pinimg.com Abaixo está uma lista dos nomes dos nomes das províncias. Para ajudá-lo a revisar as principais ilhas e províncias do Japão, examine os mapas abaixo e jogue o jogo online, geografia do Japão e # 039, abaixo, até obter todo o mapeamento correto. Medieval japão japão história história japonês japão mapa sengoku período japão século 16 map. Curiosidades sobre o Japão medieval 1. Os castelos do Japão medieval e da Europa medieval não seriam tão diferentes e, embora seu design seja muito estranho, seu propósito é o mesmo. A interpretação acadêmica moderna, no entanto, deixou de reconhecer uma grande ruptura e a . Existem mais de 3.000 ilhas no japão. As quatro maiores ilhas do Japão são hokkaido, honshu, shikoku e kyushu.

    Dez aulas de mapas e avaliações estão incluídas.

    Características geográficas da seção 2 do Japão medieval: mapa que representa o Japão medieval e suas relações comerciais com os vizinhos, China e Coréia. O mapa mais antigo conhecido no Japão é um desenho topográfico descoberto em uma parede de pedra dentro de uma tumba na cidade de Kurayoshi, na prefeitura de Tottori, datado do século 6 dC. O Japão medieval era baseado no sistema feudal, onde os senhores territoriais mais fracos deviam sua lealdade aos mais fortes. (download do mapa) não se esqueça de deixar um like neste vídeo para mais! Artigo pela enciclopédia de história mundial. Mapa mostrando o feudalismo no japão 15. Mapas japoneses da era tokugawa (universidade da columbia britânica) le japon en cartes (bibliothèque nationale de france) mapas antigos do japão (oldmapsonline.org) mapas. O daimyo vivia em um prédio de seis andares fortemente guardado, chamado tenshu ou fortaleza. O estabelecimento do bakufu por minamoto yoritomo no final do século 12 pode ser considerado o início de uma nova era, na qual o governo independente da classe guerreira se opôs com sucesso à autoridade política da aristocracia civil. Os japoneses tomavam banho regularmente, enquanto os europeus tinham péssimas condições de higiene. Esta lição de mapa e avaliação enfoca a geografia do Japão medieval. Os alunos obtêm uma visão mais equilibrada da amplitude da história japonesa e sua cultura se os professores apresentarem o período clássico do Japão pela primeira vez (tópico 5), c.

    As províncias do Japão pré-moderno (os arquivos de samurai na página de história do Japão) as províncias do Japão pré-moderno (adolphson, portões do poder, 2000) as províncias do Japão medieval. Desenvolvido por criar seu próprio site exclusivo com modelos personalizáveis. As províncias foram substituídas por prefeituras em 1871. Geografia e mapas do Japão & # 039s a geografia foi discutida no vídeo da aula geografia e o início do Japão. Esta lição de mapa e avaliação enfoca a geografia do Japão medieval.

    Feudal Japan de www.maproom.org As quatro maiores ilhas do Japão são hokkaido, honshu, shikoku e kyushu. Navegue e baixe mapas medievais do minecraft pela comunidade do planeta minecraft. Geografia e mapas do Japão e a geografia do # 039 foi discutida na aula de vídeo geografia e no início do Japão. Os primeiros humanos provavelmente chegaram ao Japão por mar em embarcações. O mapa mostra as províncias do japão. Características geográficas da seção 2 do Japão medieval: No Japão medieval, eles seguiam uma estrutura social, conhecida como sistema feudal. Curiosidades sobre o Japão medieval 1.

    As linhas pretas mostram as rotas aproximadas feitas pelos piratas wako.

