George Washington Carver SSBN-656 - História

George Washington Carver SSBN-656 - História

George Washington Carver

George Washington Carver nasceu em 1864 em uma plantação perto de Diamond, Missouri. Seus pais eram escravos negros de propriedade de Moses Carver. Quando ele tinha apenas alguns meses de idade, ele e sua mãe foram roubados por invasores e levados para o Arkansas. Após o fim da Guerra Civil, ele foi resgatado por seu dono com cuja família permaneceu até que ele partiu para fazer seu próprio caminho no mundo por volta dos 9 anos de idade.

Vencendo o preconceito e a pobreza, ele aproveitou avidamente todas as oportunidades para adquirir educação. Ele estudou ciências agrícolas no Iowa State College, graduando-se em 1894 e recebendo o título de Mestre em Ciências 2 anos depois. Depois de servir brevemente no corpo docente lá, ele se juntou a Booker T. Washington no Tuskegee Normal and Industrial Institute, onde chefiou o Departamento de Agricultura.

Nos anos seguintes, suas realizações nas áreas de conservação do solo, diversificação de safras e utilização de plantas e safras do sul o ganharam aclamação mundial. Ele é lembrado pela engenhosidade que lhe permitiu descobrir cerca de 300 novos e úteis produtos do amendoim, mais de 100 da batata-doce e cerca de 60 da noz-pecã. Ele também encontrou novos usos para o algodão, feijão-nhemba e ameixas silvestres. Ele recusou abnegadamente ofertas de fortunas para a exploração comercial de suas descobertas, preferindo dá-las gratuitamente à humanidade.

Pesquisador e inventor incansável, George Washington Carver morreu em Tuskegee, Alabama, 5 de janeiro de 1943.

(SSB (N) -656: dp. 7250, 1. 425, b. 33 ', dr. 33'; s. Mais
201 .; cpl. 100; uma. 16 A-3 Poll mist, 4 21 "tt .; cl. Benjamin Franklin),

George Washington Carver (SSB (N) 656) foi estabelecido por Newport News Shipbuilding & Dry Dock Co. em 24 de agosto de 1964; lançado em 14 de agosto de 1965; patrocinado pela Srta. Marian Anderson e comissionado em 15 de junho de 1966, o Capitão R. D. Donavan (tripulação azul) e o Tenente Comdr. Carl J. Lidel (goldcrew) no comando.

Após o shakedown, George Washington Carver se preparou para seu papel como um dos submarinos Polaris movidos a energia nuclear da Marinha, silenciosa e invisivelmente vagueando pelos mares como um poderoso dissuasor contra a agressão, preservando a paz e protegendo a liberdade. Sua primeira patrulha começou em 12 de dezembro de 1966.

George Washington Carver foi desativado e eliminado do Registro de Embarcações Navais em 18 de março de 1993 no Estaleiro Naval de Puget Sound em Bremerton, Washington, onde seu desmantelamento por meio do Programa de Reciclagem de Navios e Submarinos da Marinha dos EUA foi concluído em 12 de março de 1994.


