Figura de Buda sentado exibindo Dharmachakra Mudra

Figura de Buda sentado exibindo Dharmachakra Mudra


História, fatos e folclore do Buda Vairocana

No budismo sino-japonês, Vairocana é a personificação do budismo cantando o Dharma ou o vazio. É centrado no conceito dos 5 sábios Buda & # 8217s no Budismo Vajrayana. Sua esposa é White Tara. Cada Buda de meditação tem uma Dakini anexada.

Vairocana é um dos 5 Zen Buddhas criados por Adhi Buddha. Em sânscrito, o nome significa & # 8220shining & # 8221 ou & # 8220embodiment of light & # 8221. É a principal figura icônica do Budismo Mahayana, especialmente no Vajrayana e outras tradições esotéricas.


Figura de Buda sentado exibindo Dharmachakra Mudra - História

O templo foi construído durante o reinado do rei Ramathibodi II (r. 1491-1529), o
10º rei da dinastia Ayutthaya Suphannaphum / Suphanburi em 1503 e recebeu o
nomeia Wat Phra Meru Rachikaram. [1] Wat Phra Meru ocupou um lugar de destaque em
frente do Palácio Real. Como o nome indica, deve ter sido estabelecido em um Royal
área de cremação.

O rei Chakkraphat (r. 1548-1569) capturou muitos elefantes brancos durante seu reinado e
esta notícia cruzou as fronteiras rapidamente. O rei da Birmânia pediu novamente para obter dois
animais, um pedido que foi recusado por Siam. Em 1563 (1), o Rei da Birmânia,
Bayinnaung (r.1551-1581), desceu com um grande exército a fim de impor seu
solicitar. Ele capturou todas as cidades do norte e desceu em Ayutthaya. Rei
Chakkraphat viu que o exército birmanês superava em muito o seu e decidiu resolver
o problema por meio de negociações. Ele ordenou a construção de um edifício real com dois tronos, iguais em
altura na área entre o Monastério Phra Meru Rachikaram e o Hat sa dawat
Mosteiro. Em seguida, ele tinha um trono adornado com joias preparado mais alto do que o real
tronos, e tinha uma imagem de Buda para presidir a reunião. Os termos impostos pelo
O rei da Birmânia foi oneroso. Príncipe Ramesuen, Phya Chakri e Phya Sunthorn
Songkhram, os líderes do grupo de guerra, deveriam ser entregues como reféns, uma
tributo de trinta elefantes e trezentos gatos de prata seria enviado para a Birmânia,
e os birmaneses deveriam ter o direito de cobrar e reter os direitos aduaneiros de
o porto de Mergui - então o principal empório do comércio exterior. Além disso, quatro
elefantes brancos deveriam ser entregues, em vez dos dois originalmente exigidos. Rei
Chakkraphat não teve escolha senão entregar-se para manter uma trégua. Todos os prisioneiros siameses eram
libertado e o exército birmanês regressou.

& quotQuando o rei Maha Cakkraphat foi informado do conteúdo da carta real, ele
tomou sua decisão, & # 8220Desta vez, seu exército é [BCEF: excepcionalmente] enorme e
parece estar além da capacidade de nossos soldados salvar a capital. Se nós fizermos
não saia, os monges, brâmanes, habitantes, cidadãos e população serão todos
enfrentando perdição e destruição, e até mesmo a Santa Religião será desgraçada.
Teremos que sair. Mesmo que o Rei de Hongsawadi não permaneça constantemente
por suas promessas, como na carta real que chegou, nós cuidaremos para que nosso
as promessas são firmemente cumpridas. & # 8221 Tendo assim decidido, ele preparou uma carta real para
especificar para onde ele iria e uma embaixada realizaria para apresentar ao
o Rei de Hongsawadi. Em seguida, ele ordenou que os oficiais saíssem para erguer uma casa real
edifício com dois tronos reais, iguais em altura e espaçados [BCDF: quatro] [E:
um] s & # 242k de distância, na área entre
Mosteiro Phra Meru Rachikaram e
Mosteiro de Hatsadawat. Então ele tinha um trono de joias preparado mais alto do que o
tronos reais, e tiveram as Sagradas e Gloriosas Jóias Triplas escoltadas para presidir
durante a reunião. & quot
[2]

Em 1570, um ano após a primeira queda de Ayutthaya, o Camboja invadiu o Sião e
acampado no lado norte de Ayutthaya. O rei do Camboja pensou depois da guerra
com os birmaneses para encontrar uma cidade indefesa e fácil de capturar e aproveitaram a oportunidade para
acertar velhas contas. Seu pensamento provou-se errado quando a capital siamesa ofereceu uma severa
a resistência e as forças cambojanas tiveram que recuar com pesadas perdas.