    Os japoneses começaram a construção do linged living pagoda, um edifício japonês de cinco andares inspirado pelo povo chinês medieval. Mapa mostrando o feudalismo no japão 15. As províncias do Japão pré-moderno (os arquivos de samurai na página de história do Japão) as províncias do Japão pré-moderno (adolphson, portões do poder, 2000) as províncias do Japão medieval. Desenvolvido por criar seu próprio site exclusivo com modelos personalizáveis. O estabelecimento do bakufu por minamoto yoritomo no final do século 12 pode ser considerado como o início de uma nova era, na qual o governo independente da classe guerreira se opôs com sucesso à autoridade política da aristocracia civil. O budismo era uma religião praticada no Japão medieval. Mapa representando o Japão medieval e suas relações comerciais com os vizinhos, China e Coréia. Decida sobre 4 datas que devem estar na linha do tempo inacabada (essas datas devem ser importantes para a história japonesa medieval) digite as datas e sua resposta no formulário abaixo e pressione enviar. devido antes do aluno fazer o exame do Japão medieval. Os japoneses tomavam banho regularmente, enquanto os europeus tinham péssimas condições de higiene. O daimyo vivia em um prédio de seis andares fortemente guardado, chamado tenshu ou fortaleza. Existem mais de 3.000 ilhas no japão. Para ajudá-lo a revisar as principais ilhas e províncias do Japão, examine os mapas abaixo e jogue o jogo online, geografia do Japão e # 039s, abaixo, até obter todo o mapeamento correto. Este é um questionário online chamado mapa do Japão medieval. Há uma planilha para impressão disponível para download aqui, para que você possa responder ao questionário com papel e caneta.

    Curiosidades sobre o Japão medieval 1. Existem mais de 3.000 ilhas no Japão. Todo o poder estava nas mãos de ditaduras militares lideradas pelo. Na Europa medieval, eles tinham cavaleiros & # 039, mas no Japão medieval, eles tinham samurais & # 039. A interpretação acadêmica moderna, no entanto, deixou de reconhecer uma grande ruptura e a.

    Mapa da cidade feudal do Japão | Cidade da fantasia, paisagem da fantasia, Japão medieval de i.pinimg.com Eles tendem a datar a abertura do Japão e a era medieval do século XIV. Uma cidade magnífica, o governo império construiu uma capital ao estilo chinês na moderna cidade de Nara. Geografia e mapas do Japão e a geografia do # 039 foi discutida na aula de vídeo geografia e no início do Japão. Curiosidades sobre o Japão medieval 1. Mapa de plano de unidade doméstica planos de aula por que estudar o Japão medieval? O Japão medieval costuma ser bem coberto nos livros didáticos por causa de suas semelhanças com a Europa medieval, com guerreiros, castelos e estruturas feudais. Mapa mostrando o feudalismo no Japão 12. Mova o mouse sobre o nome de um daimyo & # 039s para encontrar sua posição no mapa (não funciona com o Internet Explorer antes da versão 7.

    O mapa foi tirado de uma história do Japão por murdoch e yamagata.

    Navegue e baixe mapas japoneses do minecraft pela comunidade do planeta minecraft. Para ajudá-lo a revisar as principais ilhas e províncias do Japão, examine os mapas abaixo e jogue o jogo online, geografia do Japão e # 039s, abaixo, até obter todo o mapeamento correto. Mapa mostrando o feudalismo no Japão 15. O daimyo vivia em um prédio de seis andares fortemente guardado, chamado tenshu ou torreão. Mova o mouse sobre o nome de um daimyo & # 039s para encontrar sua posição no mapa (não funciona com o Internet Explorer antes da versão 7. Uma versão digital está incluída para uso em sua sala de aula do Google. Dez aulas de mapas e avaliações estão incluídas. Esta lição de mapa e a avaliação se concentra na geografia do Japão medieval. O mapa mostra as províncias do Japão. Os alunos obtêm uma visão mais equilibrada da amplitude da história japonesa e sua cultura se os professores apresentarem o período clássico do Japão (tópico 5), c. Mapa retratando o Japão medieval e suas relações comerciais com seus vizinhos, a China e a Coréia. Instructomania apresenta a geografia do Japão medieval. Este vídeo irá detalhar: seção 1: castelos japoneses possuídos por nobres 13.

    Os japoneses começaram a construção do linged living pagoda, um edifício japonês de cinco andares inspirado pelo povo chinês medieval. Abaixo está uma lista dos nomes dos nomes das províncias. Uma cidade magnífica, o governo império construiu uma capital ao estilo chinês na moderna cidade de Nara. Todo o poder estava nas mãos de ditaduras militares lideradas pelo. A interpretação acadêmica moderna, no entanto, deixou de reconhecer uma grande ruptura e a.