EUA GEORGE WASHINGTON CARVER


Ano Classificação / Taxa Último nome Primeiro nome Cidade natal Estado de origem Lembrado por
1940QMIlles --
1949CSpadeiroFredOak RidgeTN
1949MTMuirThomasSwansboroNC
1949SKErvinAaronFiladélfiaPA
1949STKenyonFrankHampsteadNH
1949YNJarrellKentonEastonPA
1964ETDelcoreDonaldBostonMAMcbride
1964MTBrewLarryAustinTX
1964MTMcclainWilliamColumbiaMOO email
1965CWOHammWalterPeradaOKO email
1965EMHackerBeaux? Mcbride
1965ETHomem justoDavidSuffieldCTO email
1965ETMcbrideBenPigeon CreekALEm
1965ETSayersDavidFall RiverMA
1965ETTwombleyLee CTMcbride
1965FTAdlerHorstFiladélfiaPA
1965FTHayesJamesSão LuísMO
1965FTVasquezWilliamAustinTXEm
1965MTBertRobertMonroeMIO email
1965MTVerificarLawrenceWilkes-barrePAO email
1965MTEberhardtDavidSeminoleOKO email
1965MTJenkinsEverettAlbuquerqueNMO email
1965QMClarkRobertKeithsburgILO email
1965QMLaubachMauriceNilesMIEm
1965STSayerBrad (ChetPittsfordNova Iorque
1965TMKendallC RKnoxvilleTNO email
1965TMLagleLarryWashingtonNOO email
1965TMRaioEdwardOrlandoFL
1966CSGoodenDavidCoon RapidsMNO email
1966EMSpencerDouglasLawrencevilleGA
1966FTRendadoRobertFort WorthTXO email
1966MILÍMETROSEllisDavidColomboNOO email
1966MILÍMETROSHoytAlbertE acabouNHEm
1966STArberRobertDetroitMIEm
1966STWolfeRichardBaltimoreMD
1966TMMccollumHenryOswegoNova IorqueO email
1966TMMinadeoRonaldBaltimoreMDO email
1967EMCiganikFrankBeaver FallsPAE
1967EMMcarthurMac (ronald)Cidade de KansasMOO email
1967EMMosticoneJoãoMidlandPA
1967EMSpencerDouglasGasportNova IorqueO email
1967ETMeachamDonaldWeymouthMAO email
1967ETCondadoJerryUnionvilleVAEm
1967RMGormleyRobertLouisvilleTNEm
1967TMFeeleyRobertAmityvilleNova Iorque
1968CPOTownsendJackForest CityPAO email
1968CSHuronHaroldBaytownTX
1968CSKramkowskiStanBellevilleIL
1968CSKramkowskiStanBellevilleIL
1968ETWilcoxPauloIorquePAAtivação Pendente
1968FNMorawayMelSchenectadyNova IorqueO email
1968MILÍMETROSHarrisArthurHamiltonMTEm
1968SCPOFarnhamJamesPensacolaFL
1968SKAllenMikePittsburghPA
1968SKErvinAaronFiladélfiaPA
1968SKFitzsimmonsJoãoNova IorqueNova IorqueEm
1968SKFitzsimmonsJoão. BronxBronxNova IorqueEm
1968STCrowleyPaulo Titterton
1969FTTraversThomasGlen RockNJEm
1969IC(merrill) DavisRobertPittsfieldNHEm
1969IC(merrill) DavisRobertPittsfieldNHEm
1969QMCosgroveMikeBronxNova IorqueO email
1969STLeonardPhilIndianápolisNOO email
1969STTittertonJoãoIndianápolisNOO email
1969STTittertonJoãoIndianápolisNOEm
1969TMHalsteadRonSiracusaNova IorqueEm
1969TMMarcasLyle RandyWaynesboroVAEm
1969TMMillsDonaldWestvilleNJEm
1970ENOlson"" "Larry" "" "Ole" ""AuburnMA
1970FTZinkevczJayEdinaMN
1970FTZinkevczJayEdinaMN
1970HMLawtonWilliamPomonaCAO email
1970ICRobeauxJohnnyMonroeLAO email
1970LCDRWernerKeithOmahaNEEm
1970MTLuceFrancis (francoMahopacNova IorqueO email
1970SKAudMikeNewportRIO email
1970SNNeallPeterWaynePAEm
1970TMMoleiroThomasPortageNO
1970TMSchoenbeinvestirChicagoILO email
1970YNJacksonJoãoVersalhesMOO email
1971ETNicholsDavidGenebraNEO email
1971MILÍMETROSCarmichaelCondeMelbourneFLEm
1971MILÍMETROSWallaceRobert (wally)Cidade de Nova YorkNova IorqueEm
1971STGantGaryGreensboroNCO email
1971TMDashnawFrancisTroyNova IorqueEm
1972ENTinkhamGeorgeKalamazooMIO email
1972ETPepinThomasRosevilleMNEm
1972ETTracyJimSão LuísMOO email
1972MCPOIngramIsaacChicagoILO email
1972MILÍMETROSGeaghanDanDoverNH
1972RMCorreção"" "Philip" "" "ButcSwantonVT
1972SCPOMcateerEdwardHamburgoNJ
1972SCPOShimnoskiPhilManisteeMIO email
1972TMConferirRobertGreat BendPAEm
1973CPOCantorEdwardPlainvilleCTAtivação Pendente
1973MILÍMETROSRemillardRogerAlbanyNova IorqueO email
1973MILÍMETROSSenecalRichardLexingtonSC
1973SMCappsThomasWilliamstownNJEm
1973TMScottChristopherWaterburyCTO email
1974EMMoleiroLee --
1974ENDistefanoJoãoSouthamptonNova IorqueEm
1974ETFaíscasJonathanBaltimoreMDO email
1974MTAdlerRobertColorado SpringsCOO email
1974QMKlecanJosephIslipNova IorqueEm
1974SKLençóisGlen (tuffy)Hot SpringsSDO email
1974TMBelangerGaryWaterburyCTEm
1974TMJensenKimYorktownVA
1974YNPhillipsWoodrowSecoKYO email
1975CSRenshawPatrickLacunaPAEm
1975HMBordaKennethSpanawayWAO email
1975MILÍMETROSDelcoreJoãoBostonMAEm
1975MTGelinasBruceWarner RobinsGAO email
1975QMMuellermarcaMt. ProspectILO email
1975RMHardymarcaRochesterNova IorqueO email
1975SCPOAusmusLarryAtlantaMO
1975STDesrosierTomGriswoldCTO email
1975STMichaelKentonWesternportMDO email
1975STSaldanaHaroldSanto AntónioTXO email
1976MCPOCotieBruceHouston.TX
1976MCPOCotieBruceHouston.TX
1976STRambunga --
1977ICSlatteryNealLevittownNova IorqueO email
1977LTBradyDanielGnadenhuttenOHO email
1977MILÍMETROSDashnowTimothyVallejoCAEm
1977MNDinneenDanGriswoldCT
1977emLiversidgeJoãoWallingfordCTO email
1977QMDi GuiseppeLouisSpring CityPA
1977QMTracyRichardRedondo BeachCAO email
1977RMBlainEdwardClevelandOHO email
1978CPODe MotsDennisOakdaleCT
1978CPOOsborneArthurBluefieldVAO email
1978CPOPaschallCliffordDurhamNCO email
1978EMHanleyThomasCliffside ParkNJO email
1978ICTantrapornTantraPedregulhoCOEm
1978MILÍMETROSApreaStephenDedhamMAEm
1978MTWilkeyJeffBaía VerdeWIEm
1978QMWilliamsonThomasMatthewsNCO email
1978STRunyonCharlesLas VegasNVEm
1979QMVerdeRochonSan DiegoCAEm
1979SCPODesordemJerryPortlandNOE
1979SKSchouvillerPhillipFosstonMNO email
1979STHayekRonaldMilwaukeeWIO email
1979STJohnsonRobertAinsworthNEEm
1980--PalumboChristopherHoustonTX
1980CPOBackesCharlesShamokinPAO email
1980EMQuiglyPeteCanandaiguaNova IorqueVerde
1980HMEmmonsSteveDallasTXO email
1980ICBullockJimmyLouiseem
1980MILÍMETROSFerreiraManuelSomersetMAO email
1980MILÍMETROSWallaceLeonNorthwoodNHO email
1980QMVerdeRochonSan DiegoCAEm
1980QMShatrawContaAlbanyNova IorqueEm
1980RMbagaViktorSacramentoCAEm
1980RMYannayonNeilPortlandMIM
1980SCPOCortellJimSacramentoCAEm
1980SCPOcorredorHaroldBakersfieldCABackes
1980SCPOcorredorHaroldBakersfieldCABackes
1980SNVaughnJamesHiramGAO email
1980STEscudos KuderJoeKalispellMTO email
1980STEscudos KuderJoeKalispellMTO email
1980STtorneiroMichaelCidade floralFL
1981CMDRCohenJayCidade de Nova YorkNova IorqueEm
1981CPOBonelloPrumoFredericksburgVA
1981MILÍMETROSLeonardsonEdwardTampaFLEm
1981MILÍMETROSWatersRichardWaukeeI A
1981emLewisBrianBostonMAO email
1982ETCarrafaMikeWaterburyCTO email
1982ETColvertJimPedra pequenaARO email
1982FTcorredorMikeChetopaKSO email
1982MILÍMETROSHigginsContaPort ClintonOH
1982MILÍMETROSLussierJonCanterburyCTAtivação Pendente
1982STSerenitaJoãoSanto AntónioTXEm
1982TMWaggonerUrso de pelúciaShepherdsvilleKYO email
1983 PeckCharles --
1983CMDRpadeiroDwayne --
1983ENSNiemyDavidQuakertownPAO email
1983ETSmithRichardWaynesvilleNCEm
1983FTLontzJoãoFarmington HillsMIO email
1983QMParirJohnmauriceMinneapolisMNEm
1984CMDRandadorFrank T.PrincetonMO
1984CPODorenRobertRosamondCAO email
1984EMCurryContaFairfaxVAEm
1984ETBeldenAndrewWinonaTXO email
1984ETChristiansenDavidSt CloudMNEm
1984ETClaussDavidRiversideRIEm
1984ETClaussDavidRiversideRIEm
1984ETDunnRaioFiladélfiaPA
1984ETRisadaDelUncasvilleCT
1984ETWordenStephenAmigoNEO email
1984FTMcdonaldAlbertOak ParkIL
1984ICJohnsonToddFluvannaVAEm
1984MILÍMETROSCapristoAldoIlha LongaNova Iorque
1984MILÍMETROSSewellDalePicayuneem
1984MILÍMETROSSteeleCharlesKershawSCO email
1984MILÍMETROSWatkinsTjSt Marys,GA
1984MTMcateerRobinHamburgoNJ
1984RMmarromDavidChicopeeMAEm
1984SCPOPentzFredJenksOK
1984STMooreKirkNewarkNJ
1985CPOGibbsCharlieAppletonWIEm
1985CPOJohnsonHaroldDetroitMIO email
1985FTDralleTimothy HelenaMTEm
1985ICHigginsRyanIndialanticFLO email
1985emCherokRobert (mongo)AckronOHReynolds
1985emRamseyJerryNew LondonCTO email
1985MTJacksonAdãoFort WorthTXEm
1985MTLabrecheRobertHerkimerNova IorqueEm
1985MTMathisMichaelPraia da VirgíniaVAEm
1985MTSkjevelandKennethHartsdaleNova Iorque
1985SCPOHorowitzWayneOrange Park (JacksonFL
1985TMEdwardsHankFredericksburgTXEm
1986ETMillsDanielNoruegaMIMEm
1986ETScarboroughKeithCochranGAEm
1986MILÍMETROSLisickiKevinLos AngelesCAEm
1986emReynoldsDennisAppomattoxVAO email
1986MTCamareiroScottDallasPAEm
1986MTHaymondDannyYoungstownOHEm
1986MTMeltonJasonAnahiemCAEm
1986QMBabcockDonaldSayrePAEm
1986RMSmithJonathanGoldsboroNC
1987CPOIllesWalterNew Port RicheyFL
1987EMWarringtonGeffreyOshkoshWIO email
1987HMThornerDocAlgerMIO email
1987ICCoenDouglasGulfportem
1987ICPolvilheRickLeavenworthNOEm
1987MILÍMETROSFinkelsteinTimPahrumpNVEm
1987MILÍMETROScinzaGregoryRio RanchoNMEm
1987MILÍMETROSHarrisLeanord Reynolds
1987MILÍMETROSRevalloDavidPeoriaILEm
1987emSuarezMichael PRReynolds
1987MTMc Cloudpenhasco FLReynolds
1987MTMcloudpenhascoMiamiFL
1987RMMurphyDanielFort WayneNOEm
1988CPOHarrisJeffersonNew LondonCT
1988MILÍMETROSLanniganStephenBellmoreNova IorqueO email
1988MTHassmarcaEugeneOUO email
1988RMDavenportWilliamBerwickPAO email
1988SKLiggansQuentinPort GibsonemEm
1988TMDouglasMontyNewport NewsVAEm
1988TMSmithGary (Mike)NewarkOHO email
1989EMCrenshawThomas (tom)AncoragemAKO email
1989ETManosJoãoBroomallPAEm
1989ETWileyDonaldSanto AntónioTXO email
1989MILÍMETROSFabiiRenoFiladélfiaPA
1989MILÍMETROSSuttonRobertNorwichCT
1989MTAshurstRonRochesterPA
1989MTRichardMathiesonFt RichardsonAK
1989MTTaylorContaStaten IslandNova IorqueO email
1989QMKaiserChristopherHastingsMN
1989RMJoynerThomas E.SeminoleOK
1989RMKrupaDavidAmsterdamNova Iorque
1990HMManzoJosephEast MillinocketMIM
1990LTBurkhartLarryJohnstownPA
1990MILÍMETROSGustafsonRobertColomboNEEm
1991CPOMooreRichardMachiasMIM
1991RMJacksonJeromeCincinnatiOHEm
1992emAlegriaMichaelAlmaMI