& quotO Rei de Lawaek avançou com seu exército e [B: o Rei da Lei & # 230k veio
e] parou seu elefante em Sam Phihan [CDEF: Monastério]. E o inimigo
tropas foram postadas em intervalos em Rong Kh & # 242ng [BDF: Monastério] e Kuti Th & # 242ng
Mosteiro. Então eles trouxeram cerca de trinta elefantes e os pararam em [B: Na]
Mosteiro Phra Meru Rachikaram com cerca de [B: cinco] [CDEF: quatro] mil
homens. & quot
[3]

Em 1760, o rei birmanês Aloungphaya (r.1752-1760) invadiu Ayutthaya. No primeiro
dia da lua crescente do sexto mês na manhã do ano de 1760, o birmanês
posicionou suas armas novamente em Wat Phra Men (traduzido por Cushman como o Santo
Monumentos Funerários) e no Mosteiro da Pouso do Elefante. Eles começaram a atirar
no Grande Palácio durante o dia e a noite e foram até mesmo capazes de atingir e destruir
a torre do palácio. No dia seguinte, os birmaneses retiraram-se para o norte, para Ava, ao longo do
Rio Chao Phraya. O rei da Birmânia morreu antes de chegar à fronteira em Mokalok em
Província de Tak. Seguindo algumas versões das Crônicas Reais de Ayutthaya (RCA),
o rei birmanês Alaungphraya ficou doente, embora seguindo o autógrafo real
versão, ele foi ferido pela explosão de uma grande arma. Ele voltou para sua paliçada
e decidiu abandonar a campanha. Eu encontrei, embora em nenhum lugar mencionado em qualquer um dos
Versões da RCA de que a arma disparou ocorreram em Wat Na Phra Men.

& quotQuando era noite, o birmanês desistiu [B: na campanha] e cruzou
sobre [o rio] até as margens do lado do Mosteiro da Montanha do Ouro.
[BCD: Durante a manhã de] [F: Quando era ____ dia,] o primeiro dia do
lua crescente no sexto mês, [F: pela manhã,] os birmaneses trouxeram seus
grandes armas [BCD: frente], posicionou-as no
Mosteiro [BCD: na frente de]
[F: do Templo da Série dos] Monumentos Funerários Sagrados
[F: e no
Mosteiro da Aterrissagem do Elefante], e mirou e disparou contra o
Recinto do Sagrado Palácio Real e no [BF: Sagrado] Salão do Trono do Eterno
Governante do Sol durante o dia e durante a noite. [F: Eles atingiram a espiral de
o palácio e o destruiu.] & quot
[4]

Há um registro de que Wat Na Phra Men foi renovado durante o reinado do rei
Borommakot (r. 1733-1758). Depois que Ayutthaya foi demitido pelas tropas birmanesas, Wat
Na Phra Men foi deixado sem vigilância por mais de meio século até Phraya Chai Wichit
quem foi o prefeito da cidade no reinado do rei Rama III restaurou-a entre 1835 e
1838. O estilo tradicional de Ayutthayan foi mantido. Phraya Chaivichit reuniu o
sobras de antiguidades, que foram espalhadas pela cidade, para que pudessem ser mantidas em
este mosteiro. [5] Mais renovações ocorreram em 1914 e 1957.

A sala de ordenação está voltada para o sul e mede aproximadamente 50 m por 16 m. O ubosot
tem alpendres dianteiros e traseiros com varandas elevadas de 4m de comprimento no centro que são
costumava abrigar uma imagem de Buda em pé. Kasetsiri e Wright apontam que esta era uma porta
antes, provavelmente, para uso exclusivo da realeza. [1]

A empena do ubosot & # 8217s é esculpida em madeira esculpida com laca preta e coberta com ouro
folha com Vishnu (na Tailândia, chamado Phra Narai ou Narayan) montado em Garuda, em
topo da cabeça do demônio Rahu (2) colocado entre dois Nagas e flanqueado por 26 celestiais
seres (deva & # 8211 thewada). Cada uma das quatro mãos de Vishnu & # 8217s está segurando seus itens clássicos sendo um
tridente, um disco, uma concha e uma batuta. No topo de Vishnu está um guarda-chuva real em camadas
e atrás de sua cabeça um halo em forma de arco. A empena de Wat Na Phra Men é considerada
uma das mais belas obras artísticas de Ayutthaya.