    As províncias foram substituídas por prefeituras em 1871. Linha do tempo inacabada do Japão medieval. Aristocratas e a era de ouro. A interpretação acadêmica moderna, no entanto, deixou de reconhecer uma grande ruptura e a. O mapa mais antigo conhecido no Japão é um desenho topográfico descoberto em uma parede de pedra dentro de uma tumba na cidade de Kurayoshi, na prefeitura de Tottori, datado do século 6 dC.

    Fonte: mrs-caulder-social-studies.weebly.com

    As províncias do Japão pré-moderno (os arquivos de samurai na página de história do Japão) as províncias do Japão pré-moderno (adolphson, portões do poder, 2000) as províncias do Japão medieval. Passe o mouse sobre o nome de um daimyo & # 039s para encontrar sua posição no mapa (não funciona com o Internet Explorer antes da versão 7. Abaixo está uma lista dos nomes dos nomes das províncias. Aristocratas e a era de ouro. Faça o seu próprio mapas mentais com mindomo.

    O estabelecimento do bakufu por minamoto yoritomo no final do século 12 pode ser considerado o início de uma nova era, na qual o governo independente da classe guerreira se opôs com sucesso à autoridade política da aristocracia civil. Navegue e baixe mapas japoneses do minecraft pela comunidade do planeta minecraft. O Japão medieval costuma ser bem abordado nos livros didáticos por causa de suas semelhanças com a Europa medieval, com guerreiros, castelos e estruturas feudais. Mapa mostrando o feudalismo no Japão 15. Para ajudá-lo a revisar as principais ilhas e província do Japão, examine os mapas abaixo e jogue o jogo online, Japão & # 039s geografia, abaixo até obter todo o mapeamento correto.

    Fonte: www.coreknowledge.org.uk

    O Japão medieval costuma ser bem abordado nos livros didáticos por causa de suas semelhanças com a Europa medieval, com guerreiros, castelos e estruturas feudais. O mapa foi tirado de uma história do Japão por murdoch e yamagata. O daimyo vivia em um prédio de seis andares fortemente guardado, chamado tenshu ou fortaleza. Os alunos obtêm uma visão mais equilibrada da amplitude da história japonesa e sua cultura se os professores apresentarem primeiro o período clássico do Japão (tópico 5), c. Uma versão digital está incluída para uso em sua sala de aula do Google.

    Esta lição de mapa e avaliação enfoca a geografia do Japão medieval. Mapa de plano de unidade doméstica planos de aula por que estudar o Japão medieval? Estratégias de engajamento do aluno caixa de ferramentas da fonte primária. ** este recurso faz parte do pacote de atividades do mapa de história mundial. O Japão medieval era baseado no sistema feudal, onde os senhores territoriais mais fracos deviam sua lealdade aos mais fortes.

    Eles tendem a datar a abertura da idade medieval do Japão no século XIV. Uma cidade magnífica, o governo império construiu uma capital ao estilo chinês na moderna cidade de Nara. Navegue e baixe mapas japoneses do minecraft pela comunidade do planeta minecraft. Diferenças entre o Japão medieval e a Europa. Aristocratas e a era de ouro.

    Fonte: static.planetminecraft.com

    Os castelos do Japão medieval e da Europa medieval não seriam tão diferentes e, embora seu design seja muito estranho, sua finalidade é a mesma. Desenvolvido por criar seu próprio site exclusivo com modelos personalizáveis.Mapa de plano de unidade doméstica planos de aula por que estudar o Japão medieval? Shōgunworld editar shōgunworld é o parque dois em destinos delos, destinado a aqueles que acham o westworld muito manso. O feudalismo no Japão continuou & # 8226 nobres forçam os camponeses pobres a trabalhar em suas propriedades & # 8226 isso cria uma classe alta de nobres ricos e uma classe baixa de camponeses pobres = feudalismo japonês 14.