EUA GEORGE WASHINGTON CARVER (SSBN-656) em HullNumber.com

Adicione o seu nome aoLista de Tripulação SSBN-656

A missão do HullNumber.com é fornecer um meio para que os tripulantes se mantenham em contato uns com os outros.

O registro e a comunicação com os companheiros de viagem no Hullnumber.com são GRATUITOS PARA SEMPRE.

Pedimos que você insira apenas informações suficientes sobre você para que seus companheiros possam chamá-lo de volta.Sua CASA ORIGINAL e estado são solicitados porque isso confirma quem você é nas memórias de seu companheiro.


George Washington Carver SSBN-656 - História

Ao contrário da crença popular, o USS George Washington Carver SSBN-656 não foi o primeiro navio nomeado em sua homenagem, houve outro. Construído em 1943 como um Cargueiro Liberty, George Washington Carver foi adquirido pelo Departamento de Guerra e convertido em um navio-hospital. Seguindo as recomendações do Surgeon General, ela foi rebatizada de Dogwood, ela não transportou nenhuma carga e 597 pacientes. Em janeiro de 1946 ela foi descomissionada como um navio-hospital, convertida para um transporte e revertida para seu antigo nome George Washington Carver.

Para saber mais sobre este assunto, consulte Navios de tropa da Segunda Guerra Mundial, de Roland W. Charles. O livro é publicado e distribuído pela The Army Transportation Association, Washington, D.C.

O segundo navio com o nome do Dr. Carver foi o USS George Washington Carver SSBN-656, o trigésimo sétimo submarino de mísseis balísticos da frota a se juntar à frota de 41 pela liberdade.

A quilha do USS George Washington Carver SSBN-656 foi colocada em 24 de agosto de 1964 na Newport News Shipbuilding Company, Newport News, VA. Em 14 de agosto de 1965, o navio foi lançado, seu patrocinador era a cantora de ópera americana, Miss Marion Anderson, mundialmente conhecida. O orador convidado foi W. Willard Wirtz, então Secretário do Trabalho.

Em 15 de junho de 1966, o USS George Washington Carver foi comissionado. O orador principal foi o Dr. Luther H. Foster, presidente do Tuskegee Institute. Assumindo o comando da Tripulação Azul estava o Capitão Robert D. Donovan, USN. Assumindo o comando da Gold Crew estava LCDR Carl J. Lidel, USN.

A resistência e a mobilidade fornecidas por seu Sistema de Propulsão do Reator Nuclear permitiram que ela cobrisse quase todos os alvos na Terra. Ela tinha 425 pés de comprimento e seu deslocamento submerso era de 8.400 Toneladas. Ela era capaz de submergir a profundidades de 800 pés ou mais, com velocidades de mais de 25 nós. Seu complemento de tripulação era de quatorze oficiais e cento e vinte e oito homens alistados.

Depois de completar uma série de Shakedown Cruises, a Blue Crew lançou seu primeiro míssil Polaris A-3 de 1500 milhas náuticas em uma área-alvo do Oceano Atlântico. Em dezembro de 1966, Carver começou a servir na Frota do Atlântico como parte da Força de Dissuasão dos Estados Unidos.