Na entrada frontal sul, havia três portas diante de nós. A grande porta do meio era
posteriormente bloqueado, deixando apenas uma janela alta. No lado norte, existem dois pequenos
portas. As portas são feitas de madeira de teca (Mai Sak) e decoradas com lacado
motivos. Sobre as portas, há placas de mármore com antigos personagens Khmer e Tailandeses
números. Dentro do ubosot, há duas fileiras de oito enormes pilares octogonais com flores de lótus
capital do botão que sustenta a estrutura do telhado de madeira. As vigas de madeira são lindas
esculpida e o teto é adornado com talha de madeira mostrando as estrelas e a lua.

As paredes internas da sala de ordenação foram cobertas com uma pintura de 80 budistas
monges com Bhikku (freiras) atrás deles. A pintura foi caiada quando o
ubosot foi restaurado. As paredes do corredor não têm janelas, mas têm uma abertura que consiste
de uma fenda vertical para permitir a entrada e ventilação de alguma luz, chamadas de janelas falsas.
estilo decorativo mostrando um padrão semelhante a uma janela. A luz do sol que entra refletindo no
A imagem dourada do Buda dá um efeito impressionante. [5] O uso de janelas falsas no Sião
já existia no período médio de Ayutthaya, mas tem suas raízes muito mais antigas, como podemos
veja seu uso já em Angkor.

A imagem de Buda mais importante na sala de ordenação foi nomeada Phra Buda
Nimitr Vichit Maramoli Sisanpeth Boromtrailokanat
. A imagem coroada fica no
Subjugando a postura de Mara e medindo 6 m de altura e 4,50 m de largura no colo. [5]
A imagem foi fundida em metal e coberta com folha de ouro. Os peculiares de Phra Buda
Nimitr Vichit Maramoli é que a imagem é vestida com vestido real completo com coroa,
brincos, colar, ornamento no peito e braço. Presumivelmente, data do reinado do rei
Prasat Thong, quando essas imagens de Buda se tornaram populares no final do período de Ayutthaya.
[7]

Kasetsiri e Wright afirmam que a imagem de Buda pode se referir a Maitreya (3), o
Buda do futuro. Outra explicação é dada referindo-se à lenda quando o Senhor
Buda lidou com Jambupati. A lenda de Jambupati era muito popular antes em
Burma. Os registros lembram a humilhação de um rei orgulhoso, Jambupati, por Buda.
A história conta como o Buda trouxe Jambupati diante dele tendo primeiro
transformou-se em um rei poderoso, instalado em um palácio incomparável. Testemunhando o
Buda em toda a sua majestade, Jambupati aceita o dharma e se torna um monge. [7]

A estátua é a mais bela e maior imagem de Buda com coroa que restou
após a guerra com a Birmânia em 1767.

Wihan Noi ou Wihan Khian (o Salão das Pinturas) foi construído em 1838 por ordem de
Phraya Chai Wichit durante o reinado do rei Rama III para abrigar Phra Kantharat. o
hall mede 25 m por 11,5 m e possui alpendres na frente e nos fundos. Na frente do vihara,
há duas escadas subindo uma plataforma apagada de ambos os lados. O telhado do
vihara é coberto com telhas de terracota. [5]

Os painéis das portas, medindo 2,60 m por 0,60 m, são esculpidos em baixo-relevo de pássaros,
animais e divindades com chamas floridas intrincadas. Acredita-se que tenha sido feito no
Período médio de Ayutthaya como a maioria dos painéis de porta do período Ayutthaya tardio foram embutidos com
madrepérola e tinha designs mais finos. [5]

Os desenhos de estuque dourado nas janelas e portas consistem em europeus e chineses
desenhos foliados, populares naquela época, especialmente o desenho chinês de um vaso de flores
e um pequeno altar definido. [1]