    Dez aulas de mapas e avaliações estão incluídas. As quatro maiores ilhas do Japão são hokkaido, honshu, shikoku e kyushu. Medieval japão japão história história japonês japão mapa sengoku período japão século 16 map. O mapa mais antigo conhecido no Japão é um desenho topográfico descoberto em uma parede de pedra dentro de uma tumba na cidade de Kurayoshi, na prefeitura de Tottori, datado do século 6 dC. Uma cidade magnífica, o governo império construiu uma capital ao estilo chinês na moderna cidade de Nara.

    Fonte: static.planetminecraft.com

    O Japão medieval costuma ser bem abordado nos livros didáticos por causa de suas semelhanças com a Europa medieval, com guerreiros, castelos e estruturas feudais.

    Fonte: i144.photobucket.com

    Nesta coleção de recursos, examinamos os principais períodos em que o Japão medieval é tradicionalmente dividido e olhamos para os avanços realizados.

    Fonte: upload.wikimedia.org

    O Japão medieval era baseado no sistema feudal, onde os senhores territoriais mais fracos deviam sua lealdade aos mais fortes.

    Fonte: www.dokdo-takeshima.com

    Desenvolvido por criar seu próprio site exclusivo com modelos personalizáveis.

    História política o período kamakura viu um declínio relativo no poder e influência da corte imperial e instituições religiosas em kyoto e um crescimento compensatório na influência do bakufu kamakura e seus guerreiros vassalos provincianos.

    Os alunos obtêm uma visão mais equilibrada da amplitude da história japonesa e sua cultura se os professores apresentarem primeiro o período clássico do Japão (tópico 5), c.

    Existem mais de 3.000 ilhas no japão.

    Todo o poder estava nas mãos de ditaduras militares lideradas pelo.

    Os japoneses tomavam banho regularmente, enquanto os europeus tinham péssimas condições de higiene.

    As quatro maiores ilhas do Japão são hokkaido, honshu, shikoku e kyushu.

    Os castelos do Japão medieval e da Europa medieval não seriam tão diferentes e, embora seu design seja muito estranho, seu propósito é o mesmo

    Fonte: www.dokdo-takeshima.com

    História política o período kamakura viu um declínio relativo no poder e influência da corte imperial e instituições religiosas em kyoto e um crescimento compensatório na influência do bakufu kamakura e seus guerreiros vassalos provincianos.

    Fonte: medievaljapan123.weebly.com

    Desenvolvido por criar seu próprio site exclusivo com modelos personalizáveis.

    Medieval japão japão história história japonês japão mapa sengoku período japão século 16 map.

    Fonte: vignette.wikia.nocookie.net

    Artigo pela enciclopédia de história mundial.

    Na Europa medieval, eles tinham cavaleiros & # 039, mas no Japão medieval, eles tinham samurais & # 039.

    Os alunos obtêm uma visão mais equilibrada da amplitude da história japonesa e sua cultura se os professores apresentarem primeiro o período clássico do Japão (tópico 5), c.

    As quatro maiores ilhas do Japão são hokkaido, honshu, shikoku e kyushu.

    (download do mapa) não se esqueça de deixar um like neste vídeo para mais!

    O Japão medieval costuma ser bem abordado nos livros didáticos por causa de suas semelhanças com a Europa medieval, com guerreiros, castelos e estruturas feudais.

    Características geográficas da seção 2 do Japão medieval:

    Fonte: static.greatbigcanvas.com

    Os primeiros humanos provavelmente chegaram ao Japão por mar em embarcações.

    Fonte: mrs-caulder-social-studies.weebly.com

    A interpretação acadêmica moderna, no entanto, deixou de reconhecer uma grande ruptura e a.

    Eles tendem a datar a abertura da idade medieval do Japão no século XIV.


    Cidades históricas da Austrália

    481 CE
    Clovis que se torna o Rei dos Francos 481 governa até 511. Converte-se ao Cristianismo (496 DC).

    490 dC
    Batalha do Monte Badon e de acordo com a lenda, as forças britânicas lideradas por Arthur derrotam os invasores saxões.

    O budismo chega à Birmânia e à Indonésia.