Em outubro de 1967, a Gold Crew lançou com sucesso três mísseis Polaris A-3 no primeiro Teste Operacional Estratégico do navio.

Em 1972, Carver deu início a uma revisão do reabastecimento e, nessa época, foi convertido para carregar o Sistema de Mísseis Poseidon C-3. Em 19 de maio de 1973, o Blue Crew lançou com sucesso os primeiros navios Poseidon C-3 Missile no Cabo Canaveral, Flórida. Em agosto de 1973, Carver iniciou sua primeira patrulha de dissuasão estratégica pós-conversão com o sistema de mísseis C-3 Poseidon, seu vigésimo desde o comissionamento.

Em 1982, após completar sua 53ª Patrulha Estratégica de Dissuasão, Carver passou por sua segunda revisão de reabastecimento. Em 10 de agosto de 1985, depois de completar com sucesso seus cruzeiros Shakedown, o Blue Crew lançou com sucesso dois mísseis Poseidon C-3 no Cabo Canaveral, Flórida. Em fevereiro de 1986, Carver retornou a Holy Loch Scotland, de onde operou como parte da Força Nuclear de Dissuasão das Nações.

Em junho de 1991, após completar 73 Patrulhas Estratégicas de Dissuasão, Carver começou uma nova carreira como Submarino de Ataque Rápido para a Frota do Pacífico. Assumindo o comando da tripulação combinada era CDR. David A. Zusi, USN.

Depois de quase 27 anos orgulhosos de serviço à sua nação, o USS George Washington Carver SSBN-656 foi desativado em 18 de março de 1993 no Estaleiro Naval de Puget Sound em Bremerton, Washington. Uma era de um navio orgulhoso, com tripulações orgulhosas, nunca será esquecida.

Do Chefe de Operações Navais, 18 de março de 1993:

Uma mensagem para os oficiais e homens do USS George Washington Carver SSBN-656

Enquanto você se prepara para desativar o USS George Washington Carver SSBN-656, parabenizo os atuais e ex-membros da tripulação por sua contribuição histórica para a segurança de nossa nação. É sempre difícil se despedir de um velho amigo, mas cada um de vocês pode ter um orgulho justificável das realizações de seu excelente Submarino ao longo de sua notável carreira.

Desde o início de sua primeira patrulha em dezembro de 1966, os oficiais e homens do USS George Washington Carver têm servido bem ao nosso país. Por 27 anos cheios de tensão, Carver, como os outros membros do Forty-One For Freedom, silenciosa e invisivelmente vagou pelos mares como um poderoso meio de dissuasão contra a agressão.

A cerimônia de hoje não é a chamada final da jornada de Carver. O espírito do poderoso submarino viverá nos corações de todos aqueles que serviram a bordo dele e nos corações das pessoas que amam a liberdade ao redor do mundo.


Capitães de navios do USS George Washington Carver - SSBN656
Tripulação Azul Tripulação Ouro
Capitão R. D. Donavan, USN
Junho de 1966 - outubro de 1967
LCDR C. J. Lidel, USN
Junho de 1966 - agosto de 1969
CDR P. D. Túmulo, USN
Outubro de 1967 - outubro de 1969
CDR D. R. Briggs, USN
Agosto de 1969 - março de 1973
CDR W. L. Pray, USN
Outubro de 1969 - setembro de 1971
CDR F. O'Beirne, Jr. USN
Março de 1973 a outubro de 1975
CDR D. R. Briggs, USN
Setembro de 1971 - agosto de 1974
CDR A. G. Cotterman, USN
Outubro de 1975 - outubro de 1978
CDR T. G. Warson, USN
Agosto de 1974 - julho de 1978
CDR L. J. Kramer, USN
Outubro 1978 - julho 1982
CDR D. R. Montgomery, USN
Julho 1978 - outubro 1981
CDR J. M. Cohen, USN
Julho de 1982 - junho de 1985
CDR G. B. Williams, USN
Outubro de 1981 - fevereiro de 1985
CDR R. L. Mushen, USN
Junho de 1985 - setembro de 1987
CDR D. C. Finch, USN
Fevereiro de 1985 - janeiro de 1987
CDR R. J. Trabona, USN
Setembro 1987 - agosto 1990
CDR L. V. Beatty, USN
Janeiro de 1987 - agosto de 1989
CDR D. A. Zusi, USN
Agosto de 1990 - junho de 1991
CDR R. F. Klaus, USN
Agosto de 1989 - abril de 1990
CDR P. A. Scala, USN
Abril de 1990 - junho de 1991

CDR D. A. Zusi
Tripulações Combinadas e de Descomissionamento
Junho de 1991 - março de 1993


USS George Washington Carver (SSBN 656)

O USS GEORGE WASHINGTON CARVER foi o nono submarino de mísseis balísticos da classe BENJAMIN FRANKLIN e o primeiro navio da Marinha a levar o nome. Geralmente semelhantes à classe LAFAYETTE, os doze submarinos da classe BENJAMIN FRANKLIN tinham um projeto de maquinário mais silencioso e, portanto, eram considerados uma classe separada.

Descomissionado e retirado da lista da Marinha em 18 de março de 1993, o GEORGE WASHINGTON CARVER posteriormente entrou no Programa de Reciclagem e Navios Nucleares da Marinha em Bremerton, Washington. A reciclagem foi concluída em 21 de março de 1994.

Características gerais: Concedido: 29 de julho de 1963
Quilha colocada: 24 de agosto de 1964
Lançado: 14 de agosto de 1965
Comissionado: 15 de junho de 1966
Desativado: 18 de março de 1993
Construtor: Newport News Shipbuilding & Dry Dock Co., Newport News, Va.
Sistema de propulsão: um reator nuclear S5W
Hélices: um
Comprimento: 425 pés (129,6 metros)
Feixe: 33 pés (10 metros)
Calado: 31,5 pés (9,6 metros)
Deslocamento: Superfície: aprox. 7.250 toneladas Submerso: aprox. 8.250 toneladas
Velocidade: À superfície: 16 - 20 nós Submerso: 22 - 25 nós
Armamento: 16 tubos verticais para mísseis Polaris ou Poseidon, quatro tubos de torpedo de 21 "para torpedos Mk-48, torpedos Mk-14/16, torpedos Mk-37 e torpedos nucleares Mk-45
Tripulação: 13 Oficiais e 130 Alistados (duas tripulações)

Esta seção contém os nomes dos marinheiros que serviram a bordo do USS GEORGE WASHINGTON CARVER. Não é uma lista oficial, mas contém os nomes dos marinheiros que enviaram suas informações.

  • Clique aqui para ver quais recordações da USS GEORGE WASHINGTON CARVER estão atualmente à venda no ebay.