As paredes internas contêm pinturas murais desbotadas do período do Rei Rama III, principalmente
apagado por infiltração de água e sem manutenção. A pintura cobre toda a parede de
do chão até o teto sem linhas divisórias. O tom da cor era escuro, como escuro
vermelho ou verde escuro. As histórias retratadas na pintura eram contínuas com linhas de árvores
ou estradas ou estruturas de construção para separar os episódios. As fotos a seguir ainda serão
visto: Uma pintura, retratando um rei sentado em um pavilhão na água, apontando o dedo. No
à sua frente estão seus servos. Os pilares do pavilhão são esculpidos na forma de naga e
muitos barcos a remos carregando oferendas. A segunda pintura mostra uma procissão com
danças, músicos e soldados. No início do desfile, as pessoas carregam bambu
foguetes, e três monarcas sentados em elefantes com o último apenas partindo do
Portão da cidade. Há dois homens gesticulando como se estivessem tentando impedir o desfile enquanto o
as pessoas na procissão pareceram assustadas. A terceira pintura mostra uma longa e sinuosa
procissão, que ocorre durante a noite. As pessoas no elefante estão vestidas como
plebeus. Há pessoas segurando tochas e um monge carregando uma tigela de esmolas
embrulhado em pano vermelho. [5]

A imagem de Buda & # 8220Phra Khantharat & # 8221 ou também chamada Phra Sri Ariamet Trai , era
esculpida em pedra verde no estilo Gupta.

O período Gupta (4º ao 6º século) é conhecido como um tempo durante o qual a quintessência
A imagem de Buda foi criada, tornando-se uma forma icônica que se disseminou e
copiado em todo o mundo budista asiático. O estilo Gupta está em uma encruzilhada na arte
desenvolvimentos históricos no subcontinente. O estilo Gupta incorpora o anterior
estilos figurativos do Norte e Noroeste da Índia (Mathura e Gandhara), enquanto
alcançando um novo poder e sofisticação. É conhecido pela modelagem completa e sensual de
rostos e corpos, por uma sutileza de expressão e pelas proporções harmoniosas de seus
figuras. Durante esses séculos, as oficinas em Sarnath [perto de Varanasi, Benares,
Índia], um complexo monástico construído no local do primeiro sermão do Buda, tornou-se
especialmente influente artisticamente. Um tipo particular de imagem de Buda foi produzido aqui
cujo corpo é coberto por uma túnica diáfana, que se agarra à figura enquanto chameja
os lados. Este se tornaria o protótipo de uma infinidade de imagens posteriores. [8] Para o
pela primeira vez, materiais permanentes como tijolo e pedra polida foram usados ​​na construção
de templos em vez de materiais perecíveis, como bambu, madeira, etc.
O período Gupta apresenta uma figura caracteristicamente bela, cheia de charme e dignidade, um
pose graciosa e uma expressão espiritual radiante. [5]

Acredita-se que a escultura seja feita no estilo Dvaravati (seg), que data de 707-757.
DE ANÚNCIOS. O tamanho da imagem é de 5,20 m de altura ou três vezes o tamanho humano normal. É o
a maior figura de um Buda sentado originalmente exibindo o mudra do dharmachakra com seu
pés colocados em um pedestal de lótus no estilo ocidental, pernas separadas. A história é que
a imagem foi movida de Wat Phra Men na província de Nakhon Pathom, onde vários
Imagens de Buda no estilo Dvaravati foram encontradas, duas das quais foram movidas para
Ayutthaya. A estátua aqui foi mantida pela primeira vez em Wat Maha That. Durante o reinado do rei
A imagem de Rama II foi transferida para Wat Na Phra Men. Uma estátua está em Wat Na Phra
Homens e outro no Museu Nacional Chao Sam Phraya. Um Buda quase semelhante
estátua é encontrada na cella interior do templo budista de Candi Mendut, na Indonésia.

Esta imagem de Buda tem várias características notáveis, escreve Kasetsiri e Wright: O
halo ao redor da cabeça da imagem tem chamas indicando a influência chinesa.
hemline expondo o joelho esquerdo, parece diferente de outras imagens na Tailândia, mas
isso é semelhante às imagens de Maitreya criadas durante a dinastia Tang na China.
as mãos da imagem repousam sobre os joelhos, o que é diferente das posturas conhecidas em
Tailândia, mas aparentemente isso foi arranjado em uma fase posterior. [1]