    527 CE
    Em 527, Justiniano I torna-se imperador do Império Bizantino, até 565. Seu legado foi a reescrita uniforme do direito romano, o Corpus Juris Civilis, que ainda é a base do direito civil em muitos estados modernos. Sob a Dinastia Justiniana, particularmente no reinado de Justiniano I, o Império atingiu seu maior ponto territorial, reincorporando o Norte da África, o sul da Ilíria, o sul da Espanha e a Itália ao Império.

    538 CE
    O budismo foi introduzido no Japão da Coréia, em 538 ou 552 DC.

    541 CE
    A Peste de Justiniano afligiu o Império Bizantino (Romano Oriental) e foi uma das pandemias mais mortais da história, com mortes de cerca de 25 & # 8211100 milhões de pessoas durante dois séculos de recorrência (541 & # 8211542 DC, com recorrências até 750).

    570 CE
    Muhammad, o fundador do Islã, nasceu em Meca, na Arábia Saudita, em 570 EC.

    597 DC
    A primeira tentativa organizada de converter o povo britânico ao cristianismo por Agostinho em 597 DC.

    622 dC
    Em 622, Muhammad foge para a cidade de Medina, conhecida como a Hégira, Árabe para "vôo". E assim, o primeiro ano do calendário islâmico começou em 622 EC.

    626 dC
    O cerco de Constantinopla em 626 pelos persas e ávaros sassânidas.


    A História do Aikido

    Por volta do século II d.C., havia um uso generalizado de ferramentas de gume afiado no Japão. Ferramentas como machados, facas e pontas de flechas eram feitas de cobre. Essas armas foram usadas para proteção e para competir e exercer o poder sobre outras pessoas ou outros grupos. Com o desenvolvimento das armas veio o estudo e o desenvolvimento das técnicas de luta.

    O mais forte desses grupos era a família Yamato (os ancestrais da Família Real do Japão). A história do Yamato foi contada e transmitida por profissionais Kataribe- contadores de histórias que memorizariam e recitariam contos de sua história antes que a palavra escrita fosse usada. Kataribe selecionou crianças com memórias superiores para continuar as histórias dos Yamato. Quando a palavra escrita da China foi introduzida no Japão, essas palavras foram alteradas para se tornarem japonesas. Usando essas palavras, as histórias contadas pelo kataribe foram escritas para formar o livro mais antigo do Japão, o Kojiki.

    Neste livro, há histórias de como o Japão foi formado, como o antigo Yamato planejou a conquista de Izumo no Kuni e como as batalhas foram travadas com armas. A história dessas batalhas começa com Amaterasu, que envia seu próprio filho, Takemikazuchi no Kami, para conquistar Izumo no Kuni. Ele encontrou resistência pela família governante de Izumo no Kuni, e seus poderes foram desafiados por Takeminakata no Kami, o filho mais velho do governante de Izumo no Kuni. Quando Takeminakata agarrou o braço de Takemikazuchi no Kami, o braço era grosso e forte como um pilar de gelo e não podia ser totalmente agarrado, como o gume de uma espada. No entanto, quando Takemikazuchi agarrou o braço de Takeminakata, ele pode facilmente girá-lo e jogá-lo como se estivesse balançando um pedaço de palha. Desta forma, é dito que Takemikazuchi no Kami foi capaz de assumir Izumo no Kuni sem uma batalha mortal.

    Esse tipo de história é interessante por causa de suas semelhanças com o Aikido. Por meio dessas histórias, podemos ver que os princípios semelhantes às artes marciais existiam até mesmo nos tempos antigos. Desde então, grupos e indivíduos estudaram e praticaram artes marciais, o que levou ao seu desenvolvimento. No século VIII, o estudo das artes marciais foi promovido com o estabelecimento da Butokuden, um dojo sancionado pelo governo, na cidade de Kyoto.

    A base real das artes marciais foi estabelecida durante o governo Samurai do Japão durante a Era Kamakura (século XII). A partir dessa época até o colapso do governo Samurai no século XIX, todos os Samurais foram obrigados a criar, estudar e desenvolver artes marciais. No começo, entretanto, as técnicas de luta eram projetadas principalmente para indivíduos excepcionalmente fortes.