George Washington Carver nasceu em 1864 em uma plantação perto de Diamond, Missouri. Seus pais eram escravos negros de propriedade de Moses Carver. Quando ele tinha apenas alguns meses de idade, ele e sua mãe foram roubados por invasores e levados para o Arkansas. Após o fim da Guerra Civil, ele foi resgatado por seu dono com cuja família permaneceu até que ele partiu para fazer seu próprio caminho no mundo por volta dos 9 anos de idade.

Vencendo o preconceito e a pobreza, ele aproveitou avidamente todas as oportunidades para adquirir educação. Ele estudou ciências agrícolas no Iowa State College, graduando-se em 1894 e recebendo o título de Mestre em Ciências 2 anos depois. Depois de servir brevemente no corpo docente lá, ele se juntou a Booker T. Washington no Tuskegee Normal and Industrial Institute, onde chefiou o Departamento de Agricultura.

Nos anos seguintes, suas realizações nas áreas de conservação do solo, diversificação de safras e utilização de plantas e safras do sul o ganharam aclamação mundial. Ele é lembrado pela engenhosidade que lhe permitiu descobrir cerca de 300 novos e úteis produtos do amendoim, mais de 100 da batata-doce e cerca de 60 da noz-pecã. Ele também encontrou novos usos para o algodão, feijão-nhemba e ameixas silvestres. Ele recusou abnegadamente ofertas de fortunas para a exploração comercial de suas descobertas, preferindo dá-las gratuitamente à humanidade.

Pesquisador e inventor incansável, George Washington Carver morreu em Tuskegee, Alabama, 5 de janeiro de 1943.


George Washington Carver SSBN-656 - História

USS George Washington Carver (SSBN-656), uma Benjamin Franklin submarino de mísseis balísticos da frota de classe, foi o segundo navio da Marinha dos Estados Unidos a ser nomeado em homenagem a George Washington Carver (1865–1943), um pesquisador e inventor americano.

O contrato para George Washington CarverA construção do 8216s foi concedida em 29 de julho de 1963, e sua quilha foi assentada em 24 de agosto de 1964 pela Newport News Shipbuilding and Dry Dock Company em Newport News, Virgínia. Ela foi lançada em 14 de agosto de 1965, patrocinada pela Srta. Marian Anderson (1897–1993), e comissionada em 15 de junho de 1966 com o Capitão R. D. Donavan no comando da Tripulação Azul e o Tenente Comandante Carl J. Lidel no comando da Tripulação Dourada.

Após o shakedown, George Washington Carver & # 8217s iniciou sua primeira patrulha de dissuasão estratégica em 12 de dezembro de 1966. George Washington Carver estava em doca seca na Estação Naval de Rota, Espanha, para revisão no início de fevereiro de 1977. Uma equipe da Divisão de Barco Elétrico. Groton, CT foi implantado para concluir a revisão / reequipamento.

Em 1991, George Washington Carver & # 8217s mísseis balísticos tiveram mísseis removidos e tubos foram preenchidos com lastro na Naval Weapons Station, Charleston, SC. O submarino e a tripulação então receberam uma mudança de porto de origem para a Base Submarina Naval, Bangor, WA e ajudaram na costa oeste em várias atribuições antes de finalmente entrar no Estaleiro Naval de Puget Sound em Bremerton, Washington.

George Washington Carver foi desativada e eliminada do Registro de Embarcações Navais em 18 de março de 1993 no Estaleiro Naval de Puget Sound em Bremerton, Washington, onde seu desmantelamento por meio do Programa de Reciclagem de Navios e Submarinos da Marinha dos Estados Unidos & # 8217s foi concluído em 12 de março de 1994.

#AtoZchallenge não é apenas sobre mim. Muitos, muitos outros blogueiros estão participando este ano. Eu encorajo você a visitar alguns. Não se esqueça de gostar e comentar para que possamos saber quem você é para que possamos agradecer. Além disso, você pode encontrar um ou três blogs que goste o suficiente para seguir. Se o fizer, clique nos botões de inscrição e comece a ler! Obrigado por vir hoje, aqui estão algumas sugestões que você pode querer dar uma olhada:


George Washington Carver e conexões # 8217s Kansas

George Washington Carver é um conhecido herói americano - um homem que se recusou a ser limitado por suas circunstâncias e se tornou um gênio em seu campo e um exemplo para as gerações futuras. A maioria das pessoas conhece Carver como um inventor que descobriu centenas de usos para o amendoim, mas poucos estão cientes de sua jornada educacional rigorosa pelo país. Menos ainda sabem que sua jornada o trouxe ao Condado de Johnson, Kansas, por um breve período.

Uma fotografia de 1906 de George Washington Carver, no auge de sua carreira. Biblioteca do Congresso.

Nascido na escravidão

Carver nasceu durante a Guerra Civil em Diamond, Missouri, filho de uma mulher chamada Mary, escravizada por Moses e Susan Carver. A data exata do nascimento de George Washington Carver é desconhecida, mas ocorreu algum tempo antes de Missouri abolir a escravidão em janeiro de 1865. Seu pai, que foi escravizado em uma fazenda vizinha, morreu antes de ele nascer. Quando criança, Carver e sua mãe foram sequestrados por Bushwhackers, e ele foi devolvido aos escravos como um órfão.

O jovem George Washington Carver cresceu na fazenda dos Carvers brancos, onde recebeu uma educação básica em casa. Sua aptidão para aprender e grande interesse pelo mundo ao seu redor eram evidentes desde tenra idade. Mais tarde, ele se mudou para Neosho, Missouri, para buscar educação formal em uma escola para estudantes afro-americanos. Os professores perceberam rapidamente que o conhecimento de Carver já estava avançado além dos cursos simples oferecidos lá.

Aos 13 anos, Carver partiu em busca de atividades acadêmicas mais desafiadoras em Fort Scott, Kansas. Lá, ele frequentou uma escola afro-americana mais rigorosa. Em março de 1879, depois de um ano de estudos, Carver testemunhou o linchamento de um colega afro-americano, Bill Howard, que o deixou muito inquieto. Posteriormente, Carver fugiu de Fort Scott para Olathe, cerca de 80 milhas ao norte.

Carver Comes to Olathe

Em Olathe, Carver contou que ele "cozinhava, lavava, passava, limpava tapetes e fazia todos os tipos de trabalho para viver". Em pouco tempo, ele conheceu Ben e Lucy Seymour, um casal ex-escravizado, cuja casa ficava na Cherry Street, entre Poplar e Santa Fe. Ben era um bom escavador. Lucy era dona de uma pequena lavanderia. Os Seymours deram um emprego a Carver, acolheram-no como filho e ajudaram-no a frequentar a Old Rock School, localizada perto de Loula e Water Street. Carver começou a escola no meio do semestre em 1879 e concluiu a 4ª série lá.