(1) Todos os RCA exceto Luang Prasoet colocam este evento em 1548, mas 1563 é a data geralmente aceita para este evento. O birmanês estava diante de Ayutthaya
em 1564.
(2) Rahu é mencionado explicitamente em um par de escrituras do Samyutta Nikaya do Cânon Pali. No Candima Sutta e no Suriya Sutta, Rahu ataca
Chandra, a divindade da lua e Suriya, a divindade do sol, antes de serem compelidos a libertá-los pela recitação de uma breve estrofe transmitindo sua reverência por
o Buda. O Buda responde ordenando a Rahu que os liberte, o que Rahu faz ao invés de ter seu "quothead dividido em sete pedaços". Os versos
recitado pelas duas divindades celestes e o Buda, desde então, foram incorporados à liturgia budista como versos protetores (paritta) recitados por monges como
orações de proteção. [Wikipedia - dados obtidos em 11 de setembro de 2009]. Para os tailandeses, é o demônio que causa os eclipses.
(3) Maitreya (sânscrito) ou Metteyya (P & # 257li) é o futuro Buda deste mundo. Maitreya é um bodhisattva que, na tradição budista, deve aparecer na Terra,
alcance a iluminação completa e ensine o dharma puro. De acordo com as escrituras, Maitreya será o sucessor do histórico & # 346 & # 257kyamuni Buda, o
fundador do budismo. Maitreya é tipicamente retratado sentado, com os dois pés no chão ou cruzados nos tornozelos, em um trono, esperando sua hora. Ele
está vestido com roupas de um Bhiksu ou da realeza indiana. Maitreya atualmente reside no Paraíso Tusita (Dusit). [Wikipedia - dados recuperados em 11
Setembro de 2009]


Mudra dharmachakra

A recente renovação e expansão do Museu de Arte Asiática de Seattle permitiu ao SAM avaliar e conservar obras de arte que antes não podíamos exibir. Uma dessas obras é o Buda Shakyamuni sentado, que está à vista pela primeira vez em mais de uma década. Fundado no final do século 8 ao início do século 9 na Caxemira, Buda Shakyamuni está sentado no mudra do dharmachakra, um gesto que significa o compartilhamento de ensinamentos espirituais. A escultura é um dos poucos exemplos conhecidos nas coleções ocidentais. É destaque na exposição inaugural Sem limites: histórias de arte asiática- uma exploração temática, em vez de geográfica ou cronológica da arte do continente asiático - celebrando a renovação histórica do edifício Art Déco de 1933 do museu localizado no Parque Voluntário projetado por Olmsted em Seattle.

Em 2009, durante uma avaliação das condições para uma exposição itinerante internacional com vários locais, foi descoberto que grandes gotas brancas de produto de corrosão de hidroxicloreto de zinco estavam escorrendo pelas costas da escultura. O cientista conservacionista independente John Twilley identificou o produto de corrosão em 1988 e o objeto foi então tratado para cloretos, porém a corrosão foi reativada nos anos seguintes.

Devido à gravidade do problema e à importância da escultura, Twilley foi contratada em 2009 para realizar um estudo técnico que incluía, entre outras técnicas, radiografia x e estudo metalográfico, incluindo microscopia eletrônica. Twilley determinou que o metal contém 34-39% de zinco, que é uma porcentagem extraordinariamente alta de zinco para cobre, mesmo para a produção da Caxemira. Twilley afirma que “um valor tecnológico crítico de 28% de zinco & # 8230 é considerado o valor mais alto normalmente alcançado por métodos de cimentação” (Twilley 2003: 144), em que o zinco vaporizado é diretamente absorvido pelo cobre metálico para formar a liga. Essa descoberta tem grandes implicações tecnológicas: ela identificou o Shakyamuni como um exemplo raro e sobrevivente de latão produzido na fundição real mais antiga de zinco, realizada pelos caxemires aproximadamente 1.000 anos antes da Europa Ocidental.

No entanto, a estabilidade da escultura é inerentemente comprometida como resultado: a presença de duas fases (ou diferentes microestruturas de cristal de cobre e zinco) na liga cria o potencial para corrosão galvânica na presença de contaminação por cloreto e umidade. Acima de 5% de umidade relativa, a umidade penetra no componente de zinco mais alto da liga, fazendo com que os produtos de corrosão dissolvidos migrem através da rede de fundição porosa da escultura.