    Durante a Era Muromachi (século XIV), as técnicas de luta foram sistematizadas e organizadas e foram ensinadas e transmitidas. Técnicas complexas nunca vistas antes foram desenvolvidas. As técnicas que foram fundadas durante este período se tornaram a base de várias artes marciais que foram criadas ou alteradas nas centenas de anos seguintes. Muitas das artes marciais de hoje podem ser rastreadas até este período.

    Com a chegada da arma ao Japão no século XVI, também houve uma grande mudança nas artes marciais. As técnicas originalmente projetadas para homens em armaduras foram alteradas e aprimoradas para uso com roupas mais leves. Técnicas desse tipo se tornaram a corrente principal das artes marciais durante esse período.

    A Era das Guerras Provinciais chegou ao fim no século XVII com o advento da Era Edo. Com a ausência de batalhas e menos necessidade de técnicas de luta, o propósito das técnicas marciais mudou de apenas uma ferramenta de luta para um método de treinamento e disciplina do corpo e da mente. O desenvolvimento de Bushido, o código para a vida do Samurai, foi aprofundado sob a influência do Xintoísmo, Budismo e Confucionismo, e com o desenvolvimento da literatura japonesa. O propósito das artes marciais evoluiu de simplesmente matar o inimigo para o desenvolvimento de um nível superior de técnica e filosofia.

    No século XIX, a sociedade Samurai chegou ao fim. Budo e Bujutsu não eram tão essenciais na nova sociedade. Ideias e tecnologias ocidentais recém-introduzidas eram mais favorecidas do que as antigas tradições, e os dojos e estilos de Budo diminuíram rapidamente conforme o estilo de vida mudou.

    Ao entrar no século XX, o Budo foi visto com renovado interesse como parte da educação da juventude japonesa. O Budo, centrado no Judo e no Kendo, tornou-se tão difundido que parecia que todos os japoneses estavam mais uma vez estudando algum tipo de Budo. No entanto, após a Segunda Guerra Mundial, as nações aliadas que ocuparam o Japão proibiram a prática do Budo na crença de que as artes marciais levam ao militarismo. Com a reconstrução do Japão e o lento retorno da estabilidade na vida dos japoneses, esse mal-entendido sobre o Budo foi desaparecendo lentamente e, por volta da década de 1950, o Budo começou a recuperar sua popularidade mais uma vez. Uma pessoa chave na popularização do Aikido foi Gozo Shioda-sensei (veja abaixo). Atualmente, a popularidade do Budo cresceu além do Judo e Kendo para os estilos de artes marciais clássicas. Algumas formas de Budo até se espalharam fora do Japão.

    No entanto, com a ampla popularidade do Budo, manter um alto padrão de ensino às vezes se tornava difícil, e o Aikido tinha sua cota de instrutores e pessoas de alto escalão que não tinham um entendimento completo das técnicas e filosofia corretas. Conseqüentemente, a classificação foi facilmente atribuída a muitos alunos que não eram dignos dessas classificações. O número de grupos ou instrutores que estudaram o Budo correto e o Aikido correto foram poucos.

    No AYANA, nós nos esforçamos ao máximo para estudar e divulgar o que acreditamos ser o Aikido mais correto e puro, com uma compreensão da história do Bujutsu e do Budo. O desejo de Kushida-sensei é que seus ensinamentos possam alcançar todos e cada um dos membros e que eles avancem neste Aikido maravilhoso.

    As raízes do Aikido: Aiki-jujutsu

    A arte do Aikido evoluiu de uma variedade de artes combativas japonesas clássicas. Muitas formas e movimentos no Aikido derivam de movimentos de espada, faca, bastão, lança ou arco e flecha. No entanto, a maior parte do Aikido vem de uma arte de luta de mãos abertas extremamente eficaz chamada Daito-ryu Aiki-jujutsu.

    O desenvolvimento do Aikido de uma arte puramente combativa para um estudo do caminho da harmonia pode ser seguido desde a fundação das raízes do Aikido no século IX até os ensinamentos de Kushida-sensei hoje.