Esta escola de pedra de dois andares e quatro salas foi o primeiro prédio de escola pública em Olathe. Construído em 1868, custava um total de US $ 10.000 e acomodava um total de 4 professores e 175 alunos. Dois anos depois, a Escola Central foi construída para socorrer a escola superlotada. Esta ilustração é do Mapa do Atlas de 1874 do Condado de Johnson, Kansas. Museu do Condado de Johnson.

Em 1880, a população afro-americana em Olathe era de cerca de 200, com um total de 900 residentes negros em todo o condado. A maioria desses indivíduos vivia a noroeste do distrito comercial em uma área chamada Fairview, a oeste dos trilhos da ferrovia Atchison, Topeka e Santa Fe, entre as ruas Santa Fe e Catalpa (Whitney). Havia duas igrejas afro-americanas em Olathe na época em que Carver morava lá, e ele era ativo na igreja metodista, ensinando na Escola Dominical.

Continuando sua busca pelo conhecimento

Em 1880, os Seymours mudaram-se para o oeste, para Minneapolis, Kansas, deixando Carver, então com 15 anos, para estudar na Escola Normal em Paola, Kansas. Pouco depois, Carver seguiu os Seymours para Minneapolis, onde concluiu o ensino médio.

Em 1884, Carver matriculou-se em uma faculdade de pequenos negócios em Kansas City, Missouri. Durante sua curta estada na cidade, ele trabalhou como estenógrafo na Union Depot, a principal estação ferroviária localizada em West Bottoms. Logo suas realizações acadêmicas lhe renderam a aceitação no Highland Presbyterian College em Highland, Kansas.

Quando ele chegou à faculdade, o presidente descobriu que Carver era negro e imediatamente o rejeitou. Incapaz de frequentar a faculdade conforme planejado, Carver se estabeleceu perto de Beelerville, Kansas. Lá ele cultivou, ganhando experiência prática na agricultura. Seu amor pela horticultura estava presente desde então. Um jornal local informou que ele tinha mais de 500 espécimes de plantas, bem como uma grande coleção geológica. Carver também cultivou o amor pela arte durante seu tempo em Beelerville, desenhando muitas das plantas nativas que encontrou, incluindo muitas do Condado de Johnson.

Em 1890, Carver deixou o Kansas para mais uma vez tentar cursar o ensino superior. Ele foi aceito no Simpson College em Iowa para estudar arte e piano e, em seguida, transferido para a Iowa State University para estudar agricultura. Carver obteve bacharelado e mestrado na Iowa State University e mais tarde se tornou o primeiro afro-americano no corpo docente da escola.

Esta fotografia mostra Carver em seu laboratório no Instituto Tuskegee em 1936. National Archives and Record Administration (NARA).

Encontrando Seu Chamado

A carreira de Carver o levou ao Instituto Tuskegee, onde Booker T. Washington o convidou para liderar o departamento de agricultura. Carver permaneceu lá por quase 50 anos, ensinando, experimentando e descobrindo maneiras de ajudar os agricultores pobres do Sul a ter uma vida melhor com a terra. Ele estudou e promoveu a importância da rotação de culturas e inventou maneiras de usar as safras excedentes (incluindo centenas de usos para o amendoim e a batata-doce) para lucro, entre uma variedade de outras realizações. Sua carreira lhe rendeu elogios acadêmicos. O mundo dos negócios também o respeitava, com líderes empresariais buscando seus conselhos. Carver, um ex-escravizado, chegou a se reunir com três presidentes dos Estados Unidos (Theodore Roosevelt, Calvin Coolidge e Franklin Roosevelt).

& # 8220 George Washington Carver: One of America & # 8217s Great Scientists. & # 8221 Gráfico destacando a carreira de George Washington Carver & # 8217s, datado de 1937. National Archives and Record Administration (NARA).

George Washington Carver morreu em 1943. Seu legado mostra a importância da educação, o valor do trabalho árduo e as possibilidades ilimitadas que vêm com uma vida focada nos outros. Seu epitáfio diz: “Uma vida que se destacou como um evangelho de serviço para o esquecimento de si mesmo. Ele poderia ter adicionado fortuna à fama, mas não se importando com nenhum dos dois, ele encontrou felicidade e honra em ser útil para o mundo. ”


Cultivando para a libertação

George Washington Carver nasceu na escravidão durante a Guerra Civil, embora o ano exato permaneça um mistério. Seu pai foi morto antes de seu nascimento, e invasores de escravos confederados sequestraram sua mãe, a quem ele nunca mais viu, quando ele era uma criança. Carver cresceu em uma variedade de lares antes de deixar o Missouri aos 11 anos para estudar em Kansas. A única constante em sua vida era um amor permanente pela botânica.Carver aprendeu jardinagem e fitoterapia com cada uma das mulheres que cuidavam dele, e muitas vezes ele passava os dias coletando ervas e flores e fazendo experiências com pesticidas e fertilizantes naturais. Ele logo se tornou conhecido por curar plantações e plantas domésticas doentes, levando as pessoas a chamá-lo de "médico de plantas".

Seus talentos o levaram para a Iowa State Agricultural School, onde obteve um mestrado em agricultura em 1896. Sua pesquisa sobre infecções fúngicas na soja impressionou Booker T. Washington, que fundou o que hoje é conhecido como Tuskegee University no Alabama. Washington convidou Carver para ajudar a iniciar sua escola agrícola, onde se tornou um professor querido. Ainda assim, a paixão de Carver estava além da sala de aula: ele queria libertar os agricultores negros de um sistema projetado para mantê-los dependentes dos proprietários de terras brancos.

George Washington Carver (frente, centro) com seus colegas no Instituto Tuskegee em 1902. Frances Benjamin Johnston / Creative Commons

Após a emancipação, o governo federal prometeu às famílias negras “40 acres e uma mula”. Mas o presidente Andrew Johnson renegou e devolveu a terra aos proprietários de plantações brancas. Isso basicamente forçou os agricultores negros a arrendar terras em troca de uma parte de sua colheita, dando origem a um novo sistema de opressão: a parceria.

Agricultores contratados lutavam para cultivar alimentos suficientes para sobreviver, quanto mais para enriquecer seus proprietários. A superprodução de uma monocultura de algodão drenou o solo de seus nutrientes. “Quando meu trem deixou os campos de trigo dourado e o alto milho verde de Iowa pelos acres de algodão, nada além de algodão, meu coração afundou um pouco”, lembrou Carver em uma transmissão de rádio de 1941. “Campos e encostas rachadas e marcadas por ravinas e sulcos profundos. Tudo parecia faminto: a terra, o algodão, o gado e as pessoas ”.