As opções de tratamento de conservação são limitadas. Os tratamentos químicos podem controlar a corrosão do cloreto em ligas de cobre, e foram testados para esta escultura e anteriormente realizados localmente, mas o alto nível de zinco de Buda Shakyamuni torna a figura particularmente suscetível. A imersão da escultura é impraticável devido à ornamentação da superfície e ao núcleo de fundição existente. Portanto, controlar o ambiente no qual a escultura é armazenada e exibida continua a ser a abordagem de preservação preferida.

Na última década, a escultura foi estabilizada com sucesso pelo armazenamento em & lt5% de umidade relativa. Um microambiente foi formado a partir de uma redoma de vidro embalada com eliminador de oxigênio e gel de sílica, selada a uma placa de madeira compensada (coberta com polietileno aluminizado e película de barreira de náilon ) em que a escultura é montada.

A construção de uma caixa com baixo teor de oxigênio e umidade foi necessária para permitir a exibição e garantir sua sobrevivência em armazenamento de longo prazo, já que até mesmo um ambiente de museu controlado fornece bastante umidade para que o processo de corrosão ocorra. Uma vitrina de vidro, em vez de acrílica, foi necessária para minimizar a taxa de troca de ar. A caixa selada da tela é composta de materiais inertes, incluindo a vitrina de vidro laminado UltraVue de 5 lados, deck de alumínio com revestimento em pó e ampla câmara de condicionamento localizada abaixo. A caixa destina-se a manter passivamente uma umidade relativa abaixo de 5%, no entanto, duas portas no sub-deck são projetadas para lavagem com nitrogênio seco, se necessário. Uma porta de acesso de vidro e gaxeta no sub-deck permite a visualização ao vivo dos registradores de temperatura e umidade dentro da área de exibição e permite a substituição periódica dos sensores de sílica gel, removedor de oxigênio e temperatura / umidade relativa.

O Museu de Arte Asiática de Seattle está entusiasmado com a oportunidade de exibir o Buda Shakyamuni e de compartilhar sua história de criação inovadora e plano de preservação atual com o público. Se você valoriza as maneiras como o SAM conecta a arte à sua vida, considere fazer uma doação ou se tornar um membro hoje!

Este projeto não teria sido possível sem a liderança de Nicholas Dorman, chefe de conservação do Seattle Art Museum Mike Dunphy, gerente de vendas e marketing da SmallCorp John Twilley, Independent Conservation Scientist e Yadin Larochette, Museum and Conservation Liaison- Américas, Tru Vue , Inc.

- Geneva Griswold, SAM & # 8217s Associate Objects Conservator e Elizabeth Brown, SAM & # 8217s Senior Objects Conservator

Imagens: Buda Shakyamuni, Caxemira, final do século 8 ao início do século 9, liga de cobre com prata e cobre, Floyd A. Naramore Memorial Purchase Fund, 74,70, foto: Susan A. Cole


Buda em bhumisparsa mudra

O Buda está sentado em padmasana, exibindo o
mudra dharmachakra em uma almofada que pode ter sido
colocado em um pitha anteriormente. Suas feições são bem marcadas, mas
falta a suavidade que encontramos nas imagens de Nalanda. O sem vincos
sanghati é usado apenas sobre o ombro esquerdo com sua extremidade
puxado para a frente sobre o ombro. As solas dos pés têm
marcações auspiciosas. Um tesouro de 61 imagens budistas de bronze
foi descoberto em Jhewari, no distrito de Chittagong de
Bangladesh moderno em 1927, a maioria deles consistia de pessoas sentadas
imagens do Buda e parecem ter sido feitas por um
artistas e # 39 guilda trabalhando em fundição de metal.

  • Название: Buda em bhumisparsa mudra
  • Создатель: desconhecido
  • Дата: 700-900 C.E
  • Местоположение: Museu Indiano, Calcutá
  • Фактические размеры: Bronze, 27x22x11,9 cm
  • Происхождение: Jhewari, Chittagong, Bangladesh

Varada Mudra

Varada mudra expressa a energia da compaixão, liberação e uma oferta de aceitação. Este mudra é feito com a mão esquerda e na maioria das vezes você pode vê-lo em conjunto com outros mudras, como o Bhumisparsa ou os Abhayamudras, por exemplo. Este mudra também é chamado de mudra que concede bênçãos, porque ajuda a conceder uma qualidade específica de energia que alguém pode estar buscando de um ser iluminado.