    O início da história não é completamente claro, mas as raízes dessa arte são encontradas no século IX em um estilo de luta desenvolvido pelo Príncipe Sadazumi, o sexto filho do Imperador Seiwa. Esta arte, ainda de forma simples, foi transmitida em sua família, os Minamoto, para Shinra Saburo Minamoto no Yoshimitsu, que desenvolveu e organizou os princípios fundamentais do Daito-ryu. Yoshimitsu supostamente ganhou percepção observando aranhas subjugando suas presas. Para desenvolver técnicas mais eficazes, ele também estudou a anatomia de articulações e tecidos dissecando cadáveres.

    O segundo filho de Yoshimitsu, Yoshikiyo, mudou-se para a região de Kai no Japão e estabeleceu a família e o clã Takeda. A arte de luta muito sofisticada da família foi transmitida em segredo ao grupo Takeda. Eventualmente, esta arte assumiu o nome de Daito-ryu (ou Daito-estilo). Diz-se que o título "Daito" vem do nome de Yoshimitsu Daito mansão. Também é atribuída a um retentor de Takeda da vigésima quinta geração, Daito Kyunosuke. Ao longo da história do clã, apenas uns poucos selecionados foram autorizados a estudar Daito-ryu.

    Em 1574, depois que o clã Takeda foi derrotado em uma guerra, Takeda Kunitsugu fugiu para a região de Aizu, trazendo a arte do Daito-ryu com ele. A arte ainda era praticada por poucos escolhidos e era um dos segredos Aizu Otome-waza, um grupo de artes marciais secretas em Aizu. Eventualmente chamado Daito-ryu Aiki-jujutsu, permaneceria completamente desconhecido do público em geral até três séculos depois.

    No final do século XIX, enquanto o Japão evoluía de uma cultura samurai feudal para uma sociedade moderna mais ocidentalizada, um descendente da família Takeda, Takeda Sokaku, trouxe o Daito-ryu ao público pela primeira vez em quase mil anos.

    Takeda Sokaku viajou pelo Japão demonstrando o Daito-ryu e refinando suas técnicas por meio de combates reais, desafiando outros artistas marciais - ou qualquer pessoa disposta a lutar. Ele finalmente se estabeleceu em Hokkaido para ensinar suas técnicas secretas. Os descendentes de Takeda Sokaku ainda seguem seu exemplo e continuam a ensinar Daito-ryu Aiki-jujutsu hoje em seu Daitokan Dojo em Abashiri, Hokkaido.

    Ueshiba Morihei-sensei (1883-1969): O Fundador do Aikido Moderno

    Um dos alunos mais talentosos de Takeda Sokaku foi Ueshiba Morihei. Ueshiba começou o estudo do Daito-ryu Aiki-jujutsu com Takeda-sensei em Hokkaido. Mais tarde, ele passou por uma tremenda mudança nesta arte, com base em seu árduo treinamento e estudo de muitos anos e em seus estudos anteriores de outras artes marciais e religiões.

    Ueshiba-sensei mudou completamente esta arte combativa para uma forma de estudar a harmonia com a natureza. O princípio do Aikido foi transformado de uma técnica de luta para poucos escolhidos em um estudo de harmonia para todos. Devido à sua grande contribuição, o Aikido se tornou uma arte internacionalmente conhecida e respeitada.

    Shioda Gozo-sensei (1915-1994): Yoshinkai Aikido

    Um dos primeiros alunos de Ueshiba Morihei foi Shioda Gozo (nascido em 9 de setembro de 1915). Shioda-sensei começou a estudar com Ueshiba-sensei em maio de 1932. Diz-se que Shioda-sensei teve a oportunidade de estudar com Ueshiba-sensei durante o período em que as técnicas de Ueshiba-sensei eram as mais ativas e claras. Ele continuou seu treinamento até ser forçado a ir para Formosa na Segunda Guerra Mundial.