Carver foi ao seu laboratório, em busca de uma receita para o solo doente do Alabama. Ele descobriu que a rotação de safras de cobertura ricas em nitrogênio de amendoim, feijão-nhemba e batata-doce revigoraria a terra, aumentando a produtividade e diversificando o suprimento de alimentos dos agricultores. Carver também promoveu fertilizantes totalmente naturais gratuitos, como estrume de pântano e composto, que eram mais gentis com a terra. Essas coisas são boas para o planeta, é claro, mas também são boas para aqueles que trabalham na terra, ajudando os agricultores negros a cultivar mais alimentos, enquanto gastam menos dinheiro os aproxima da soberania alimentar, algo que Carver entendeu ser essencial para sua libertação.

“Quem controla a comida controla as pessoas”, diz Penniman, que levou a sério as lições de Carver. A Soul Fire Farms distribui produtos frescos para comunidades negras e morenas enquanto ensina as pessoas a cultivar seus próprios alimentos e lutar por um sistema agrícola mais justo & # 8212, assim como Carver fez há mais de um século. “Para nós, ter autodeterminação significa que precisamos ter controle sobre nosso suprimento de alimentos. O desejo de produzir de forma independente o próprio sustento é fundamental para o que significa ser humano. ”

À medida que mais agricultores cultivavam amendoim para melhorar seu solo, eles se viam com um excedente. Carver pensou muito neste problema, acordando antes do amanhecer para caminhar pela floresta perto do campus em busca da orientação de Deus. Ele descobriu que a leguminosa é extremamente útil e desenvolveu uma longa lista de aplicações em um esforço para criar um mercado viável para esta nova safra.

Embora Carver não expressasse suas opiniões, suas ações revelaram seu pensamento revolucionário. Ele nunca se cansava de ensinar os agricultores a nutrir a terra & # 8212 e a si próprios. Ele organizou seminários gratuitos na universidade e escreveu boletins repletos de conselhos e receitas agrícolas. Ele projetou uma sala de aula móvel, chamada de Jesup Agricultural Wagon, e visitou condados distantes para oferecer demonstrações práticas. (A divulgação foi tão popular que o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos segue um modelo semelhante até agora.) “Ele e sua equipe descobriram que as fazendas precisavam de ajuda”, diz Penniman. “Eles consertavam cercas, faziam plantações de cobertura, cuidavam dos animais. Essa ideia de conhecer pessoas onde elas estão continua sendo uma lição importante na organização. ”

A ênfase de Carver na justiça e soberania alimentar não é menos urgente hoje. Os brancos possuem 98% das terras rurais nos Estados Unidos, enquanto as famílias negras têm duas vezes mais chances de passar fome do que as brancas.


Мы не просто торговая площадка для необычных вещей, мы сообщество людей, которые заботятится мелей пеноромолей петиторые.

Мы не просто торговая площадка для необычных вещей, мы сообщество людей, которые заботятится мелей пеноромолей петиторые.

USS George Washington Carver SSBN-656 Подводная модель (Черный корпус)
Парус снова с экипажем USS George Washington Carver SSBN-656 в этой ручной деревянной модели подводной лодки. Каждый кусок вырезан из дерева и ручной росписи, чтобы обеспечить кусок вы будете любить.

USS George Washington Carver (SSBN-656), подводная лодка типа «Бенджамин Франклин», была вторым кораблем ВМС США, названным в честь Джорджа Вашингтона Карвера (1865-1943), американского исследователя и изобретателя.

Строительство и ввод в эксплуатацию
Контракт на строительство Джорджа Вашингтона Карвера был заключен 29 июля 1963 года, а ее киль был заложен 24 августа 1964 года судостроительной и сухой док-компанией Newport News в Ньюпорт-Ньюс, штат Вирджиния. Она была запущена 14 августа 1965 года при поддержке мисс Мэриан Андерсон (1897-1993), и введена в эксплуатацию 15 июня 1966 года с капитаном Р. Д. Донаваном в команде Голубого Экипажа и лейтенантом-командующим Карлом Лиделем в команде оманажа и лейтенантом-командующим Карлом Лиделем в командеипаолот.

История обслуживания
После встряхивания, Джордж Вашингтон Карвер начал свой первый стратегический патруль сдерживания 12 декабря 1966 года. Джордж Вашингтон Карвер был в сухом доке на военно-морской станции Рота, Испания доке на военно-морской станции Рота, Испания для капанатал. Команда из Electric Boat Div. Groton, CT была развернута для завершения капитального ремонта / переоборудования.

Преобразование ракетных труб

В 1991 году баллистическая ракета Джорджа Вашингтона Карвера была удалена ракетами, а трубки были заполнены балластом на военно-морской оружейной станции Чарльстон, SC. Подводная лодка и экипаж затем получил изменение домашнего порта на военно-морской подводной базы, Бангор, штат Вашингтон и помогал на западном побережье в различных заданиях, прежде чем, наконец, ввода Пьюджет-Саунд военно-морской верфи в Бремертоне, штат Вашингтон.

Вывод из эксплуатации и утилизация
Джордж Вашингтон Карвер был списан и выведен из реестра военно-морских судов 18 марта 1993 года на военно-морской верфи Пьюджет-Саунд в Бремертоне, штат Вашингтон, ãäå 12 марта 1994 года была завершена ее утилизация по программе утилизации кораблей и подводных лодок ВМС США.


Ele era o chefe do Departamento de Agricultura do Instituto Tuskegee

Tendo atraído algum nível de atenção como um cientista em ascensão, George Washington Carver foi convidado por Booker T. Washington para se tornar um membro do corpo docente do Instituto Tuskegee (agora Universidade Tuskegee). Booker T. Washington era o presidente e diretor do instituto.

Carver teve uma carreira docente muito frutífera, servindo como chefe do Departamento de Agricultura do Instituto Tuskegee por quase meio século. Gentil cortesia à sua dedicação à pesquisa e ensino, o departamento se transformou em um de excelência. Carver também estava encarregado das fazendas da Estação Experimental Agrícola, que eram utilizadas na geração de renda adicional para o instituto por meio da venda de produtos agrícolas.

Você sabia : George Washington Carver foi o primeiro afro-americano a receber um monumento nacional em sua homenagem? A construção do monumento nacional, chamado de Monumento Nacional George Washington Carver, começou em 1943. Recebeu US $ 30.000 da administração de FDR. Com a exclusão dos presidentes dos EUA, Carver foi a primeira pessoa a receber um monumento nacional. O monumento de 210 acres foi inaugurado oficialmente em julho de 1953.