Buda Dharmachakra sentado em Padmasana 31 "

Estátuas de latão da Tailândia não precisam de muita manutenção. A melhor maneira de manter a estátua é simplesmente espanar a peça periodicamente para evitar que qualquer sujeira se acumule. Eles podem ser usados ​​para uso interno e externo.

Você pode usar sabão, água morna e um pano de algodão para passar periodicamente sobre a estátua e remover qualquer acúmulo de poeira ou sujeira. Se você estiver realmente interessado em fazer a estátua brilhar, você pode usar um pouco de óleo natural, como óleo de coco ou azeite de oliva, e um pano de algodão para limpar as partes de metal da peça. Você também pode usar uma escova de dentes para entrar nas pequenas fendas da estátua, como as mãos e o cabelo.

A durabilidade do latão tailandês o torna perfeito para invernos frios e verões quentes de qualquer clima. O metal pode resistir às condições mais adversas de calor e frio intenso. Sugerimos que você lave a escultura a cada dois meses para que a sujeira não se acumule na escultura e, em seguida, use um pano de algodão com um pouco de óleo natural para dar brilho à estátua.

Se você tiver alguma dúvida sobre sua estátua de latão, envie um e-mail para [email & # 160protected] ou ligue para 1 (760) 994-4455.

Remessa dos EUA

Esta escultura está em nossa loja em Oceanside, Califórnia, e pronta para envio imediato. A taxa de envio é calculada automaticamente pela UPS para envio dentro dos Estados Unidos. Cada escultura é geralmente enviada dentro de 24 horas após o pedido, com exceção do fim de semana.
Você pode obter uma cotação de frete para qualquer estátua clicando no link Calcular Frete abaixo do botão Adicionar ao carrinho na página de todas as estátuas. Além do valor do frete, o resultado também exibirá a data em que a estátua chegará em sua casa. A Lotus Sculpture usa o sistema de embalagem por injeção de espuma Instapak ou plástico bolha e amendoim reciclado para garantir que todas as nossas peças cheguem sem danos. Clique aqui para saber mais sobre a embalagem das esculturas de lótus.

Envio internacional

Esta escultura está em nossa loja em Oceanside, Califórnia, e pronta para envio imediato para qualquer lugar do mundo. & # 8203Custos de envio internacional serão calculados automaticamente no check-out. & # 8203
Você pode obter uma cotação de frete para qualquer estátua clicando no link Calcular Frete abaixo do botão Adicionar ao carrinho na página de todas as estátuas. Ou você pode enviar um e-mail para [email & # 160protected] ou ligue para 760-994-4455 para receber uma cotação de envio. Por favor, inclua o número do item da estátua que você está interessado em comprar, bem como seu país e código postal. & # 8203 A Lotus Sculpture usa o sistema de embalagem de injeção de espuma Instapak ou plástico bolha e amendoim reciclado para garantir que todas as nossas peças cheguem sem danos. Clique aqui para saber mais sobre a embalagem das esculturas de lótus.


Vários locais budistas importantes

A seguir estão fotos de vários locais budistas importantes.

Borobudur, Java, Indonésia é o maior templo budista do mundo. Remonta ao século IX. Diz-se que contém uma relíquia do Buda. (762k)

Templo do Dente em Kandy, Sri Lanka. Supostamente, contém um dente de Buda. (1062k)

Primeiro Sermão Stupa em Sarnath, Índia. Acredita-se que Buda tenha pregado seu primeiro sermão em Sarnath. Por volta de 500 dC, uma grande estupa foi construída naquele lugar. (1018k)

Vista do Pagode Shwedagon em Yangon, Mianmar. Diz-se que contém dois fios de cabelo do Buda, bem como relíquias de dentes. (746k)


Figura de Buda sentado exibindo Dharmachakra Mudra - História

Esta imagem se destaca pela postura, já que é mais comum encontrar imagens de Buda sentado com as pernas cruzadas, ao invés de pendurado pendurado. Ainda assim, embora notável, não é necessariamente incomum para a era Gupta, já que esta imagem é consistente com outros exemplos que datam desse período (um exemplo famoso decora uma estupa encontrada na Gruta 26 em Ajanta).