    Shioda-sensei voltou ao Japão devastado pela guerra e encontrou tudo, incluindo todas as artes marciais, quase destruído. Apesar da perspectiva de anos de dificuldades, Shioda-sensei estava determinado a reintroduzir o Aikido no Japão. Lecionando primeiro em instituições privadas, ele finalmente conseguiu abrir o Yoshinkan Dojo em Tóquio. O florescimento do Aikido e de outros Budo pode ser parcialmente atribuído aos esforços de Shioda-sensei para popularizar o Aikido durante aqueles anos difíceis no Japão do pós-guerra.

    Em seus ensinamentos no Yoshinkan Dojo, Shioda-sensei cortou estritamente quaisquer aspectos religiosos para ensinar Aikido puramente, baseando seus ensinamentos nas técnicas nítidas e claras de Ueshiba-sensei.

    Shioda-sensei faleceu em 15 de julho de 1994, aos 78 anos.

    Takashi Kushida-sensei (1935-2012): Yoshokai Aikido

    Kushida Takashi (nascido em 2 de maio de 1935) começou seus estudos de Aikido na época em que o Yoshinkai Aikido foi fundado. Nos primeiros meses após se juntar ao Aikido, Kushida-sensei foi para o dojo como um membro regular da classe. Logo depois, por instrução e pedido de Shioda-sensei, Kushida-sensei se tornou um dos primeiros uchideshi (estudante residente) no Yoshinakan Dojo. Por dez anos, Kushida-sensei viveu no dojo como uchideshi e se tornou um instrutor certificado em 1964. Após seu casamento com Hisako Kono, Kushida-sensei tornou-se Shihan (um instrutor sênior do 6º Dan ou acima) e viajava de sua casa em Tóquio para o dojo todos os dias. Mesmo como um instrutor sênior, Kushida-sensei continuou a se concentrar em seu próprio treinamento enquanto dedicava sua energia ao ensino de alunos juniores. Os alunos que estudaram com Kushida-sensei durante o último período de sua estada no Japão são agora os principais instrutores Yoshinkai.

    Por vinte anos, Kushida-sensei focou sua vida profissional e privada em seguir Shioda-sensei. Durante este tempo, Kushida-sensei era o Uke número um de Shioda-sensei para demonstrações e aulas. Além disso, Kushida-sensei cuidou dos deveres administrativos de Shioda-sensei e trabalhou para criar a organização Yoshinkai e desenvolver boas relações entre Yoshinkai Aikido e outras artes marciais.

    Em 1973, um pedido de instrutor foi enviado pelo Sr. Edward Moore do Detroit Budokan e por Takeshi Kimeda-sensei, que atualmente leciona em Toronto, Canadá. Kushida-sensei deixou sua posição como instrutor chefe de Yoshinkai e veio para a América do Norte em resposta ao pedido.

    Em 1976, Kushida-sensei fundou a Associação de Aikido Yoshinkai da América do Norte (AYANA) como uma base para o estudo e ensino do Aikido correto. O Sr. Fukashi Hori foi convidado para ser o presidente desta organização.

    Em 1991, Yoshinkai Aikido no Japão estabeleceu um grupo chamado International Yoshinkai Aikido Federation (IYAF). Seus representantes discutiram a missão, políticas e atividades da IYAF com Kushida-sensei. No entanto, Kushida-sensei não desejava mudar os padrões da AYANA para estar em conformidade com os da IYAF.

    Em dezembro de 1991, Shioda-sensei dispensou Kushida-sensei do Yoshinkai Aikido. A partir desse ponto, Kushida-sensei mudou o nome de AYANA para Aikido Yoshokai Association of North America e começou a operar como uma organização independente, completamente separada da Yoshinkai Aikido no Japão.

    Yoshokai Aikido foi desenvolvido por Kushida-sensei através de anos de treinamento duro e experiência de ensino e através de seu estudo contínuo e profundo conhecimento dos princípios e filosofia do Budo. O Yoshokai Aikido se solidificou com os ensinamentos de Kushida-sensei sobre a filosofia subjacente do Aikido, os princípios científicos por trás do Aikido e a importância da relação entre Shite e Uke para estudar a harmonia.


    Assista o vídeo: Victor u0026 Leo - Making of Na Linha do Tempo