George Washington Carver e conexões # 8217s Kansas

George Washington Carver é um conhecido herói americano - um homem que se recusou a ser limitado por suas circunstâncias e se tornou um gênio em seu campo e um exemplo para as gerações futuras. A maioria das pessoas conhece Carver como um inventor que descobriu centenas de usos para o amendoim, mas poucos estão cientes de sua jornada educacional rigorosa pelo país. Menos ainda sabem que sua jornada o trouxe ao Condado de Johnson, Kansas, por um breve período.

Uma fotografia de 1906 de George Washington Carver, no auge de sua carreira. Biblioteca do Congresso.

Nascido na escravidão

Carver nasceu durante a Guerra Civil em Diamond, Missouri, filho de uma mulher chamada Mary, escravizada por Moses e Susan Carver. A data exata do nascimento de George Washington Carver é desconhecida, mas ocorreu algum tempo antes de Missouri abolir a escravidão em janeiro de 1865. Seu pai, que foi escravizado em uma fazenda vizinha, morreu antes de ele nascer. Quando criança, Carver e sua mãe foram sequestrados por Bushwhackers, e ele foi devolvido aos escravos como um órfão.

O jovem George Washington Carver cresceu na fazenda dos Carvers brancos, onde recebeu uma educação básica em casa. Sua aptidão para aprender e grande interesse pelo mundo ao seu redor eram evidentes desde tenra idade. Mais tarde, ele se mudou para Neosho, Missouri, para buscar educação formal em uma escola para estudantes afro-americanos. Os professores perceberam rapidamente que o conhecimento de Carver já estava avançado além dos cursos simples oferecidos lá.

Aos 13 anos, Carver partiu em busca de atividades acadêmicas mais desafiadoras em Fort Scott, Kansas.Lá, ele frequentou uma escola afro-americana mais rigorosa. Em março de 1879, depois de um ano de estudos, Carver testemunhou o linchamento de um colega afro-americano, Bill Howard, que o deixou muito inquieto. Posteriormente, Carver fugiu de Fort Scott para Olathe, cerca de 80 milhas ao norte.

Carver Comes to Olathe

Em Olathe, Carver contou que ele "cozinhava, lavava, passava, limpava tapetes e fazia todos os tipos de trabalho para viver". Em pouco tempo, ele conheceu Ben e Lucy Seymour, um casal ex-escravizado, cuja casa ficava na Cherry Street, entre Poplar e Santa Fe. Ben era um bom escavador. Lucy era dona de uma pequena lavanderia. Os Seymours deram um emprego a Carver, acolheram-no como filho e ajudaram-no a frequentar a Old Rock School, localizada perto de Loula e Water Street. Carver começou a escola no meio do semestre em 1879 e concluiu a 4ª série lá.

Esta escola de pedra de dois andares e quatro salas foi o primeiro prédio de escola pública em Olathe. Construído em 1868, custava um total de US $ 10.000 e acomodava um total de 4 professores e 175 alunos. Dois anos depois, a Escola Central foi construída para socorrer a escola superlotada. Esta ilustração é do Mapa do Atlas de 1874 do Condado de Johnson, Kansas. Museu do Condado de Johnson.

Em 1880, a população afro-americana em Olathe era de cerca de 200, com um total de 900 residentes negros em todo o condado. A maioria desses indivíduos vivia a noroeste do distrito comercial em uma área chamada Fairview, a oeste dos trilhos da ferrovia Atchison, Topeka e Santa Fe, entre as ruas Santa Fe e Catalpa (Whitney). Havia duas igrejas afro-americanas em Olathe na época em que Carver morava lá, e ele era ativo na igreja metodista, ensinando na Escola Dominical.

Continuando sua busca pelo conhecimento

Em 1880, os Seymours mudaram-se para o oeste, para Minneapolis, Kansas, deixando Carver, então com 15 anos, para estudar na Escola Normal em Paola, Kansas. Pouco depois, Carver seguiu os Seymours para Minneapolis, onde concluiu o ensino médio.

Em 1884, Carver matriculou-se em uma faculdade de pequenos negócios em Kansas City, Missouri. Durante sua curta estada na cidade, ele trabalhou como estenógrafo na Union Depot, a principal estação ferroviária localizada em West Bottoms. Logo suas realizações acadêmicas lhe renderam a aceitação no Highland Presbyterian College em Highland, Kansas.

Quando ele chegou à faculdade, o presidente descobriu que Carver era negro e imediatamente o rejeitou. Incapaz de frequentar a faculdade conforme planejado, Carver se estabeleceu perto de Beelerville, Kansas. Lá ele cultivou, ganhando experiência prática na agricultura. Seu amor pela horticultura estava presente desde então. Um jornal local informou que ele tinha mais de 500 espécimes de plantas, bem como uma grande coleção geológica. Carver também cultivou o amor pela arte durante seu tempo em Beelerville, desenhando muitas das plantas nativas que encontrou, incluindo muitas do Condado de Johnson.

Em 1890, Carver deixou o Kansas para mais uma vez tentar cursar o ensino superior. Ele foi aceito no Simpson College em Iowa para estudar arte e piano e, em seguida, transferido para a Iowa State University para estudar agricultura. Carver obteve bacharelado e mestrado na Iowa State University e mais tarde se tornou o primeiro afro-americano no corpo docente da escola.

Esta fotografia mostra Carver em seu laboratório no Instituto Tuskegee em 1936. National Archives and Record Administration (NARA).

Encontrando Seu Chamado

A carreira de Carver o levou ao Instituto Tuskegee, onde Booker T. Washington o convidou para liderar o departamento de agricultura. Carver permaneceu lá por quase 50 anos, ensinando, experimentando e descobrindo maneiras de ajudar os agricultores pobres do Sul a ter uma vida melhor com a terra. Ele estudou e promoveu a importância da rotação de culturas e inventou maneiras de usar as safras excedentes (incluindo centenas de usos para o amendoim e a batata-doce) para lucro, entre uma variedade de outras realizações. Sua carreira lhe rendeu elogios acadêmicos. O mundo dos negócios também o respeitava, com líderes empresariais buscando seus conselhos. Carver, um ex-escravizado, chegou a se reunir com três presidentes dos Estados Unidos (Theodore Roosevelt, Calvin Coolidge e Franklin Roosevelt).

& # 8220 George Washington Carver: One of America & # 8217s Great Scientists. & # 8221 Gráfico destacando a carreira de George Washington Carver & # 8217s, datado de 1937. National Archives and Record Administration (NARA).

George Washington Carver morreu em 1943. Seu legado mostra a importância da educação, o valor do trabalho árduo e as possibilidades ilimitadas que vêm com uma vida focada nos outros. Seu epitáfio diz: “Uma vida que se destacou como um evangelho de serviço para o esquecimento de si mesmo. Ele poderia ter adicionado fortuna à fama, mas não se importando com nenhum dos dois, ele encontrou felicidade e honra em ser útil para o mundo. ”


Assista o vídeo: USS George Washington Carver SSBN656 Photo Show