Muitas vezes é difícil para o olho destreinado identificar o assunto das imagens budistas, mas, uma vez que nos familiarizamos com a iconografia budista básica, o processo se torna muito mais fácil. Por exemplo, sabemos que a figura aqui é a de um Buda em vez de um Bodhisattva, pois a falta de adornos um Buda é geralmente representado com vestes simples de monge, enquanto um Bodhisattva é comumente mostrado usando roupas mais elaboradas, bem como joias. Mais pistas podem ser encontradas em gestos com as mãos, conhecidos como mudra, uma vez que cada mudra recebe uma interpretação única e específica. A imagem aqui segura suas mãos no que é conhecido como o dharmachacra mudra, ou o "gesto de ensino". Este, além dos leões que flanqueiam o trono, identifica o sujeito como o Buda histórico, Shakyamuni, dando sua primeira palestra no parque de cervos em Sarnath. Este exemplo pode ter incluído originalmente as figuras de dois cervos aos pés de Shakyamuni, outro elemento iconográfico comumente encontrado nas representações do primeiro sermão do Buda.

É inevitável que ocorram algumas mudanças na história multi-milenar do budismo e na ampla gama multicultural, mas, apesar desse fato, é notável como a iconografia budista consistente permaneceu ao longo dos séculos. Por esse motivo, torna-se muito mais fácil identificar as imagens que podem ser encontradas em qualquer lugar do mundo budista, das pinturas do século VIII de Dunhuang aos templos modernos da Tailândia, onde encontramos esculturas de Shakyamuni que preservam os mesmos elementos iconográficos que nós encontrar em nosso exemplo feito há mais de 1500 anos.


Buda sentado em xisto de Gandhara com estátua de halo

Ca. 200 - 300 DC Incrível Gandhara de xisto cinza Buda sentado em Dharmachakra mudra - postura de ensino. A figura do Buda esculpida com sensibilidade está sentada majestosamente, em posição de lótus completa, em um trono almofadado e decorado com cortinas apoiadas em colunas. As dobras do manto são habilmente esculpidas com linhas curvas que revelam os contornos do corpo. A figura tem rosto jovem com uma expressão gentil e sorridente e uma marca de urna entre as sobrancelhas. Seu cabelo preso em topete budista ushnisha. Os lóbulos das orelhas do Buda são estendidos devido às joias pesadas que ele usava anteriormente como príncipe e são um sinal de sua rejeição à riqueza. A importância de Buda é destacada por um halo atrás de sua cabeça. Este item vem com suporte feito sob medida.

Este item vem com um Certificado de Autenticidade da Galeria Pax Romana, Londres.

Condição: bom, reparado / ver fotos

Tamanho: A: 265 mm / L: 110 mm / A: 220 mm (sem suporte) 1536g

Proveniência: O Fornecedor garante que obteve este lote de forma legal.
Obtido de uma antiga coleção britânica, adquirida entre 1960-1990 no Mercado de Arte Europeu e Japonês.


Nascer do sol com uma estátua de Buda com a posição da mão de Dharmachakra Mudra em Borobudur, Magelang, Java Central, Indonésia - foto de stock

Sua conta de acesso fácil (EZA) permite que os membros de sua organização baixem conteúdo para os seguintes usos:

  • Testes
  • Amostras
  • Compósitos
  • Layouts
  • Cortes ásperos
  • Edições preliminares

Ele substitui a licença composta on-line padrão para imagens estáticas e vídeo no site da Getty Images. A conta EZA não é uma licença. Para finalizar seu projeto com o material que você baixou de sua conta EZA, você precisa obter uma licença. Sem uma licença, nenhum outro uso pode ser feito, como:

  • apresentações de grupos de foco
  • apresentações externas
  • materiais finais distribuídos dentro de sua organização
  • qualquer material distribuído fora de sua organização
  • quaisquer materiais distribuídos ao público (como publicidade, marketing)

Como as coleções são atualizadas continuamente, a Getty Images não pode garantir que qualquer item específico estará disponível até o momento do licenciamento. Reveja cuidadosamente todas as restrições que acompanham o Material licenciado no site da Getty Images e entre em contato com seu representante da Getty Images se tiver alguma dúvida sobre elas. Sua conta EZA permanecerá ativa por um ano. Seu representante Getty Images discutirá uma renovação com você.

Ao clicar no botão Download, você aceita a responsabilidade pelo uso de conteúdo não lançado (incluindo a obtenção de todas as autorizações necessárias para seu uso) e concorda em obedecer a quaisquer restrições.


Assista o vídeo: 11 Basic Mudras You Need To Know And The Philosophy Behind Them